Carros

Palio ELX Dualogic aposta no conforto com câmbio automatizado

Da AutoPress

Especial para o UOL

10/01/2010 11h28

A Fiat não está só interessada em fazer com que o Palio continue como seu modelo mais vendido. Mais do que isso, a marca italiana quer ocupar todos os espaços dentro do segmento de compactos e preencher uma brecha deste disputado mercado que ainda é pouco explorada. Esse é o objetivo da versão top de linha ELX Dualogic 1.8 Flex.
 

  • Carta Z Notícias

    O Palio 1.8 com câmbio Dualogic (no destaque, a alavanca) começa em R$ 38 mil

A configuração que oferece câmbio automatizado atende um "subnicho", com marketing focado no conforto, já que o sistema dispensa pedal de embreagem. E faz a diferença dentro da versão ELX 1.8, já que 70% das unidades vendidas são equipadas com o Dualogic.
 

FICHA TÉCNICA
Fiat Palio ELX Dualogic 1.8

Motor: A gasolina ou etanol, transversal, 1.796 cm³, com quatro cilindros em linha, duas válvulas por cilindro e comando simples no cabeçote. Injeção eletrônica multiponto seqüencial e acelerador eletrônico.
Transmissão: Automatizada com cinco marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira. Não oferece controle eletrônico de tração.
Potência máxima: 112 cv com gasolina e 114 cv com álcool, sempre a 5.500 rpm.
Torque máximo: 17,8 kgfm com gasolina e 18,5 kgfm com álcool a 2.800 rpm.
Diâmetro e curso: 80,5 mm x 88,2 mm. Taxa de compressão: 10,5:1
Suspensão: Dianteira independente do tipo McPherson, braços oscilantes inferiores transversais, amortecedores hidráulicos, telescópicos de duplo efeito e molas helicoidais. Traseira com rodas independentes, braços oscilantes inferiores, barra estabilizadora, amortecedores hidráulicos e telescópicos de duplo efeito. Não oferece controle eletrônico de estabilidade.
Freios: Dianteiros a discos ventilados e traseiros a tambor. Oferece ABS como opcional.
Pneus: 185/60 R15.
Carroceria: Hatch em monobloco, com quatro portas e cinco lugares. Com 3,84 m de comprimento, 1,64 m de largura, 1,44 m de altura e 2,37 m de distância entre-eixos. Oferece airbags frontais como opcional.
Peso: 1.030 kg em ordem de marcha, com 400 kg de carga útil.
Porta-malas: 275 litros.
Tanque: 48 litros
Lançamento: 1996.
Produção: Betim, Minas Gerais.

Só que, para desfrutar da caixa robotizada, é preciso pagar pela versão mais cara e com motor mais potente dentro da gama ELX do Palio. O modelo parte dos R$ 38.030, mas com o apelo de oferecer o mínimo de conforto para o trânsito na cidade grande. Seu único concorrente direto também só oferece transmissão automatizada na versão top e com motor maior. Trata-se do também recém-lançado Gol 1.6 i-Motion, que na versão top, a Power, custa R$ 39.110.

O grande trunfo da versão é mesmo a caixa robotizada. Ela possui cinco velocidades e permite a troca de marchas de maneira automática ou manual, de forma sequencial. O câmbio da Fiat, desenvolvido pela FPT (Fiat Powertrain Technologies) em parceria com a Magneti Marelli (a mesma do i-Motion), chegou ao mercado em 2008 no Stilo e depois passou a ser aplicado no Linea.

Recentemente chegou à gama Palio (incluindo Siena e Palio Adventure), além do Idea Adventure. O câmbio Dualogic acompanha a conhecida motorização 1.8 8V (exceto a do Linea, com propulsor 1.9 16V). São 112 cv com gasolina e 114 cv com etanol, alcançados completamente aos 5.500 giros.

Apesar de ser propagada como uma das mais completas da linha, na versão ELX Dualogic destacam-se como itens de série apenas computador de bordo, direção hidráulica e alerta de limite de velocidade. A unidade testada, no entanto, apareceu com farta lista de equipamentos disponíveis como opcionais. Ar-condicionado, travas e vidros dianteiros elétricos levam o modelo a R$ 41.900. Ele pode receber ainda airbag duplo, freios com ABS, retrovisor elétrico, rodas de liga leve, rádio/CD/MP3 com entrada para USB e spoiler traseiro esportivo. Assim, chega a R$ 48.988.

Com a frente do Siena ELX, o Palio ELX 1.8 Dualogic aparece com o visual mais recente da linha: grade frontal com moldura cromada e faróis de dupla parábola. É verdade que o design não traz linhas surpreendentes, mas a Fiat aposta é numa dose de conforto com preço competitivo. Ainda que esse conforto seja a simples ausência de um pedal de embreagem. (por Karina Craveiro)
 

IMPRESSÕES AO DIRIGIR: Um compacto que preza a lei do menor esforço

A Fiat quer com o Palio ELX Dualogic atingir um segmento do mercado que lhe interessa. Tanto que a entrada de um câmbio automatizado na motorização 1.8 da linha Palio foi uma questão estratégica e veio para incrementar, de certa forma, a gama. Com o principal apelo marqueteiro de facilitar a vida de quem procura um compacto e fica horas no trânsito das grandes cidades.
E o bom desempenho do modelo começa mesmo na motorização. O propulsor 1.8 consegue gerar 114 cv de potência aos 5.500 rpm. Assistido pelo câmbio automatizado de cinco velocidades, é possível chegar aos 185 km/h. Nas retas, o Palio ELX Dualogic demora 9,6 segundos para atingir a marca de zero a 100 km/h. Com a tecla "S" acionada, o motorista tem as marchas mais esticadas e trocadas com o giro do motor mais alto. As investidas no pedal do acelerador são respondidas de forma eficiente. Mas os chamados "soluços" entre as marchas do câmbio são sentidos e prejudicam uma melhor performance do carro. Por outro lado, o câmbio automatizado não foi empecilho para a boa eficiência do Palio no consumo, com média de 7,3 km/l (etanol) num percurso de 1/3 de estrada e 2/3 de cidade.
A suspensão do modelo, bastante macia, é ideal para a cidade. Apesar disso, a falta de estabilidade faz o modelo perder pontos. Especialmente em velocidade acima dos 120 km/h, o ELX Dualogic já perde precisão na comunicação entre as rodas e o volante. Na versão avaliada estavam instalados freios com ABS e airbags frontais. Nas frenagens mais intensas, o sistema se manifesta e mantém o carro sob controle. A carroceria torce muito nas manobras.
No interior, o acabamento é simples, mas há um bom tratamento nos revestimentos como a aplicação de tecido no forro das portas e peças de plástico rígido em duas cores no painel. Em termos de tecnologia e conforto, o modelo testado veio recheado. Mas, para isso, é preciso um acréscimo de R$ 10.985 e o preço final do carro chega a R$ 48.988. A lista de itens, no entanto, é longa. Os kits colocados na versão oferecem ar, trio elétrico, rodas de liga leve, rádio com CD/MP3, viva voz com Bluetooth, entradas USB/iPOD e volante revestido em couro. (KC)

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo