Carros

Dodge Caliber confirma vocação urbana e mantém estilo indefinido

Divulgação
Dodge Caliber 2010 mantém conforto e vem recheado de equipamentos Imagem: Divulgação

Da AutoPress

Especial para o UOL

24/07/2010 10h00

Bem que ele poderia se passar por um crossover. Afinal, o Dodge Caliber conta com uma plataforma de carro grande e possui suspensão elevada. Mas, na realidade, se mantém no segmento dos hatchbacks. Com elementos da família Ram, o modelo tem desenho controverso e é capaz de ser amado ou odiado. Apesar disso, é um produto importante para a Dodge e, desde seu lançamento, em 2007, caiu no gosto do mercado norte-americano, especialmente por seu bom tamanho e pacote de equipamentos. Por esse motivo, a marca do carneiro decidiu refrescar o Caliber, melhorando -- basicamente -- seu acabamento interno.

Mecanicamente, o Caliber 2010 não se difere do antigo modelo. Por baixo do capô está o mesmo propulsor quatro cilindros 2.4 litros de 174 cv e 22,8 kgfm de torque, que pode ser acoplado a diferentes transmissões, de acordo com a versão escolhida. Pode ser manual de cinco velocidades ou CVT -- como é o caso da versão testada. Conta também com direção hidráulica, airbags frontais, freios a disco nas quatro rodas, sistema ABS, ar-condicionado e rodas de aço 17 polegadas, tanto na versão SE manual, quanto na SE automática, e de alumínio nas versões SXT base e SXT Premium.

A Chrysler ainda não confirma, mas pode ser que o Caliber esteja perto do Brasil. É que o modelo -- que é produzido nas plantas de Illinois, nos Estados Unidos, e também na de Valencia, na Venezuela -- pode ser exibido no estande da marca durante o Salão do Automóvel de São Paulo, que acontece em outubro. Ele estaria ao lado dos já confirmados Challenger e Charger. Enquanto isso, na América do Sul, o Caliber já roda no Chile. Por algo em torno de R$ 40 mil, o modelo é oferecido no mercado chileno com motorização 2.0 litros de 158 cv, assistido por uma transmissão automática CVT (por Karina Craveiro).
 

IMPRESSÕES AO DIRIGIR

O Caliber já chega dividindo opiniões por seu jeito extravagante. Mas não é da mesma forma que seu motor tira seus 1.300 kg da inércia. Geralmente, 174 cv são o suficiente para mover um hatchback, mas no caso do Caliber, isso não acontece com facilidade. A transmissão CVT joga o giro lá embaixo e acaba economizando combustível, o que não atende aos impulsos dos "pés de chumbo", em busca de por à prova a potência que o motor oferece. Além disso, a suspensão não é especialmente suave e nem cômoda. Ela é firme ao passar por um buraco, mas não o suficiente para lidar com o movimento da carroceria em uma estrada sinuosa ou em uma situação de manobra brusca.

Por falar em direção e freios, ambos não ajudam a levar o veículo ao limite, mas para o uso urbano funcionam sem nenhum problema. Na realidade, nenhum componente mecânico do Caliber foi feito para proporcionar sensações esportivas, mas simplesmente para levar os passageiros de um ponto ao outro.

Sem dúvida, o interior é o ponto forte do Caliber. O nível de equipamentos chega a ser assombroso, ainda mais na versão topo de linha. Inclui teto solar elétrico, espelho retrovisor elétrico, banco do motorista com ajuste de altura, controle eletrônico de velocidade, vidros elétricos, sistema multimídia MyGIG –- que possui tela sensível ao toque e disco rígido para armazenar arquivos --, interface com iPod, entrada auxiliar, Bluetooth e seis alto-falantes. Na versão 2010, o material plástico foi fortemente melhorado e já é atraente ao toque, mas mantém o mesmo desenho simples. Ainda assim, significa um avanço para a marca.

O preço do modelo varia de 219.900 a 279.900 pesos mexicanos -- equivalentes a R$ 30.509 e R$ 38.833, respectivamente. Em termos de condução não é excepcional, mas é um veículo para aqueles que preferem carros com interior bem equipado. E, neste nicho, há poucos veículos que oferecem esse nível de acessórios com preços tão atraentes. Pelo menos no mercado mexicano. (por Héctor Mañoz, do AutoCosmos/México, exclusivo para Auto Press)

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo