Carros

Mistério no Brasil, Peugeot 308 ganha reestilização na Europa

Claudio de Souza/UOL
Peugeot 308 muda na Europa após pouco mais de três anos no mercado Imagem: Claudio de Souza/UOL

CLAUDIO DE SOUZA

Editor de UOL Carros
Enviado especial a Genebra (Suíça)

02/03/2011 16h15Atualizada em 02/03/2011 19h14

A Peugeot mostra na 81ª edição do Salão de Genebra, na Suíça, a re-estilização do 308, hatchback médio lançado na Europa no final de 2007. Cotado desde a estreia como eventual e lógico substituto do 307 hatch no Brasil, sua produção para o Mercosul segue sendo uma incógnita, ainda mais porque as unidades que têm sido flagradas rodando por aqui são do 308 que ficou "antigo" a partir deste salão.

Também não ajudou a decifrar o enigma o recente lançamento do três-volumes 408, carro idealizado em conjunto com a China, fabricado também na Argentina e, para todos os efeitos, atual ocupante do lugar que seria de um 308 sedã (que nunca existiu, aliás) e efetivo substituto do 307 Sedan que era (mal) vendido por aqui.

Deixando essa confusão numérica de lado, vale notar que a Peugeot fez um bom trabalho estilístico na dianteira do 308, conforme pode ser notado nas imagens do álbum abaixo:


A Peugeot modificou ligeiramente o conjunto óptico, colocando LEDs em torno das luzes de neblina e alterando o para-choques para deixar o "bocão" formado pela grade frontal mais limpo e agressivo. O padrão seguido foi, claramente, o 408.

Na traseira, no entanto, permanecem as lanternas em forma de bumerangue situadas lateralmente, uma solução estética que desagradou fortemente no primeiro 308 e que, apesar de um retoque leve no formato das peças, que acompanham os novos (e bem-vindos) vincos nos paralamas, não mudou muito a impressão de que as lanternas do 307, menores e com contornos de folha, são mais bonitas.

A unidade que fotografamos em Genebra não estava liberada para fotos internas, o que nos obrigou a conhecer e registrar apenas o habitáculo da versão esportiva GTi, lançada em maio de 2009. O painel de instrumentos e o navegador colocado no painel central são exatamente os mesmos vistos no 408. O acabamento pareceu cuidadoso, e o espaço interno é bastante digno para um hatch médio -- o comprimento do 308 é de 4,28 metros, e o entre-eixos é de adequados 2,6 metros.

Na Europa, o 308 oferece uma gama de quatro motores a gasolina (um 1.4 e três 1.6, com potências de 98 cv a 200 cv, esta no GTi) e quatro a diesel (dois 1.6 e dois 2.0, de 92 cv a 163 cv), com opções de transmissão manual e automática, a depender do propulsor. Os motores 1.6 podem contar com um sistema start/stop de acionamento elétrico, o chamado micro-híbrido, que ajuda na economia de combustível e na redução de emissões -- e que pode ser desativado pelo motorista.

No recheio, o 308 traz desde a versão de entrada, denominada exatamente Access (ou "acesso"), equipamentos como airbags frontais, laterais e de cortina, freios com ABS (antitravamento), AFU (assistência em urgência) e EBD (repartição de força), controle de estabilidade, rodas de 15 polegadas, computador de bordo e retrovisores elétricos.

Esse carro, com o motor 1.4 de 98 cv, começa em 17.950 euros, o equivalente a R$ 43.080 -- preço de compactos premium como Volskwagen Polo e Citroën C3. O 307 de entrada no Brasil custa R$ 49 mil, com motor de 1,6 litro. A versão mais completa do 308, a Féline 2.0, custa 29.650 euros, por volta de R$ 71 mil. As vendas na Europa começam em abril.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo