Carros

Golf GTI ganha sexta geração na Europa, enquanto a quarta morre por aqui

Da AutoPress

Especial para o UOL

06/04/2009 11h16

A Volkswagen brasileira anda meio desconectada da matriz na Europa. No mesmo momento em que a divisão da montadora no Brasil cancelou a produção do Golf GTI de quarta geração, a Volkswagen alemã apresentou a versão esportiva da sexta geração do hatch médio. Trata-se de um modelo emblemático para a marca na Europa, com 33 anos de mercado e 1,7 milhão de unidades vendidas. Ou seja, lá vale o investimento. E a Volkswagen apostou alto na nova geração do Golf. Repleto de eletrônica embarcada e tecnologias de ponta, o hatch médio recém-lançado evoluiu consideravelmente em relação ao Golf V.

Divulgação

A começar pelo sofisticado motor 2.0 TFSI, com quatro cilindros em linha, injeção direta de combustível e turbocompressor. Em comparação com o Golf GTI de quinta geração, o propulsor está 11 cv mais forte. Mas ao contrário do que sugere o aumento de potência, este motor é, na verdade, uma derivação da nova unidade de força 2.0 TFSI de 230 cv, uma geração à frente do propulsor 2.0 TFSI de 200 cv do Golf V, que equipou a edição comemorativa dos 30 anos do modelo. Na geração que chega agora, este motor ganhou novos pistões e anéis, bombas de ar e de vácuo, injetores de alta pressão e um novo sensor de fluxo de ar no coletor.

Com as mudanças, o Golf GTI VI tem 211 cv de potência aos 5.300 rpm e um generoso torque máximo de 28,5 kgfm, disponível já a partir dos 1.700 giros e liberado integralmente até os 5.200 rpm. Segundo a Volkswagen, o modelo é capaz de arrancar de zero aos 100 km/h em 6,9 segundos. A retomada de 80 km/h a 120 km/h requer apenas 7,5 segundos e a máxima é de 240 km/h -- limitada eletronicamente. Há duas opções de câmbio: um manual de seis marchas, que vem de série, ou a moderna caixa automatizada DSG, também de seis velocidades, com dupla embreagem e borboletas atrás do volante.
 

ESPORTIVIDADE MARCANTE
Divulgação
VEJA MAIS FOTOS DO GOLF GTI VI

A quantidade de recursos eletrônicos também impressiona no novo GTI. O conjunto da suspensão, que já é entre 15 mm e 20 mm mais baixo que nas versões convencionais do Golf VI, traz amortecedores pneumáticos que podem ter sua rigidez ajustada em três modos: Confort, Standard ou Sport. Os ajustes são feitos por meio do sistema Dynamic Chassis Control, que também interfere na rigidez da direção. Há ainda o bloqueio eletrônico do diferencial, que desvia o torque despejado pelo motor para uma das rodas do eixo dianteiro em caso de perda de aderência. Para completar, a versão GTI traz de série controles eletrônicos de estabilidade e de tração, freios com ABS, EBD e assistente de emergência, além de airbags duplos frontais, laterais e de cortina e um de proteção para os joelhos do motorista.

Quase idêntico ao protótipo exibido no Salão do Automóvel de Paris, em setembro de 2008, o novo Golf GTI de sexta geração está visualmente mais agressivo que seu antecessor. O estilo foi inspirado nas linhas do cupê Scirocco. Na frente, os faróis retilíneos engrossam à medida que sobem em diagonal na direção dos para-lamas. Ao centro, a grade afilada é singelamente contornada por um friso vermelho e traz a inscrição GTI à direita. No para-choques, uma enorme tomada de ar central confirma o apelo esportivo. Duas lanternas de neblina nas extremidades do para-choques completam o visual arrojado, marcado ainda por dois vincos no capô que deixam a parte central rebaixada.

Nas laterais, chamam a atenção as enormes rodas de liga leve de aros 17 ou 18, com as pinças vermelhas do freio aparentes. As linhas são basicamente retas. A traseira lembra bastante o utilitário esportivo Touareg, com lanternas horizontais preenchidas por lentes escurecidas que invadem a tampa da mala. Já o interior mantém um padrão de acabamento refinado, só que com um toque marcante de esportividade. Os bancos são cobertos de couro e têm apoios laterais bem pronunciados. Há detalhes em aço escovado em várias partes do painel, as pedaleiras são de alumínio e o volante de três raios tem a clássica base achatada e pesponto vermelho no revestimento de couro.

E para acentuar ainda mais o nível de sofisticação, a Volkswagen oferece na versão GTI uma enorme quantidade de equipamentos de conforto e entretenimento. Há direção hidráulica assistida, ar digital de duas zonas, computador de bordo, sensores de chuva, de luminosidade, de obstáculos dianteiro e traseiro e de pressão dos pneus, controle de cruzeiro com comandos no volante, trio e rádio/CD/MP3 integrado a um navegador GPS, com informações exibidas em uma tela de cristal líquido no console central. Lá, o Golf GTI parte de 24.200 euros -- algo como R$ 75 mil. Um carro para consumidores de primeira linha, literalmente.
(por Diogo de Oliveira)
 

Fotos: Divulgação

GTI: 33 anos e 1,7 milhão de unidades vendidas na Europa separam o original (esq.) da 6ª geração


FICHA TÉCNICA
Volkswagen Golf VI GTI 2.0
 
TFSI
Motor
 
: A gasolina, dianteiro, transversal, 1.984 cm³, com quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro e comando duplo no cabeçote. Acelerador eletrônico, injeção direta de combustível e
 
turbocompressor.
Transmissão
 
: Câmbio automatizado DSG de seis marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira. Oferece controle eletrônico de
 
tração.
Potência
 
: 210 cv a 5.300
 
rpm.
Torque
 
: 28,5 kgfm entre 1.700 rpm e 5.200
 
rpm.
Diâmetro
 
e curso: 82,5 mm x 92,8 mm. Taxa de compressão:
 
9.6:1.
Suspensão
 
: Dianteira independente do tipo McPherson, com molas helicoidais, amortecedores pneumáticos e barra estabilizadora. Traseira independente do tipo fourlink, com braços múltiplos, molas helicoidais e amortecedores pneumáticos. Oferece controle eletrônico de estabilidade, bloqueio eletrônico do diferencial e o sistema DCC (Dynamic Chassis Control).
Freios: Discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira. Possui ABS, EBD e assistente de frenagem de
 
emergência.
Carroceria
 
: Hatch médio em monobloco, com quatro portas e cinco
 
lugares.
Dimensões
 
: 4,21 metros de comprimento, 1,78 m de largura, 1,47 m de altura e 2,58 m de entre-eixos. Oferece airbags duplos frontais, laterais, do tipo cortina e de joelho para o
 
motorista.
Peso
 
: 1.339
 
kg.
Porta-malas
 
: 350 litros/1.305 l com o banco traseiro
 
rebatido.
Tanque
 
: 55
 
litros.
Preço
 
: a partir de 24.200 euros.

PRIMEIRAS IMPRESSÕES
O Golf GTI sempre foi um carro marcado por oferecer uma condução esportiva de alto nível. Mais que o visual arrojado, o hatch médio tem como marca registrada a mecânica robusta. Na sexta geração do modelo, essa "mística" se repete, só que forma ainda mais sofisticada. A moderna unidade de força 2.0 litros TFSI, com quatro cilindros em linha, duplo comando no cabeçote e turbocompressor, está mais elástica. O renovado motor e seus fortes 211 cv se mostram mais intensos, ao mesmo tempo em que os 28,5 kgfm de torque máximo são liberados integralmente em uma ampla faixa de giros -- dos 1.700 rpm às 5.200 rotações.

E não bastasse essa disposição quase instantânea ao toque do acelerador, o câmbio automatizado DSG de seis velocidades e dupla embreagem, opcional na versão GTI, deixa o hatch médio ainda mais impetuoso diante do asfalto. Os giros sobem rapidamente e as trocas de marchas são realizadas de forma suave, quase imperceptível. A este comportamento, soma-se ainda o alto nível de eletrônica embarcada. Os maiores destaques são o Dynamic Chassis Control, que permite ao condutor regular a pressão dos amortecedores pneumáticos em três modos, e o bloqueio eletrônico do diferencial, que praticamente "anula" os riscos de a traseira do carro desgrudar do asfalto.

Com esses dois sistemas mais os controles eletrônicos de estabilidade e de tração e os freios com ABS, EBD e assistente de emergência, a neutralidade no rodar do novo Golf GTI, ainda que a velocidades extremas, é quase total. E a esse comportamento dinâmico primoroso, somam-se ainda a excelente ergonomia e o ambiente composto de materiais que enriquecem a aura esportiva do modelo. Houve um significativo avanço nas peças do acabamento interno, com plásticos de texturas que agradam bastante aos olhos e ao tato. O volante de ótima empunhadura tem a base achatada, há pedaleiras de alumínio e uma verdadeira fartura de equipamentos de conforto e comodidade. Trata-se de um veículo que entusiasma não apenas pelo desempenho agressivo, que é seu maior trunfo.
(por Carlo Valente, da Infomotori.com, de Saint Tropez-França, para Auto Press)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo