Topo

Mobilidade

Porsche mira jovens que não compram carros com empréstimo de esportivos

Troy Harvey/Bloomberg
Porsche 718 Cayman GTS e Boxster GTS Imagem: Troy Harvey/Bloomberg

Gabrielle Coppola

Em Los Angeles (EUA)

14/09/2018 04h00

Ideia é não perder dinheiro com clientes que estão trocando o carro próprio pelo Uber

A Porsche está ampliando os experimentos com alternativas ao modelo tradicional de venda de carros com a criação de programas-piloto nos dois litorais dos EUA. Os alvos são os americanos mais jovens, para quem a posse de um carro é, na melhor das hipóteses, um conceito instável.

A fabricante de supercarros de luxo planeja oferecer locações diárias ou semanais de seus famosos esportivos aos motoristas de Atlanta e compartilhamento de carros em São Francisco e Los Angeles por meio de uma parceria com a startup Turo, uma plataforma para proprietários de carros que queiram alugar seus veículos.

Veja mais

+ Lexus NX agora é só híbrido; veja preços
Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe
Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram oficial de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter

Novo jeito de usar o carro

Este serviço de locação de curto prazo em Atlanta, chamado "Porsche Drive", se baseia no programa de assinatura lançado pela empresa na cidade no ano passado. A iniciativa permite que os consumidores passem quatro horas dirigindo um Macan, um 718 Cayman ou um Boxster por US$ 269 (pouco mais de R$ 1.100). Pagando US$ 2.909 (R$ 12.500) você pode ser "dono" de um 911 por uma semana. O preço inclui, é claro, um serviço de concierge que entrega o carro em até duas horas.

A Porsche, de propriedade da Volkswagen, tenta seduzir motoristas das gerações "millennium" e "Z", cujos hábitos vêm sendo moldados pela economia transitória construída por Lyft, Uber e Airbnb. E não é a única.

No início do ano, BMW e Mercedes-Benz iniciaram programas de assinatura de carros nos quais os clientes têm acesso a vários veículos, somando-se à Cadillac, da General Motors, que lançou o serviço de assinatura "Book" em janeiro, e ao "Care by Volvo", que combina locação, seguro e manutenção em uma única parcela mensal.

"Queremos oferecer alternativas no modo como as pessoas vivenciam a emoção de dirigir um Porsche", disse Klaus Zellmer, chefe da Porsche North America, em comunicado. "Os consumidores querem opções dentro de um espectro que vai do acesso à propriedade."

Outras vantagens

Por meio da parceria com a Turo, apelidada de "Porsche Host", os donos de carros Porsche da costa oeste dos EUA que já participam da plataforma de compartilhamento poderão visitar a pista de testes da empresa em Los Angeles e aprender os detalhes finos do ato de dirigir. O programa começa em 8 de outubro.

A Turo tem 288.000 anúncios de carros em seu website e quase 8 milhões de membros. A empresa opera em 56 países e em todos os estados dos EUA, com exceção de Nova York. A Porsche foi a quarta marca mais buscada na Turo nos últimos três anos, atrás de BMW, Tesla e Mercedes, segundo a startup.

Muitos usuários são entusiastas de carros que usam o serviço como um grande test drive antes de fechar uma compra. Além disso, a plataforma permite que as pessoas possam pagar modelos mais caros alugando o próprio veículo alguns dias por mês, disse Steve Webb, porta-voz da Turo.

"Quando lançamos o serviço, em 2010, a maioria das fabricantes pensava que ele prejudicaria as vendas", disse. "Mas é o contrário, a propriedade fracionada pode permitir que as pessoas tenham carro."

Mais Mobilidade