Carros

Ford Edge 2012 estreia tração dianteira e começa em R$ 119.900

Murilo Góes/UOL
O carro é o mesmo; a diferença está no preço, que pode ajudar o Edge a decolar no Brasil Imagem: Murilo Góes/UOL

Da Redação

06/12/2011 19h21

A Ford apresentou nessa terça-feira (6) o modelo 2012 do crossover Edge. O carro, que apesar de bem equipado, espaçoso e bom de dirigir tropeçava em seu alto preço, tem como principal novidade a possibilidade de vir equipado apenas com tração dianteira.  O resultado direto disso é que o preço de sua versão de entrada baixou: agora o crossover começa a ser vendido por R$ 119.900, na versão SEL 4x2.

Com isso, os preços da linha são os seguintes:

- Ford Edge SEL 4x2 -- R$ 119.900
- Ford Edge Limited 4x2 -- R$ 133.000
- Ford Edge Limited AWD -- R$ 138.000

POUCAS NOVIDADES
Por fora, nada mudou no Edge em relação ao modelo 2011. Pelo menos em relação ao desenho: os ângulos pronunciados da carroceria continuam lá, assim como a grade cromada tamanho GG, também presente no sedã Fusion. O visual ajuda a dar imponência ao carro e faz com que ele se parece maior do que realmente é. De novidade, só as cores cinza Oregon, vermelho Turim e azul Sevilha.

Por dentro, o carro ganhou comandos elétricos para ajuste dos bancos. São dez itens que podem ser regulados nos assentos e, na versão top de linha, o passageiro da frente também tem esse mimo. O revestimento da cabine também mudou: agora é em couro preto para a versão SEL e cinza nas versões Limited.

FALA PORTUGUÊS?
O sistema multimídia Sync também recebeu melhorias. Além de ter todas as suas funções desbloqueadas para uso no Brasil, também conta com navegação por GPS e está totalmente traduzido para o português. O sistema, que controla várias funções do carro como o sistema de ventilação e de som, pode ser operado por meio de uma tela sensível ao toque, por teclas no volante ou por comandos de voz na nossa língua -- algo que o hatch New Fiesta trouxe ao nosso país.

O MESMO
De resto, o crossover continua o mesmo. Ele é movido por um motor a gasolina V6 de 3,5 litros, equipado com duplo comando variável e independente de válvulas. Esse propulsor gera 289 cv a 6.500 rpm de potência e tem torque de 34,97 kgfm a 4.000 rpm. O motor trabalha em conjunto com um câmbio automático de seis marchas.

Para saber mais sobre como este conjunto se move por nossas ruas, reveja aqui nossas impressões sobre o carro, obtidas no lançamento da atual geração, há um ano.

Se as novidades do carro não o credenciam a ser chamado de “novo”, ao menos a redução de preço -- um dos itens que mais sensibilizam os consumidores -- deve dar um fôlego extra ao carro no Brasil. Qualidades para ir bem ele tem, resta agora ver se o tiro da Ford foi certeiro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo