Carros

Kia Sorento está mais para automóvel do que para utilitário esportivo

Murilo Góes/UOL
Sorento dá novo fôlego à gama de SUVs da Kia, que conta ainda com Sportage e Mohave Imagem: Murilo Góes/UOL

Ricardo Panessa

Especial para o UOL

20/05/2010 18h13

Semana que vem tem carro novo na praça. O renovado Kia Sorento chega às concessionárias em cinco versões, com motor 2.4 ou 3.5 litros, cinco ou sete lugares, tração 4x2 ou 4x4 (selecionável) e um elegante visual. No geral, o modelo segue a tendência do segmento: é um SUV médio, com porte de veículo maior, design moderno, interior amigável e confortável.

As versões com tração 4x4 não contam com caixa de transferência nem com reduzida. O motor 2.4 de quatro cilindros em linha entrega 174 cavalos de potência; o de 3.5, com seis cilindros em "V", produz 278 cv. Todos os Sorento possuem câmbio automático seqüencial de seis velocidades.

ÁLBUM DE FOTOS
Murilo Góes/UOL
IMAGENS EXCLUSIVAS

O carro é fabricado na Coreia do Sul, mas o nome é inspirado na homônima cidade do sul da Itália (que, aliás, se chama Sorrento, com dois "R"). A ideia, segundo a Kia, foi associar ao modelo uma imagem de descontração -- como convém a um veículo de uso misto -- e ao mesmo tempo de modernidade. No visual, o novo Sorento atende à expectativa com folga. Em relação à versão anterior, lançada aqui no Brasil em 2006, ficou mais longo e mais baixo, ganhou rodas de 18 polegadas e pneus de perfil baixo; um design moderno e veloz. A "descontração" fica por conta do usuário.

Segundo a Kia, dos cerca de 4.200 Sorento que pretende vender no Brasil até o final deste ano (em 2009 foram vendidas 1.559 unidades do modelo), 70% serão da versão de entrada (a R$ 96.900) EX 2.4 L, 4x2, cinco lugares. Para a montadora, é a configuração que oferece melhor relação custo/benefício. As versões acima delas têm motor mais potente, opção de tração 4x4, teto-solar panorâmico, 3ª fileira de bancos, entre outros itens -- mas em aparência, dirigibilidade e conforto são praticamente iguais.

UOL Carros rodou cerca de 220 km com o Sorento, exclusivamente por (excelentes) estradas asfaltadas, e constatou, nessas circunstâncias, boa performance geral (dirigibilidade e conforto), com desempenho mais para o familiar do que para o esportivo. Na aparência, o Sorento se insinua mais arrojado do que realmente é -- pelo menos quando equipado com o motor de 2,4 litros. Não que o desempenho seja ruim; pelo contrário, é muito bom. Mas não é esportivo.

Os bancos -- macios sem serem moles, firmes sem serem duros -- são envolventes e confortáveis, oferecendo a primeira boa condição para uma dirigibilidade segura e agradável. O volante da direção de três raios tem maior espessura do que o normal, e o quadro de instrumentos, dividido em três cilindros bem posicionados à frente do motorista, oferece ergonomia perfeita.

CONTRA QUEM É O JOGO

Para Luis Gandini, presidente da Kia Motors do Brasil, o mercado está em alta para todos os segmentos, inclusive o dos SUVs. Enquanto as vendas globais da Kia aumentaram 44% no primeiro quadrimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano anterior, no Brasil o aumento de vendas de modelos da marca foi de 219%. Só de Sorento, foram vendidas 1.559 unidades no ano passado, além de 7.900 Sportage, o menor SUV da marca (e "gêmeo" do Tucson).

Entre os SUVs, a linha ascendente de vendas aponta 4,7% de participação no mercado como um todo em 2007, subindo para 5,5% em 2008, 5,6% em 2009 e, apenas no primeiro quadrimestre deste ano, 6,2% de participação.

Divididos entre pequenos, médios e grandes, na prática o segmento dos SUVs no Brasil mistura motorizações, tamanho e recursos eletrônicos, colocando modelos de diversas marcas em patamares semelhantes.

Para a Kia, o novo Sorento vai enfrentar a concorrência direta do Chevrolet Captiva (preços a partir de R$ 87.425), Jeep Cherokee Sport (a partir de R$ 117.900), Volkswagen Tiguan (a partir de R$ 124.190), BMW X3 (R$ 180.000), Land Rover Freelander (R$ 115.900), Ford Edge (R$ 129.000), Hyundai Santa Fé (R$ 110.00) e Dodge Journey (R$ 99.900). Embora não constando da lista da Kia, há ainda os Mitsubishi Outlander (R$ 99.990) e Pajero Sport (R$ 106.990), Subaru Forester (R$ 82.000) e Suzuki Grand Vitara (R$ 83.090).

Lançada mundialmente em 2002, desde então a linha Sorento já vendeu quase 900 mil unidades. Com a nova versão, a Kia tem produto e preço para enfrentar a concorrência em pé de igualdade. Resta ao consumidor avaliar detalhadamente os recursos que cada modelo oferece, já que a tração 4x4, linha divisória entre os SUVs mais afoitos e os mais discretos, nem sempre está presente.
PREÇOS DO SORENTO

EX 2.4, 5 lugares, 4x2: R$ 96.900
EX 2.4, 7 lugares, 4x2: R$ 115.900
EX 2.4, 7 lugares, 4x4: R$ 120.900
EX 3.5, 7 lugares, 4x2: R$ 119.900
EX 3.5, 7 lugares, 4x4: R$ 124.900

O painel tem iluminação branca e visor digital que informa consumo médio e instantâneo, nível de combustível, velocidade média, temperatura do motor, dois hodômetros e luzes-aviso de portas abertas. O excesso de plástico tanto no console central quando nas forrações laterais inibe um pouco a sensação de luxo, mas todos os instrumentos cumprem bem suas funções: comandos intuitivos acionam aquecimento, ventilação, controle de áudio e entradas auxiliares e sistema de áudio com quatro alto-falantes e dois tweeters, com MP3, USB e conexão para iPod. Tudo que se pode desejar num automóvel de segmentos mais altos.

SILÊNCIO A BORDO
Assim, rodeado de tantos recursos, a atenção demora um pouco a se voltar para o desempenho propriamente dito. Degustada a agradável posição de dirigir, o que se faz notar em seguida é o baixíssimo nível de ruído interno, mesmo em velocidades acima de 120 km/h e em rotações mais altas.

A Kia explica: assim como o motor V6, este quatro cilindros em linha (chamado Theta II) é equipado com componentes eletrônicos e de baixo atrito, incluindo uma corrente de comando mais silenciosa e catalisador integrado no sistema de escape. Mais refinado e silencioso, este propulsor otimiza o consumo de combustível e diminui o nível de emissões de poluentes. 

Trata-se de um DOHC de 2.349 cm³ de cilindrada, quatro válvulas por cilindro, construído em alumínio. Segundo a Kia, com esse motor o Sorento acelera de 0 a 100 km/h em 10,5 segundos e atinge 190 km/h de velocidade máxima. Durante o percurso de avaliação, o computador de bordo do nosso Sorento acusou consumo de 7,5 km/l.

O silêncio interno deve-se não somente ao baixo nível de ruídos e trepidações produzidos pelo motor, como também pelo desempenho do câmbio, automático seqüencial de seis velocidades, com opção de trocas manuais, e em parte devido às suspensões independentes nas quatro rodas, do tipo McPherson na dianteira e multlink na traseira.

ELE É DÓCIL
Como é característico num SUV, o Sorento também é alto (1,71 metro) e tem boa distância livre do solo (18,4 cm). Mesmo com tração 4x2 dianteira, é capaz de trafegar bem tanto por estradas asfaltadas quanto de terra. Para otimizar o uso a suspensão foi reduzida em 1 cm e, graças à nova estrutura em monobloco (o Sorento anterior tinha carroceria fixada sobre chassi), o centro de gravidade também foi rebaixado em 5,4 com, o que em tese deve melhorar a estabilidade em curvas e proporcionar melhor distribuição de peso -- a qual, dependendo da versão, varia de 58% e 42% a 59% e 41% entre frente e traseira. Excelente para um veículo desse porte.

Com essas alterações, a própria Kia admite estar focando o tratamento -- tecnológico e de marketing -- do Sorento para situações mais on do que off-road. De fato, o modelo comportou-se como um dócil carro familiar de segmento superior durante a avaliação, com acelerações suaves e silenciosas, obedecendo a um longo escalonamento de marchas quando conduzido no modo automático, comportamento que pode ser um pouco (mas só um pouco) dinamizado quando utilizando o câmbio no modo de trocas manuais.

Embora pouco exigida, a direção hidráulica mostrou reações rápidas e precisas. O Sorento usa sistema progressivo sensível à velocidade; dessa forma, é possível "sentir" o veículo em qualquer patamar de velocidade.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo