Topo

Carros

Toyota mostra o esportivo GT-86 como prévia do Salão de Tóquio

Toshifumi Kitamura/AFP
O presidente da Toyota, Akio Toyoda, apresenta o novo esportivo GT-86 durante evento em Fuji Imagem: Toshifumi Kitamura/AFP

Da Redação

28/11/2011 16h20

O Salão de Tóquio, que fecha o calendário dos grandes eventos automotivos de 2011, abre suas portas ao público na próxima sexta-feira (2 de dezembro), mas costuma mostrar suas novidades ainda antes: na quarta-feira (30), boa parte da imprensa especializada terá acesso ao verdadeiro mostruário de tecnologia e visões ambiciosas do futuro que costumam marcar o evento -- UOL Carros trará detalhes exclusivos, direto do Japão. A Toyota, aliás, antecipa um pouco mais o anúncio de seus lançamentos, como o esportivo GT-86.

Derivado dos conceitos FT-86 e FT-86 II, o GT-86 (ou apenas 86, como será conhecido no mercado asiático) é um cupê 2+2 (dois lugares, mais dois assentos na fileira traseira, geralmente inúteis para o transportes de adultos) com motor transversal de 2 litros e quatro cilindros, do tipo boxer, montado na dianteira e capaz de enviar cerca de 200 cavalos de potência com torque de quase 21 kgfm às rodas traseiras. A transmissão pode ser manual ou automática, sempre com seis marchas.

Se um sinal luminoso piscou em sua cabeça com este configuração, tudo bem: o conjunto motriz vem da Subaru, com quem a Toyota vem compartilhando tecnologia nos últimos tempos. Cabe à fabricante do Corolla desenvolver o sistema de injeção direta de combustível (D-4S) utilizada nos bólidos derivados da união (além do 86, haverá o Subaru BRZ).

O nome aliando duas letras ao par 86 também remete ao passado, por conta do lendário AE86, esportivo baseado no Corolla e produzido entre 1983 e 1987 no Japão e que também contava com motor dianteiro e tração traseira. Mas a Toyota aponta que o "86" gravado nos logos sobre as caixas de roda dianteiras vem de uma notável característica mecânica: as medidas de diâmetro e curso do motor são ambas de 86 milímetros. A taxa de compressão é de 12,5:1, prometendo força generosa por uma extensa faixa de aceleração, mas com baixo consumo e emissões, segundo a fabricante.

A carga esportiva do GT-86 começa pelo visual mal-encarado externo, com direito a frente pontuda, traseira bojuda, rodas aro 17 e dupla saída de escape embutida numa enorme difusor. O interior abusa de apliques com textura de fibra de carbono, detalhes em alumínio polido e costuras vermelhas e o menor volante produzido para um Toyota, com 385 milímetros de diâmetro. Mas há itens de performance real, como borboletas atrás do volante (para trocas mais dinâmicas na versão automática), freios com ABS que contam com controle de tração que pode ser atenuado e até desligado, e diferencial com deslizamento limitado.

O Toyota GT-86 chega ao mercado em 2012 (no início do ano na Ásia e até o fim do primeiro semestre nos Estados Unidos e Europa), mas dificilmente será visto por aqui. Para o Brasil, os planos incluem a chegada oficial do Prius, híbrido já mostrado e testado, mas em versão remodelada, sobre a qual UOL Carros trará detalhes nos próximos dias.

VÍDEOS MOSTRAM GT-86 EM MOVIMENTO

Mais Carros