Carros

Grupo Volkswagen planeja criar marca de baixo custo para emergentes

Divulgação/Newspress
Seat Toledo Concept: carro pode ser paradigma para novo modelo na China Imagem: Divulgação/Newspress

Do UOL, em São Paulo (SP)

21/03/2012 16h48Atualizada em 21/03/2012 17h36

Após a Nissan anunciar que tem planos de retomar a marca Datsun em 2014 para vender veículos de baixo valor em mercados emergentes, nesta quarta-feira (21) o Grupo Volkswagen afirmou que pretende criar uma nova marca. E com intenções idênticas às da Nissan. As informações são da revista alemã Auto Motor und Sport.

De acordo com o chefe de pesquisa e desenvolvimento do grupo, Ulrich Hackenberg, a Volkswagen tem experiência em produzir carros de baixo custo específicos para cada mercado. O executivo citou a India como exemplo, que tem uma versão do Polo que custa 7 mil euros (cerca de R$ 17 mil), e afirmou que a China deverá ter um carro do porte do médio Seat Toledo, só que mais barato.

"O grande desafio desse mercado de carros entre 5 mil e 7 mil euros é escolher quais conteúdos você pode tirar do carro, de maneira que ele tenha um bom preço sem perder qualidade", afirmou Hackenberg. 

O Up, compacto que é uma das principais apostas para a Volkswagen se tornar a maior fabricante de veículos do mundo, não será o chamariz para essa nova marca de baixo custo, já que ele é o estandarte de sua estratégia -- e também porque ele é mais caro que 7 mil euros; na Alemanha, onde já é vendido, ele começa em 9.850 euros. O carrinho, ao ser fabricado no Brasil, será mais espaçoso, com cinco lugares.

MUDANÇA DE ALVO
Enquanto nos anos 1980 e 1990 o foco de algumas fabricantes (os principais exemplos são Honda, Nissan e Toyota, com Acura, Infiniti e Lexus, respectivamente) era o de criar subdivisões de luxo, a expansão econômica de países como China, Índia, Rússia e Brasil fez com que vários grupos automotivos voltassem suas atenções aos carros de baixo custo. 

O exemplo mais próximo para nós, brasileiros, é o trio Sandero, Logan e Duster, vendidos aqui sob a bandeira Renault. Esses veículos tentam ser opções de carros "racionais". Oferecem espaço de carro de categoria maior em detrimento de qualquer tipo de luxo. O próximo exemplar a desembarcar por aqui deverá ser o Dacia Lodgy, apresentado ao mundo durante o Salão de Genebra

A se confirmar a aposta da Volkswagen nesse segmento, a fabricante terá dado um passo importante rumo à concretização do seu plano de ser a maior fabricante do mundo até 2018. Há, entretanto, mais um desafio que Hackenberg não citou: em todo o mundo, a marca Volkswagen já é a que reúne os produtos mais acessíveis dentro do portfólio do grupo (que inclui grifes premium como Audi e Lamborghini). Ou seja: criar produtos ainda mais simples pode demandar um esforço maior do que o executivo e sua turma podem imaginar.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo