Carros

Rolls-Royce quer vender 15 carros por ano no Brasil; piso é R$ 2 milhões

Divulgação
Rolls-Royce Ghost, o mais em conta da marca, deve partir de R$ 2 milhões Imagem: Divulgação

RODRIGO LARA

Da Redação

24/10/2011 12h11Atualizada em 24/10/2011 12h35

A Rolls-Royce ganha um representante oficial no Brasil, que vai importar os carros da tradicional marca britânica por preços que podem partir de R$ 2 milhões -- isso, para o modelo "de entrada", o Ghost. O valor pode mudar em função da cotação do dólar à época da negociação e também da customização pedida pelo cliente, feita com materiais nobilíssimos (madeira naval, couro de primeira).

O Phantom, modelo mais caro da Rolls-Royce, deve custar 40% acima do Ghost -- podendo, portanto, começar em R$ 2,8 milhões.

Apesar dos preços altos, a expectativa é que as vendas no Brasil fiquem entre 10 e 15 unidades por ano. No mundo todo, a Rolls-Royce emplaca 3.000 unidades anuais, com crescimento de 170% entre 2009 e 2011. Por trás desses números, países emergentes cheios de novos ricos, como a China e, quiçá, o Brasil. Na nação asiática, já são cerca de mil emplacamentos da Rolls-Royce por ano. Por isso a China teve a deferência de sediar o anúncio da versão de produção do modelo, no Salão de Xangai de 2009.

Os carros da Rolls-Royce são feitos no Reino Unido sob encomenda e a mão, e consomem cerca de 450 horas de trabalho. A entrega é feita entre quatro e cinco meses após o pedido. Está com pressa de pedir o seu? Calma: a Via Itália, importadora oficial da Rolls-Royce, só terá o show-room pronto, em São Paulo, daqui seis meses, por volta de março de 2012.

Francisco Longo, dono da Via Itália, afirma que já há pelo menos cinco Rolls-Royce rodando pelo Brasil, importados de forma independente. Quando lembrado do fracasso do Pagani Zonda, carro que já foi o mais caro à venda no Brasil (acima de R$ 4 milhões), mas que encalhou na loja, ele explicou: "O Zonda é um modelo exótico [trata-se de um superesportivo], mas os Rolls-Royce podem ser usados no dia-a-dia". Por isso seriam mais "vendáveis".

Para empurrar suas 2,5 toneladas distribuídas em 5,4 metros de comprimento, o Ghost conta com um motor de 6,6 litros, com duplo turbo e 12 cilindros em V, que entrega perto de 60 kgfm de torque (trata-se de um acerto sobre bloco de 6 litros da BMW). Já o Phantom mede 5,83 metros, mas seu V12 é um pouco maior (6,75 litros).  

Com Claudio de Souza, editor de UOL Carros
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo