BMW Série 5 GT combina versatilidade de crossover a espaço de sedã

Da Auto Press

Sem dúvida, haverá quem o ame e haverá quem o odeie em um primeiro instante. Mas a verdade é que só a bordo do Série 5 Gran Turismo, lançado oficialmente em Lisboa, Portugal, é que poderá se compreender que a BMW oferece uma nova opção no segmento de automóveis premium. É um modelo que mostra, entre outras coisas, a generosidade do espaço de bagagem de um crossover ou de uma station wagon, combinada com a habitabilidade de um sedã. O modelo -- que tem previsão para chegar ao mercado brasileiro no primeiro trimestre do ano que vem -- lembra um Série 7 configurado de outra maneira. A coragem de iniciar uma nova categoria acaba por atrair fãs e detratores, mas a verdade é que várias marcas estão começando a seguir o caminho da Série 5 GT, que, todavia e embora de forma tímida, esteve sob a supervisão do renomado designer Chris Bangle. Pode-se dizer que o modelo é a última parte do seu legado.
  • Divulgação

    Amor ou ódio: Série 5 Gran Turismo segue caminho controverso em busca de versatilidade

No desenho, a parte inferior da frente do Série 5 GT conta com uma espécie de "barriga central", rodeada pelos faróis de neblina. Já a parte traseira se baseia no Série 7, com lanternas que circundam desde as laterais até a tampa do porta-malas. Grandes detalhes de espaço interior foram pensados para a comodidade dos passageiros, entre eles, uma pequena curva ascendente na parte traseira, que permite aos ocupantes usufruir mais amplitude para a cabeça. É justamente onde termina o teto panorâmico, que melhora a luminosidade interna e aumenta a sensação de espaço.

Mas a alma deste 535i está ligada à peculiar engenharia BMW. O motor 3.0 de 306 cv de potência trabalha com uma caixa de oito velocidades, a mesma que a marca introduziu recentemente no 760i e que foi desenvolvida em parceria com a fabricante de autopeças alemã ZF. Com o aumento do número de relações, a engenharia obteve um maior escalonamento da última marcha e intervalos menores entre as velocidades. Essa configuração permite redução da oitava à segunda marcha abrindo só uma de suas embreagens. Segundo a BMW, este é o câmbio a ser utilizado em sistemas "Start and Stop" que a marca acabou de lançar para transmissões manuais e automáticas.

As versões 535i e 530d têm de série rodas de liga aro 18 com pneus 245/50, enquanto que o GT 550i carrega rodas de 19 polegadas com pneus 245/50 na frente e 275/50 na traseira (além do motor V8). Todas as configurações contam com pneus do tipo runflat, capazes de rodar vazios por até 80 km/h. Sem dúvida, este novo Série 5 Gran Turismo é uma ótima opção para aqueles que se atrevem a procurar algo diferente e querem se diferenciar do resto do mundo, com uma marca de distinção.

FICHA TÉCNICA

BMW 535i GT
Motor: A gasolina, dianteiro, 2.979 cm³, com seis cilindros em linha, duplo turbocompressor com intercooler, quatro válvulas por cilindro e duplo comando no cabeçote. Acelerador eletrônico e injeção direta de combustível.
Transmissão: Câmbio automático de oito marchas à frente e uma a ré. Tração traseira. Oferece controle eletrônico de tração.
Potência: 306 cv a 3.800 rpm.
Torque: 40,7 kgfm entre 1.200 rpm e 5 mil rpm.
Diâmetro e curso: 84,0 mm x 89,6 mm. Taxa de compressão: 10,2:1.
Suspensão: Dianteira independente, com braços múltiplos, molas helicoidais, amortecedores pneumáticos com regulagem automática e barra estabilizadora. Traseira independente, com braços múltiplos, molas helicoidais, amortecedores pneumáticos com regulagem automática e barra estabilizadora. Oferece controle eletrônico de estabilidade.
Freios: Dianteiros e traseiros a discos ventilados. ABS, EBD, e assistente de frenagem de emergência.
Carroceria: Crossover em monobloco com quatro portas e quatro lugares. Com 4,99 metros de comprimento, 1,90 m de largura, 1,56 m de altura e 3,07 m de distância entre-eixos. Airbags frontais, laterais e do tipo cortina.
Peso: 2.015 kg.
Porta-malas: 590 litros.
Tanque: 70 litros.
PRIMEIRAS IMPRESSÕES
O Série 5 Gran Turismo enfrentou vários tipos de estradas portuguesas, sinuosas e arborizadas, de pistas simples por pequenas vilas ao longo da orla até grandes estradas com quatro faixas de rolagem. Para tal, foram usadas as diferentes configurações de direção automática do modelo, tanto em matéria de suspensão, como na direção. Pode-se optar pelo sistema "Comfort" ou pelo "Sport", ou ainda desligar completamente os controles de estabilidade e de tração para se ter um maior domínio sobre o carro. Em todos os casos, o Série 5 GT ofereceu boas respostas, bom isolamento acústico e grande ímpeto esportivo.

Se bem que o seu turbocompressor duplo gera um atraso natural neste tipo de motor -- trata-se de um único turbo com duas entradas de ar divididas pelos cilindros de um a três e outro para do quarto ao sexto cilindros. Mesmo assim, as respostas, em geral, são satisfatórias. E os 306 cv de potência são suficientes para mover o Série 5 GT com seus quatro passageiros e bagagens. O câmbio automático de oito velocidades oferece mudanças ágeis, com intervalos curtos -- das oito, a sexta não teve qualquer redução na relação.

O interior mescla materiais de excelente qualidade de forma perfeita, combinando detalhes em madeira e em alumínio, o que confere luxo e conforto sem sacrificar uma proposta esportiva do modelo. Além disso, o interior conta com um ótimo espaço, o qual é beneficiado pela quinta porta, que se estende até quase a linha do teto, deixando um espaço de 590 litros no porta-malas. Um ambiente capaz de acomodar três malas grandes sem problemas e que pode chegar a 1.700 litros de capacidade, caso se rebata os bancos traseiros. Este Série 5 GT pode ser definido como um automóvel com espaços inteligentes. (por Carlos González Arizmendi, da AutoCosmos.com.mx/México)

UOL Cursos Online

Todos os cursos