Topo

Cultura do carro

Lamborghini Aventador S Roadster é um supercarro à moda antiga; ainda bem

Hannah Elliott

19/04/2018 04h00

Lamborghini tem sido muito cuidadosa em sua evolução e não tem medo de usar o motorzão V12

A empresa que começou fabricando tratores para fazendeiros italianos há mais de 55 anos revelou, nos últimos anos, o Huracán (US$ 242.300 e famoso por seu comportamento mais calmo e mais acessível ao volante) e o Urus (US$ 200 mil no exterior, mas que bate os R$ 2 milhões no Brasil), seu primeiro SUV desde que o LM002 deixou de ser produzido, décadas atrás.

Esses dois veículos estão atraindo novos clientes para a marca, especialmente mulheres e pessoas que nunca tiveram outro Lamborghini antes, de acordo com concessionárias e executivos da empresa.

Alguns fãs obstinados da velha guarda reclamaram que a marca se dobrou tanto para agradar as massas que deixou de ser uma marca reverenciada. Mas será que dá para dizer que menos de 4.000 carros vendidos globalmente por ano é um apelo massivo? Sugiro que esses críticos prestem atenção no Aventador S Roadster. 

Veja mais

+ Neto de Lamborghini quer fazer fama com scooter e micro-carro elétrico 
Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Instagram oficial de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter

Como nos bons e velhos tempos

O novo touro de Sant'Agata Bolognese tem um motor V12 de 750 cavalos de potência tão demoníaco quanto seu predecessor imediato, o Murciélago -- e um pouco mais de itens de série. Com um preço inicial de US$ 460.247 (R$ 1.555.000 na conversão limpa), ele também machucará seu bolso tanto quanto faziam Gallardo e Murciélago nos "bons e velhos tempos". Antes que a Lamborghini se tornasse tão... comum, sabe?

Um carro diferente dos outros

Deixando o sarcasmo de lado para falar sério: em uma época em que todos os sedãs premium parecem indistintos e qualquer coisa remotamente eficiente em termos de combustível parece um eletrodoméstico, a Lamborghini continua excepcional. Você pode não gostar do ponto de vista dela, mas pelo menos ela tem um ponto de vista. A maioria das marcas atualmente tem medo de se expressar.

E aqui está o Aventador S Roadster, o único com motor central V12 no mercado, com "caninos" na parte frontal próprios de uma víbora, laterais que cortam o ar como lâminas e uma traseira que parece o exoesqueleto de um inseto intergaláctico.

Afinal, esse é o modelo emblemático da Lamborghini. Claro que vai chamar muita atenção.

Inconvenientes?

1. Visibilidade nula: você poderia simplesmente fechar os olhos quando engatar a ré ou quando mudar de faixa em qualquer direção; o para-brisa é tão inclinado que, mesmo quando você está olhando para frente, a visão é impedida pela linha superior do vidro. Eu tive que me abaixar para enxergar os semáforos.

2. Distância em relação ao solo: não tente subir em nenhum lugar levemente inclinado, nem passar por um quebra-molas a mais de 13 quilômetros por hora.

3. O porta-malas: quando o teto estiver guardado no porta-malas frontal, não sobrará espaço nenhum. Sério mesmo.

Eu sei bem que essas coisas são irrelevantes para alguns dos fãs mais incondicionais; ouço isso toda vez que escrevo sobre um Lambo à moda antiga. Além disso, muitos supercarros têm esses problemas. Mas preciso dizer que o Aventador S Roadster parece ter orgulho desses "incovenientes" -- parece até que eles são praticamente distintivos de honra no caso desse Lamborghini.

Mais Cultura do carro