Carros

Hyundai transforma ídolo Veloster em super-herói com motor turbo

Eugênio Augusto Brito/UOL
Hyundai Veloster Turbo voa baixo em dois mundos: o real e o virtual Imagem: Eugênio Augusto Brito/UOL

Eugenio Augusto Brito

Do UOL, em Detroit (EUA)*

09/01/2012 20h54

O que dizer de um carro que vendeu quase 4 mil unidades sem praticamente existir? Esse carro é o Veloster, modelo de três portas da Hyundai, que atingiu a marca no Brasil antes de sua estreia oficial em agosto de 2011 -- a divulgação de fotos pela internet e o boca-a-boca entre vendedores e clientes selecionados bastou para esgotar o lote inicial.

NOVIDADES PARA O BRASIL

  • Murilo Góes/UOL

    O ano de 2012 será agitado para a Hyundai também no Brasil, com ao menos quatro lançamentos confirmados.

    O novo i30, com a frente da foto acima, chega até o final do primeiro trimestre. No segundo semestre é a vez do sedã Genesis (ainda com a frente atual, não a renovada).

    Neste mesmo período, os coreanos abrem sua fábrica em Piracicaba (SP) para entregar o hatch compacto conhecido provisoriamente como HB. Ele será apresentado em outubro como o primeiro de uma família, que inclui ainda sedã e uma espécie de SUV/crossover.

    O novo Santa Fe não apareceu em Detroit, deixando a expectativa para Paris, em setembro, e adiando a chegada para 2012.

    O novo Azera, porém, já chegou às lojas ao preço inicial de R$ 109 mil, ou R$ 129 mil na versão com teto solar e mais equipamentos. Ele também joga o Sonata para o patamar dos R$ 95 mil. (EAB)

Quem comprou sem ver recebeu um carro envolto na polêmica de motorização superdimensionada (o Brasil não recebeu o motor com injeção direta de gasolina e maior potência, GDI, mas sim o convencional DOHC 16V) e com paleta reduzida de cores (era preto ou prata).

Ele pode não andar com a esportividade que as formas sugeriam, mas pouca gente ligou, e o Veloster virou ícone, ídolo pop, mais que um BBB. Ele também explodiu no resto do mundo -- mas com motor certo e muitas cores.

Qual o próximo passo para a marca sulcoreana? Se o céu é o limite, a saída seria colocar o Veloster para andar rápido de verdade, voar alto e agir como um verdadeiro superstar. Ainda melhor: como um super-herói.

Foi o que a Hyundai fez nesta segunda-feira (9) ao apresentar a configuração turbinada do Veloster durante o Salão de Detroit, nos Estados Unidos. E, se antigamente o panteão dos heróis eram as histórias em quadrinhos, hoje é o videogame: além de estrear na vida real, o carro foi lançado simultaneamente (por download) na garagem virtual do jogo Forza Motorsport 4, do Xbox 360.

"A versão Turbo amplia ainda mais o papel de herói que o Veloster tem em nosso portfólio, com a missão de atrair novos compradores", afirmou Mike O'Brien, vice-presidente de produto e planejamento da Hyundai dos Estados Unidos.

O executivo, claro, tratou de alardear o bom-mocismo de seu novo guerreiro:  "O carro é potente, tecnológico e bebe pouco, atributos que, acreditamos, fazem do Veloster Turbo o mais avançado cupê esportivo do segmento".

CAVALARIA
Claro, só conversa e realidade virtual não vendem carro aqui nos EUA. Assim, a ficha técnica do Veloster Turbo mostra a presença do motor T-GDI, versão turbinada de 204 cavalos do motor 1.6 com injeção direta da Hyundai, frente modificada com grade frontal hexagonal no lugar da tomada de ar em formato de boca, tomadas de ar no parachoque sob os faróis, iluminação diurna por LEDs, rodas aro 18 e escape e defletor traseiro modificados, entre outros itens.

O Veloster Turbo deve ganhar as ruas americanas em setembro. A representação brasileira ainda não tem uma previsão para importar o modelo, afirmando que isto vai depender da demanda -- algo que, a julgar pelo desempenho do Veloster "civil", deve ocorrer logo.

O  visual, porém, pode ser incorporado ao modelo-base em breve, já que a Hyundai mundial tem plano de modificar/lançar sete modelos este ano. O segundo para o exterior, após o três-portas turbinado, é a nova geração do esportivo Genesis Coupé, com motor 2.0 turbo de 278 cavalos e visual alinhado ao restante da gama.

Para o Brasil, a cota é menor, mas também interessante: quatro lançamentos no ano, incluindo o compacto HB, fabricado no país.

* Viagem a convite da Anfavea

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo