Reino Unido anuncia empréstimo de cerca de R$ 7,5 bilhões a montadoras

Em Londres

O ministro do Comércio do Reino Unido, Peter Mandelson, anunciou nesta terça-feira medidas de apoio ao setor automotivo, passando pela garantia de 2,3 bilhões de libras (2,5 bilhões de euros ou cerca de R$ 7,5 bilhões) de empréstimos, dos quais 1,3 bilhão de libras virão do Banco Europeu de Investimentos.

O ministro, falando ao Parlamento, insistiu sobre o fato de que esta ajuda não é um "plano de resgate, nem um cheque em branco às empresas do setor automobilístico. Trata-se de ajudar os construtores e os principais fornecedores a superarem a virada ecológica", explicou.

  • LEIA MAIS: Honda reduz produção na América do Norte e no Japão em 50 mil unidades
  • LEIA MAIS: GM também anuncia cortes e redução de produção

    A afirmação de Mandelson, de que as medidas que estava anunciando ajudariam "a fazer do Reino Unido um líder mundial do desenvolvimento e da fabricação de carros ecológicos", segue o rumo ditado pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama -- na segunda-feira, o democrata anunciou medidas para diminuir a poluição, o efeito estufa e a dependência energética, que obrigarão as montadoras a produzirem veículos mais eficientes (para saber mais, visite o blog da Redação).

    O plano de ajuda britânico foi discutido durante um conselho de ministros realizado pela manhã e Lord Mandelson apresentou estas medidas antes de uma reunião, marcada para quarta-feira, com representantes dos principais construtores.
  • UOL Cursos Online

    Todos os cursos