Mercedes Classe S 400 Hybrid tem conforto de 'sofá sobre rodas'

Da AutoPress

Especial para o UOL

Ainda não se pode dizer que o Classe S conheceu uma nova geração que faça jus ao seu nome. Mas a Mercedes-Benz promoveu alterações significativas no sedã grande de luxo que justificaram uma apresentação internacional, focada sobretudo na versão híbrida, a principal novidade da linha 2009. O Classe S 400 Hybrid é um automóvel fabricado em série fazendo uso de baterias de íons de lítio, que alimentam um motor elétrico como fonte auxiliar do robusto propulsor 3.5 litros V6 a gasolina. A potência total produzida pelas duas unidades de força combinadas é de 299 cavalos aos 6 mil rpm, sendo o propulsor elétrico responsável por 20 cv de força.

  • Divulgação

    Dois motores -- um a combustão, outro elétrico -- geram 299 cv para o sedã grande de luxo

Ao contrário de outros híbridos, que são movidos por eletricidade, o S 400 Hybrid usa a energia produzida pelo motor elétrico somente para ajudar o desempenho do propulsor a gasolina. E, em desacelerações ou durante as frenagens, a unidade de força elétrica serve exclusivamente de gerador para "recarregar" as baterias. A vantagem deste sistema são as dimensões reduzidas das baterias e o baixo peso do conjunto, que adiciona 75 kg. Isso possibilitou manter no Classe S os mesmos níveis de habitabilidade e de capacidade do porta-malas, diferentemente do que acontece nos veículos que utilizam pilhas de níquel. Estas são maiores em tamanho e têm menor capacidade energética.
 

A versão S 400 Hybrid ainda conta com a função Start/Stop, que desliga o propulsor a combustão sempre que o sedã para ou trafega em velocidades inferiores a 15 km/h. O motor deriva do 3.5 V6, que equipa a versão S 350, com alterações na engenharia. Foram aplicadas novas válvulas, cabeçote e comandos de válvulas para reduzir o consumo do combustível fóssil, porém, sem também deixar de oferecer uma potência extra de 7 cv. Segundo a Mercedes-Benz, o S 400 Hybrid tem um consumo médio inferior a 12,5 km/l, com 186 g/km de CO2 liberados no ar, índices elogiáveis para um veículo com sua potência e quase duas toneladas de peso.
 

FICHA TÉCNICA

Mercedes-Benz Classe S 400 Hybrid
Motor: Principal a gasolina, dianteiro, longitudinal, 3.498 cm³, seis cilindros em "V", quatro válvulas por cilindro e comando duplo de válvulas no cabeçote. Injeção de combustível multiponto sequencial e acelerador eletrônico. Secundário elétrico, com 20 cv de potência carregado com baterias de íons de lítio.
Transmissão: Câmbio automático sequencial 7G-Tronic de sete velocidades à frente e uma a ré. Tração traseira. Oferece controle eletrônico de tração.
Potência total: 299 cv aos 6 mil rpm.
Torque: 39,2 kgfm entre 2.400 rpm e 5 mil rpm.
Diâmetro e curso: 92,2 mm x 86 mm. Taxa de compressão: 10.7:1.
Suspensão: Dianteira independente do tipo Fourlink, com braços duplos sobrepostos, molas helicoidais, amortecedores pneumáticos e barra estabilizadora. Traseira independente do tipo Multilink, com braços múltiplos sobrepostos, molas helicoidais, amortecedores pneumáticos e barra estabilizadora. Oferece controle eletrônico de estabilidade.
Freios: Dianteiros e traseiros a discos ventilados. Oferece ABS com EBD e assistente de frenagem de emergência.
Carroceria: Sedã em monobloco com quatro portas e cinco lugares. Dimensões: 5,07 metros de comprimento, 1,87 m de largura, 1,47 m de altura e 3,03 m de entre-eixos. Oferece airbags duplos frontais, laterais dianteiro e traseiros, do tipo cortina e para os joelhos do motorista.
Peso: 1.925 kg/625 kg de carga.
Porta-malas: 560 litros.
Tanque: 90 litros.
Preço: 111.800 euros (cerca de R$ 310 mil, sem impostos).


Por fora, as alterações resumem-se ao novo desenho dos faróis e do para-choques, além da aplicação de LEDs embutidos na mesma seção onde ficam os faróis de neblina. Já no habitáculo, várias novidades. O destaque é a nova tela no console central, que permite visualizações independentes para o condutor e o passageiro. Com preço a partir de 111.800 euros, ou cerca de R$ 310 mil em Portugal, o Classe S 400 Hybrid já vem equipado de série com uma enxurrada de equipamentos de segurança e de conforto, entre eles, o módulo Pre-Safe, os freios com ABS, EBD e assistente de emergência.

CONFORTO IMACULADO
Quanto à dinâmica do S 400 Hybrid, há pouco a dizer além do conforto supremo que o sedã grande de luxo oferece em qualquer tipo de estrada, independentemente do lugar a bordo. Isso porque avaliar o modelo sem utilizar os bancos traseiros, ainda que por breves momentos, seria um pecado. Assentos com múltiplas regulagens elétricas, com funções de aquecimento, ventilação e massagem são apenas alguns dos "mimos" oferecidos no Classe S. O sistema de entretenimento foi aprimorado. A maior novidade por dentro é a tela dianteira, que exibe imagens distintas para motorista e passageiro. Uma ideia muito bem elaborada. Enquanto um consulta o GPS, o outro pode assistir televisão ou controlar a seleção musical do sistema de som.

Justamente por conta dos inúmeros aparatos "hi-tech", o Classe S não é um automóvel para se dirigir em ritmo acelerado, muito embora o modelo tenha uma excepcional estabilidade, mesmo quando trafega em altas velocidades. O conforto é a nota dominante, graças à suspensão pneumática que dá ao sedã grande de luxo um rodar extremamente suave. Só nas curvas mais acentuadas é possível perceber que se trata de um modelo de dimensões generosas. (por Luís Guilherme, da AutoMotor/Portugal, exclusivo para Auto Press)

UOL Cursos Online

Todos os cursos