Carros

Peugeot revela 208 europeu, compacto que pode chegar ao Brasil em 2013

Divulgação
Visual do 208 vem do médio 508; base é do Citroën C3 europeu; dinâmica, do clássico 205 Imagem: Divulgação

Da Redação

01/11/2011 21h12

LAÇOS DE FAMÍLIA

  • Divulgação
  • Divulgação
  • Divulgação

    O novo 208 tem como missão substituir o mal-falado 207 europeu (primeira foto acima). Para tanto, busca inspiração em dois modelos caseiros.

    O primeiro é um antecessor direto, o 205 (segunda foto), compacto construído em 1983 e 1998, de quem deve herdar a dirigibilidade.

    A segunda inspiração é visual e vem do sedã médio 508 (não lançado no Brasil, onde temos o 408 concebido na China). Questão de RG.

A francesa Peugeot revelou nesta terça-feira (1) as primeiras imagens da nova geração de seu hatch compacto, que substituirá o atual 207 em 2012. Chamado de 208, o novo modelo será apresentado no Salão de Genebra, em março, e chegará às lojas do Velho Continente no segundo semestre. A parte que interessa aos brasileiros vem agora: o modelo também virá ao Brasil, podendo ser construído na fábrica da PSA Peugeot-Citroën em Porto Real (RJ) a partir de 2013.

A chegada do 208 nos mesmos moldes do europeu (ainda que simplificado em equipamentos, mas não em espaço e características) finalmente acabaria com a lacuna existente entre os mercados de lá e de cá -- por aqui, o 207 é apenas uma re-estilização do 206, a ponto de ser chamado na Europa, onde é vendido como modelo alternativo e mais barato, de 207 brasileiro ou ainda de 206+ (Plus). Mas isso não acontecerá de imediato, já que a fábrica confirmou que as duas gerações conviverão no país.

Na Europa, claro, a ordem das coisas mantém-se inalterada: sai 207, entra 208. Simples assim.

COMO É O 208
Inspirado no 205 (veja ao lado) e no sedã 508, o novo modelo é menor, mais leve e ainda assim mais espaçoso que o 207 europeu: pesa 975 kg (173 quilos a menos), mede 3,96 metros de comprimento (7 centímetros mais curto), 1,49 m de altura (1 cm mais baixo) e 2,54 m de entre-eixos. O porta-malas comporta 287 litros (15 litros a mais que o atual).

Como a dirigibilidade do 207 é um dos pontos mais criticados pelos europeus, o 208 deve ter uma mecânica modificada, a começar do volante, que se apresenta menor e mais leve, sendo complementado por um painel mais esportivo (a peça do Ford Fiesta é uma referência) e display central mais próximo do motorista e dotado de tela sensível ao toque.

A motorização também vai mudar, ao menos na Europa: os atuais blocos, que geram de 91 a 177 cavalos, serão substituídos por duas opções a gasolina, sendo um 1.0 que promete fazer 23 km/l e um 1.2 VTi (turbo), além de cinco opções a diesel. Nenhum dado de potência, porém, foi divulgado.

Os preços também não foram estabelecidos -- atualmente, a gama 207 é vendida na Europa com valor inicial equivalente a R$ 31 mil. Os rivais serão, entre outros, o Volkswagen Polo europeu (sem equivalente brasileiro), o Fiat Punto e até mesmo o Citroën C3 europeu (com quem o 208 compartilha plataforma).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo