Presidente do conselho de administração da financeira da GM renuncia

O Gmac, braço financeiro da General Motors (GM), anunciou a renúncia imediata do presidente do conselho de administração, Ezra Merkin, e a formação de uma nova junta, após se transformar em uma instituição financeira.

Em comunicado, a entidade ressaltou que o novo conselho de administração será formado por sete membros.

Um será o executivo-chefe do Gmac, outro um representante da FMI Holdings, dois conselheiros serão nomeados pelo Departamento do Tesouro e outros três serão independentes nomeados pelos outros assessores.

A General Motors (que controla 49% do Gmac) e a FIM Holdings terão direito, cada uma, a nomear um conselheiro como observador, que não terá direito a voto.

O presidente do conselho que renunciou disse que está "satisfeito com que o Gmac tenha completado com sucesso sua conversão em um banco".

A financeira, que fornece empréstimos para a compra de veículos e hipotecas para casas e lojas comerciais, decidiu se converter em instituição bancária para ter acesso às ajudas federais previstas no pacote de US$ 700 bilhões para o resgate do sistema financeiro americano.

A empresa também destacou que, durante o período de transição, Merkin será substituído como presidente por Lenard Tessler, diretor-gerente no Cerberus, o fundo de investimentos que controla 51% do Gmac.

O conselho de administração será reconstituído no máximo em 24 de março de 2009.

UOL Cursos Online

Todos os cursos