Carros

Presidente da Volks EUA sabia de fraude desde setembro

Em Washington (EUA)

O presidente da Volkswagen na América do Norte, Michel Horn, declarou nesta quinta-feira (8) que ficou sabendo no início de setembro sobre os softwares usados dos automóveis da montadora para fraudar testes de emissão de gases poluentes.

Questionado no Congresso dos Estados Unidos sobre quando soube do problema, respondeu: "Poucos dias antes" da reunião de 3 de setembro entre a empresa e um organismo do Estado da Califórnia.

Mandel Ngan/AFP
Horn (na foto, em depoimento ao Congresso) foi "rebaixado", mas manteve emprego Imagem: Mandel Ngan/AFP

A polícia alemã revistou nesta quinta-feira a sede da Volkswagen em Wolfsburg e outros escritórios do grupo, como parte da investigação do escândalos dos motores adulterados, informou a promotoria.

"Hoje foram realizadas buscas nas instalações da Volkswagen em Wolfsburg e em outras cidades, em conexão com o chamado escândalo das emissões poluentes", indicou a promotoria de Brunswig em comunicado.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo