Carros

Renault Duster, o anti-EcoSport que veio da Romênia, dá as caras em SP

Murilo Góes/UOL
Em sua versão 4x4, o Duster tem uma boa disposição para caminhos off-road Imagem: Murilo Góes/UOL

EUGÊNIO AUGUSTO BRITO

Da Redação

12/09/2011 10h49

Será em 3 de outubro o lançamento oficial da configuração brasileira do Duster, utilitário criado pela romena Dacia (que também deu à luz Logan e Sandero), mas que será fabricado no país pela Renault, dona da marca do leste europeu. Mas a marca francesa já exibe com orgulho seu primeiro SUV feito no país. Quem visitou o QRX (Quatro Rodas Experience) em Interlagos, neste último final de semana, o viu posando de modelo e revelando alguns dotes trilheiros -- UOL Carros o experimentou também.

O Duster europeu foi revelado ao mundo no Salão de Genebra, em 2010, e teve boa acolhida por realizar a proeza de ser um utilitário esportivo de baixo custo. O Duster brasileiro, com o diamante da Renault na grade, apareceu pela primeira vez no recente Salão de Buenos Aires e mostrou um lado diferente: embora mantenha o aspecto (sobretudo internamente) simplista de seus irmãos Logan e Sandero, tenta ser mais requintado, desde a grade exclusiva (três lâminas com a parte central em desnível) até os detalhes cromados, cinza ou escurecidos a depender das versões.

Estas serão três no país, ao menos a princípio (a Renault só deve confirmar todos os detalhes na apresentação à imprensa, em outubro): com motor de 1,6 litro e tração dianteira; com motor de 2 litros e tração dianteira; e com o mesmo motor de 2 litros, mas ligado à tração integral (4WD) desenvolvida pela Nissan. No QRX, todos os Duster estavam equipados com câmbio manual de cinco marchas. A equipe de executivos não revela preços e detalhes mais sensíveis, mas repete tanto a proposta de requinte e status do modelo que o valor pode não ser tão agradável ao grande público.

O fato é que o SUV poderia ter chegado um tempo antes. Confirmado só agora, não pode (ao menos não deveria) custar muito caro sob pena de perder seu grande (e derradeiro) atributo, explicitamente descrito à equipe de UOL Carros ainda em 2010, por um engravatado no Salão de  Genebra: o Duster é o anti-EcoSport da Renault, a alternativa ao "jipinho" da Ford. Outro rival óbvio é o Hyundai Tucson.

Todos compartilham formas sobressaltadas e retilíneas, ao melhor estilo caixote.  Os rivais custam na faixa que vai dos R$ 50 mil ao R$ 65 mil, mas estão no mercado há um bom tempo: o coreano mudou no mundo todo e agora exibe o visual fluido (no Brasil, o grupo Caoa resolveu batizar a segunda geração do Tucson de ix35 para vendê-lo mais caro); o Ford está no final do ciclo de sua primeira geração e deve exibir visual mais arrojado (como traços similares a New Fiesta e Focus) até o próximo ano.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo