Carros

Toyota descarta falha em Corolla nacional e discorda de decisão em MG

Da Redação

Em São Paulo

22/04/2010 20h26

A Toyota do Brasil divulgou comunicado na noite desta quinta-feira (22) afirmando que o sedã Corolla modelo 2009, lançado em abril de 2008, não tem qualquer defeito que provoque aceleração involuntária, como o que levou ao recall de milhões de unidades ao redor do mundo, e descartou também o risco de travamento do pedal de aceleração com o uso de tapetes originais instalados corretamente, problema que causou o recall de milhares de unidades na Coreia do Sul. Com estas ressalva, a fabricante diz discordar da decisão do Procon e do Ministério Público de Minas Gerais, que proibiu a venda do modelo no Estado, e afirmou que tomará "as medidas necessárias que preservem seus direitos".

  • Murilo Góes/UOL

    Determinação do Procon e do MPE impede venda de Toyota Corolla e é baseada em relatos de falhas com unidades modelo 2009 do sedã, lançadas a partir de abril de 2008

Na quarta-feira, o MPE determinou a suspensão das vendas do Corolla em todo o Estado de Minas Gerais, após decisão do Procon estadual e do promotor de Justiça de Defesa do Consumidor Amauri Artimos da Matta, que aponta problemas de aceleração contínua causados pela falta de fixação do tapete ao assoalho, relatados em nove casos e que colocariam em risco a vida de pessoas.

Para o órgão de defesa do consumidor, a falha de fixação que pode ocorrer com o tapete é descrita no manual do proprietário do veículo, mas a informação não é repassada ao consumidor no momento da compra, nem está visível no interior do veículo, não atendendo assim ao Código de Defesa do Consumidor. As vendas do Corolla só seriam liberadas "quando o fabricante adotar medidas que impeçam a troca do tapete original de fábrica e após ter efetuado a troca dos tapetes dos veículos em circulação", aponta a decisão do MPE.

A fabricante ainda afirma em sua nota que está empenhada em esclarecer e orientar o consumidor.

Veja a íntegra da nota à imprensa divulgada pela assessoria da Toyota do Brasil:

Nota à Imprensa sobre a Decisão Administrativa Cautelar do Ministério
Público do Estado de Minas Gerais – PROCON/MG

Com relação à decisão do Ministério Público de Minas Gerais de suspender as vendas do modelo Toyota Corolla naquele Estado, a Toyota esclarece:

1) A campanha de recall do pedal do acelerador anunciada pelas afiliadas da Toyota Motor Corporation não afeta os modelos vendidos no mercado brasileiro. Os componentes dos modelos usados nas regiões atingidas pelo recall são diferentes dos componentes usados nos veículos Toyota vendidos no Brasil.

2) A decisão do Ministério Público de Minas Gerais é baseada em alguns casos de aceleração involuntária reportados por clientes. Após análise desses casos, a Toyota identificou que o retorno do pedal do acelerador foi afetado pelo mau posicionamento ou instalação incorreta do tapete do motorista, assim como pelo uso de tapetes não genuínos, incompatíveis com o projeto do veículo.

3) A Toyota do Brasil reconhece e lamenta o registro destes casos com o modelo Corolla 2009, lançado em abril de 2008, e fundamentada em intensas avaliações assegura que:

A) Os veículos Corolla não apresentam qualquer defeito que possa vir a causar aceleração involuntária;
B) Os tapetes genuínos Toyota foram projetados para assegurar perfeita montagem no veículo e desde que instalados corretamente não apresentam possibilidade de interferir no movimento do pedal.

4) Neste sentido, a Toyota do Brasil respeita, mas não concorda com a decisão de suspender as vendas do Corolla no Estado de Minas Gerais e tomará as medidas necessárias que preservem seus direitos.

A Toyota mantém-se empenhada juntamente com as autoridades competentes no completo esclarecimento e orientação ao público consumidor.

Toyota do Brasil
Assessoria de Imprensa



 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo