Carros

Venda de carros na Europa cai pela 12ª vez em 13 meses

Arnd Wiegmann/REUTERS
Embalada por bom momento alemão, Volkswagen tem alta e liderança de vendas na Europa Imagem: Arnd Wiegmann/REUTERS

Da Redação

17/05/2011 15h33

A Europa registrou em abril mais um mês de queda na venda de carros novos, com baixa de 4,1% em relação ao mesmo período de 2010. No total, foram registradas 1.089.118 unidades em 27 países associados à Acea, a representação continental de fabricantes de automóveis. O novo revés para o setor representa o 12º período de vendas em baixa nos últimos 13 meses -- a maré vermelha só foi quebrada, momentaneamente , em fevereiro deste ano, quando se registrou alta de 0,9%.

Entre os principais mercados do continente, apenas Alemanha teve motivos para comemorar: 266.251 mil novos carros foram registrados no país em abril, alta de 2,6% em relação a 2010. Por outro lado, as vendas caíram na Espanha (23,3%), Itália (2,2%) e Reino Unido (7,4%).

De acordo com análise da agência "Automotive News Europe", o fim dos programas públicos de incentivo à troca de carros pode ser apontado como a principal causa da retração nestes mercados, a exemplo da França, que foi o último país a extinguir seu programa de bonificação e perdeu 11% das vendas na relação anual no último mês.

VOLKS À FRENTE
Puxado pelo bom momento alemão, o Grupo Volkswagen (que inclui além da marca-mãe, Audi, Bentley, Bugatti, Lamborghini, Seat, Skoda e Porsche) lidera o mercado, com alta de 3,7 e 276.002 unidades vendidas em abril. O grupo francês PSA Peugeot-Citröen aparece em segundo, com 132.949 unidades, mas registrando queda de 18%, seguido pelo conterrâneo Grupo Renault (Renault e Dacia), com queda de 12,6% e vendas totais de 105.799 unidades. O Grupo Fiat ocupa a quarta colocação, com 82.315 unidades (queda de 7,8%), com as marcas europeias da GM, que venderam 81.332 unidades, na quinta colocação do bloco europeu (alta de 1,2%).

Entre as marcas premium alemãs, a BMW subiu 5% em relação a abril de 2010 (66.450 unidades), enquanto a Mercedes-Benz perdeu 2% (56.052).

No caso das grandes japonesas, que ainda enfrentam as consequências dos danos sofridos nas fábricas de seu país-sede, a Toyota ainda é a melhor colocada, com 47.314 unidades (queda de 0,3%), seguida por Nissan (alta de 14,3% com 37.115 unidades), Mitsubishi (queda de 51% com 10.907 emplacamentos) e Honda (queda de 34% com 9.920 unidades registradas).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo