Topo

Testes e lançamentos

Toyota coloca internet no Corolla para conseguir novos clientes no Japão

Kevin Buckland e Nao Sano

Em Tóquio (Japão)

27/06/2018 04h00

Tecnologia que nem é tão nova na concorrência é chave para renovar público da marca, que passa dos 70 anos atualmente

A Toyota tem no Corolla o carro mais vendido de todos os tempos. O problema é que as pessoas que compraram o modelo no lançamento, em 1966, ainda são as principais clientes.

O proprietário médio do sedã Corolla, no Japão, tem mais de 70 anos, segundo a Toyota, razão pela qual virou prioridade para a empresa atrair uma nova geração de compradores. A Toyota aposta que é capaz de conseguir isso por meio de conectividade com a internet.

Na terça-feira, a Toyota começou a vender o hatchback Corolla Sport totalmente reformulado -- juntamente com um novo Crown, o principal sedã no Japão, semelhante ao Avalon nos EUA --, sua primeira geração de carros totalmente conectados. O hardware do "Módulo de Comunicação de Dados da Toyota" virá de fábrica, o que permitirá que os proprietários realizem tarefas como fechar as janelas do carro por meio do celular e perguntar a um assistente virtual qual caminho tomar usando o serviço T-Connect da empresa.

Veja mais

+ No Brasil, a vez é do Toyota Yaris
Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe
Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter

Não é novidade. Mas acaba sendo

"Em algum momento o Corolla se tornou um carro que atraía um cliente muito mais velho", disse Yoshiki Konishi, engenheiro-chefe do modelo, em comunicado, neste mês. "Manter essa clientela também é muito importante, mas o que necessitamos agora é de um rebranding".

O presidente da Toyota, Akio Toyoda, corre para transformar a fabricante de automóveis fundada há oito décadas por seu avô em uma provedora de serviços de mobilidade em meio à transformação de um setor em que, segundo estimativa da McKinsey, a receita obtida com carros pode chegar a US$ 750 bilhões em 2030.

Toyoda chama a computação de nuvem de a maior revolução e a maior oportunidade para as empresas automotivas e estabeleceu a meta de ter 70% dos novos veículos conectados até 2020.

A maioria dos serviços que a Toyota está oferecendo no Corolla e no Crown não são novos e alguns estão disponíveis há mais de uma década em outras marcas. Mas a promoção dos carros como os primeiros veículos totalmente conectados da Toyota pode atrair uma atenção bastante necessária para serviços que até o momento foram incapazes de seduzir mais compradores.

Kim Kyung-Hoon/Reuters
Toyoda abre Corolla com celular no evento de lançamento do carro, em Tóquio Imagem: Kim Kyung-Hoon/Reuters

Os clientes terão T-Connect gratuito por três anos como parte dos esforços da Toyota para atraí-los para serviços como assistência à navegação baseada em inteligência artificial e operador ao vivo 24 horas por dia e 7 dias por semana para ajudar em tudo, desde encontrar um restaurante até pedir ajuda caso um motorista tenha um mal-estar repentino.

A Toyota pretende vender 2.300 unidades do Corolla Sport por mês no Japão, contra uma meta de 1.000 do modelo anterior, conhecido como Auris. O novo carro tem preço inicial de cerca de 2,1 milhões de ienes (US$ 19 mil ou R$ 72 mil), contra um preço inicial de cerca de 1,8 milhão de ienes do Auris.

Mais Testes e lançamentos