Carros

Mercado automotivo norte-americano fecha 2010 em alta; Chrysler se destaca

Divulgação
Chrysler foi ajudada pelo desempenho do Grand Cherokee, que teve suas vendas triplicadas Imagem: Divulgação

Da Redação

04/01/2011 18h22

A crise aos poucos se dissipa nos Estados Unidos. É o que mostra o relatório de vendas divulgado pelo boletim Automotive News, apontando o crescimento da indústria automotiva no país em 2010. A alta -- primeira desde 2005 -- foi confirmada mediante ao bom desempenho nas vendas de carros durante o último mês de dezembro, que ajudou 2010 a fechar com 12,3 milhões de veículos comercializados no país.

Dentre as três grandes fabricantes norte-americanas, General Motors, Ford e Chrysler, a última se destacou. Todas as marcas da empresa apresentaram crescimento em 2010, com destaque para as picapes Ram (que ganhou marca própria, deixando de fazer parte da linha Dodge), que tiveram acréscimo de 93% nas vendas, e para o Jeep Grand Cherokee, cuja demanda mais que triplicou. Com isso, a Chrysler fechou 2010 com 1,1 milhão de veículos vendidos, o que representou um aumento de 17% em relação a 2009 e também reflete o crescimento da confiança na marca por parte dos consumidores após a associação com a italiana Fiat.

O ano de 2010 também foi bom para General Motors e Ford. A primeira registrou crescimento de 7%, com 2,2 milhões de veículos vendidos. Dentro deste montante, mais de 500 mil veículos correspondem aos crossovers comercializados pela empresa. A Ford, por sua vez, igualou o percentual de crescimento da Chrysler, alcançando a marca de 17% em relação a 2009, com 1,9 milhão de veículos vendidos.

A Toyota, entretanto, não apresentou bom desempenho. Com a imagem abalada pelos recentes recalls, que envolveram mais de oito milhões de veículos, a companhia ficou atrás da Ford, fato que não ocorria desde 2006. A estimativa é que a fabricante japonesa apresente declínio nas vendas de até 10% em dezembro. Se confirmado o número, será o terceiro mês seguido de queda para marca.

O desempenho de 2010 -- pelo menos segundo os planos da fabricante japonesa -- não deverá se repetir em 2011. A marca aposta em um MPV baseado no Prius e no próprio híbrido, pretendendo alçá-lo ao posto de carro mais vendido de 2011 em território norte-americano. A ver.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo