Porsche rejeita proposta de resgate da Volkswagen

Em Berlim

A fabricante automotiva alemã Porsche, em meio a graves problemas financeiros, rejeitou a proposta do grupo Volkswagen para seu resgate, que implica na venda da metade de seu capital, por considerá-la impraticável.

Um porta-voz do fabricante alemão de esportivos e veículos 4x4 de luxo disse que é inaceitável que a Porsche tenha que vender à Volkswagen 49,9% de seu capital para que este último grupo a ajude a superar seus problemas econômicos.

Além disso, destacou que a Porsche não pode aceitar essa iniciativa pelo simples de fato de que levaria à devolução imediata de um crédito de 10,75 bilhões de euros (cerca de R$ 27 bilhões) concedido por um consórcio bancário e que não pode pagar.

A revista alemã "Der Spiegel" afirma em sua última edição que a Volkswagen está disposta a pagar entre 3 bilhões e 4 bilhões de euros (entre R$ 8 bilhões e R$ 10 bilhões) pela metade do capital da Porsche.

O plano revelado pela revista indica que o emirado do Catar compraria as opções para ações da VW em poder do consórcio Porsche antes da fusão das duas empresas.

Essa fórmula faria com que as famílias Porsche e Piëch, herdeiras do fundador Ferdinand Porsche, controlariam mais de 40% do capital do novo grupo, enquanto o estado federado alemão da Baixa Saxônia teria 20%, o Catar ficaria com 15% e outros fundos estatais teriam até 5%.

UOL Cursos Online

Todos os cursos