Carros

Lada Niva, jipão russo dos anos 1990, pode ser importado em versão zero-quilômetro

Divulgação
Jipe da Lada é um dos modelos que podem ser importados diretamente por pessoas físicas Imagem: Divulgação

Da Redação

24/08/2011 09h00

Gosta de lama e é fã do Lada Niva? Comemore, você pode ter um exemplar zero-quilômetro do jipinho russo, que deixou de ser importado oficialmente ao país em 1995. E, o melhor: em relação ao modelo antigo, o carro ganhou melhorias não apenas no motor, que agora atende às normas de emissão Euro 5, mas também em itens de conforto interno. Já a aparência pouco mudou em relação ao Niva que era vendido no mercado brasileiro na primeira metade dos anos 1990. Mas isso é de verdade? Como isso funciona?  

É possível adquirir o carro por meio da importação direta de veículos para pessoas físicas. Recentemente, UOL Carros recebeu um informativo da empresa Bomer Veículos Ltda, falando sobre a importação do jipão russo. Dele constava o valor final para um Niva 1.7i: US$ 25.423,11, o que equivale a R$ 40.677 (dólar a R$ 1,60). Nesse valor estão inclusas todas as taxas de desembaraço aduaneiro e impostos, sendo que o único valor adicional seria o do frete -- o carro chega ao Brasil por meio do porto de Santos, litoral de São Paulo.

A oferta chamou a atenção, primeiramente por se tratar de um carro que conta com uma ampla (e saudosista) base de fãs no Brasil e em segundo lugar por trazer um veículo fabricado de projeto arcaico de um país com pouca -- e obscura -- tradição automotivas, embora seja cada vez mais alvo de olhares atentos dos gigantes mundiais. João Boteon, da Bomer Veículos, explicou a UOL Carros que esse tipo de importação para pessoa física é vantajosa quando se trata de volumes pequenos de mercadorias. "Caso a importação fosse em pequenas quantidades e para pessoa jurídica, o custo de homologação do veículo tornaria sua venda inviável e acabaria com o atrativo do preço competitivo".

ALGO MUDOU?
O Lada Niva oferecido pela Bomer é um modelo 2011, equipado com um motor 1,7 litro a gasolina. Dotado de injeção eletrônica, ele rende 80 cavalos de potência a 5.000 rpm e tem torque de 12,9 kgfm a 4.000 rpm. As unidades trazidas pela empresa nesse regime de importação foram modificadas pela Lada -- marca da russa Autovaz -- e contam com freios e suspensões recalibrados, novo acabamento interior, espelhos retrovisores com comando interno, novas lanternas e cores diferentes.

BOM OU MAU NEGÓCIO?
Empresas como a Bomer Veículos atuam como assessorias para pessoas físicas que desejam importar carros diretamente do exterior, cuidando do desembaraço aduaneiro e do contato com as fabricantes no exterior. "É uma modalidade financeiramente interessante, inclusive para carros que são vendidos oficialmente no país. A economia no valor final fica entre 20% e 30%", afirma Boteon.

O problema é que, ao trazer um carro por essa modalidade, não há garantia -- mesmo que ele seja oficialmente vendido no país. O prazo para eventuais reparos também tende a ser maior, já que mesmo que essas assessorias auxiliem na importação de peças, a chegada dos componentes ao país tende a demorar. É uma equação que requer boas horas de ponderação da parte dos interessados.

VOCÊ MANDA

  • Vc manda/UOL

    O Niva foi um dos Lada que vieram ao Brasil na primeira metade dos anos 1990. Se você teve ou tem um Niva, ou qualquer outro modelo da marca russa, mande sua foto para o e-mail vocemanda@uol.com.br ou através do Twitter, para @UOLCarros com a hashtag #vcmandalada. Não esqueça de colocar seu nome completo, cidade e RG (apenas para controle interno). O prazo para o envio de imagens é até o final do 31 de agosto.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo