EUA propõem novas normas para reduzir consumo de combustível

Washington, 23 ago (EFE).- O Governo dos Estados Unidos propôs nesta terça-feira novas normas para reduzir o consumo de gasolina de caminhonetes e veículos utilitários a partir de 2008, coincidindo com o novo recorde nos preços do combustível.

As novas normas, que serão discutidas antes do estabelecimento de uma meta definitiva - o que deve acontecer em abril de 2006 -, determinam que os fabricantes terão que começar a aplicar os novos níveis de consumo em 2008.

O secretário americano dos Transportes, Norman Mineta, disse ao fazer o anúncio que "este é um plano que economizará gasolina" sem afetar a segurança dos motoristas.

As novas normas estabelecem seis categorias de utilitários, caminhonetes e monovolumes, de acordo com o tamanho, mas não com o peso, disse Mineta.

Os veículos menores terão maior redução de consumo do que os maiores.

Mineta disse que os monovolumes, que atualmente precisam ter rendimento médio de 8,91 quilômetros/litro, terão que fazer 9,91 quilômetros/litro em 2011.

Os utilitários de pequeno porte terão que aumentar o rendimento dos atuais 8,06 quilômetros/litro para 11,9 quilômetros/litro, afirmou o secretário.

Estes novos requisitos não dizem respeito aos automóveis normais ou os utilitários esportivos de grande porte, como o Hummer H2, um dos alvos prediletos das organizações ambientalistas.

As organizações criticaram o plano, que consideram de pequeno alcance e longe das necessidades atuais, por exigir menos dos veículos que mais poluem.

"Um sistema baseado no tamanho estimula os fabricantes a construírem veículos maiores para se aproveitarem de padrões menos exigentes", disse o grupo ecológico Sierra Club.

O anúncio do Governo aconteceu logo após o aumento do preço da gasolina, que alcançou um novo recorde nos Estados Unidos, atingindo a marca de US$ 2,61 por galão (3,7 litros) na semana passada.

O preço médio do diesel também atingiu níveis históricos, chegando a US$ 2,587 por galão, um aumento de US$ 0,021 em relação à semana passada e US$ 0,714 em comparação ao mesmo período de 2004.

UOL Cursos Online

Todos os cursos