Carros

Dodge do Brasil afirma que Dart só poderá vir em 2013

AFP
Dodge Dart: disse-que-disse em torno do carro começa com Marchionne e corre o mundo Imagem: AFP

Do UOL, em São Paulo (SP)

26/03/2012 22h20

A vinda, ou não, do novíssimo Dodge Dart ao Brasil já está se transformando numa novela. A reportagem de UOL Carros publicada no último dia 23 pelo enviado especial a Santiago (onde havia executivos da Fiat que trabalham em conjunto com a Chrysler/Dodge), causou reações de outros veículos especializados -- que também apostam na chegada do Dart, mas elegantemente contestaram o cronograma.

Marlos Ney Vidal, do site Autos Segredos, e os colegas da Car and Driver apontam que não haveria tempo hábil para homologar o carro no Brasil para um lançamento já em maio. UOL Carros mesmo já reinterpretou o que lhe foi dito pelos executivos no Chile (que estavam lá para o lançamento do Fiat Grand Siena) como a provável data do desembarque do modelo no Brasil para quaisquer fins, não necessariamente a estreia nas lojas. A homologação para o Brasil é um deles.

Enquanto isso, a Dodge finalmente entra em cena para dar a sua versão dos fatos. Uma fonte ligada à empresa disse a UOL Carros que o Dart não será vendido no Brasil, em hipótese alguma, até o final deste 2012. Pode até aparecer ao público no Salão de São Paulo, em outubro. Mas nada mais que isso.

É uma informação crucial, pois coloca um pé no freio na expectativa por um novo (e mais saborioso) fruto da aliança entre os dois grupos industriais ao deixar claro que transformar um carro existente em um "novo", como na operação Journey/Freemont, é uma coisa; fazer o mesmo com um carro inédito é outra -- e bem mais complicada.

De resto, o chefão da aliança Fiat-Chrysler, Sergio Marchionne, não esconde seu entusiasmo pelo Dart e já disse que o carro será vendido em diversos mercado pelo globo -- como o Brasil é um dos mais importantes entre estes, e o segundo maior comprador mundial da Fiat, é claro que também receberemos o carro. Inicialmente como importado, e depois com uma estratégia semelhante à de Journey/Freemont: a marca dos EUA oferece uma variação mais forte e esportiva, a italiana uma mais acessível e fabricada num local isento de impostos aduaneiros.

Seja como for, o Dart é um carro sobre o qual vai se falar, e mutíssimo, nos próximos meses.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo