Topo

Seu Automóvel


Seu Automóvel

Recall da Fiat-Chrysler gera alerta por aumento dos preços do paládio

Divulgação
Dodge Journey está envolvido no recall por conta de emissões nos EUA Imagem: Divulgação

Justina Vasquez e Marvin G. Perez

2019-03-14T17:47:22

14/03/2019 17h47

Resumo da notícia

  • Preços do metal usado para reduzir impacto do efeito estufa dos veículos têm atingido recordes
  • Recall da Fiat-Chrysler pode gerar um pequeno choque na oferta pelo paládio

O recall de quase 862.520 veículos movidos a gasolina da Fiat Chrysler Automobiles poderia gerar mais demanda no mercado do paládio, que já está sofrendo uma escassez.

Substituir os conversores catalíticos nesses veículos exigiria 77.000 onças adicionais de paládio, disse Miguel Perez-Santalla, gerente de vendas e marketing da refinaria Heraeus Metals New York. Os preços do metal usado para reduzir as emissões de gases do efeito estufa dos veículos têm atingido recordes neste ano, enquanto os produtores lutam para acompanhar a demanda.

"Isso acabará gerando um pequeno choque na oferta", disse Maxwell Gold, diretor de estratégia de investimentos da Aberdeen Standard Investments, que supervisiona US$ 736 bilhões. "No geral, isso mostra um cenário muito positivo de padrões de emissões em alta no mundo, particularmente nos EUA, para o paládio e os motores a gasolina."

CONSUMO EM ALTA

A produção do metal precioso ficará 545.000 onças abaixo do consumo neste ano, afirmou o Citigroup em dezembro. Normas mais novas e mais rígidas para reduzir as emissões em veículos a gasolina têm forçado as montadoras a aumentar suas compras de paládio, estimulando o crescimento da demanda mesmo em meio a uma desaceleração nas vendas de carros na China, na Europa e nos EUA.

No caso da Fiat, o novo recall foi motivado por uma chamada investigação em uso da Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA, na sigla em inglês) e por testes da montadora exigidos pelas regras da agência, afirmou o órgão regulador. A EPA testa rotineiramente veículos dirigidos por consumidores para garantir que as emissões permaneçam dentro dos limites legais ao longo do tempo. Os reparos necessários dos veículos da Fiat incluirão a substituição de componentes associados ao conversor catalítico dos veículos, uma parte essencial do sistema de controle de emissões de um veículo, informou a agência.

Cerca de 70 por cento das 110.000 onças de metais preciosos necessárias para substituir os conversores catalíticos serão de paládio, disse Perez-Santalla. Embora o metal dos carros do recall provavelmente seja reciclado, o que ajudará a diminuir a escassez de fornecimento, "vai demorar alguns meses para ele voltar ao sistema", disse Perez-Santalla.

"A EPA continuará investigando outros veículos da FCA que podem não estar de acordo com as normas e que podem se tornar alvo de recalls no futuro", disse o órgão regulador em seu comunicado.

O paládio, que era cotado a US$ 1.543,08 por onça no mercado à vista às 7h46 desta quinta-feira em Nova York, pode chegar a US$ 1.650 se a Fiat conseguir substituir rapidamente os conversores catalíticos, disse Peter Thomas, vice-presidente sênior da corretora de metais Zaner Group, com sede em Chicago, em entrevista por telefone.

"A demanda pode ter grande impacto neste mercado e, no mínimo, manter os preços nesses níveis que nós nunca tivemos antes", disse Thomas.

*Com a colaboração de Gabrielle Coppola, Ryan Beene, Chester Dawson e Nancy Moran

Mais Seu Automóvel