GM será dirigida por ex-chefão da Nextel

Da Redação, com agências

A General Motors vai trocar de chefão em 1º de setembro. O atual principal executivo da companhia, Ed Whitacre, dará lugar a Daniel Akerson, de 61 anos, que integra a cúpula da GM há pouco mais de um ano.

O futuro diretor-presidente Akerson não tem experiência prévia no setor automotivo. De acordo com o boletim Automotive News Europe, sua carreira foi marcada principalmente pela passagem no comando da Nextel, onde foi CEO entre 1996 e 1999. Membro do conselho de administração da GM desde julho de 2009, Akerson também atua no mercado financeiro.

Comentando sobre a suposta inexperiência de Akerson, Whitacre disse nesta quinta-feira (12) que seu substituto vem acompanhando de perto as atividades executivas da GM desde que ingressou no conselho. Por sua vez, Akerson disse aos jornalistas que tem a mesma visão estratégica de Whitacre -- a saída deste seria devido a uma decisão pessoal.

Whitacre, que permanecerá no comando do conselho de administração até o final do ano, substituiu Fritz Henderson -- um funcionário de carreira da GM -- no cargo de CEO em dezembro de 2009. A posição de diretor-presidente da GM está em foco desde o pedido de concordata da companhia. Uma das condições impostas pelo governo de Barack Obama para impedir a quebra total da GM foi a remoção de Rick Wagoner -- outro "geemista" de longa data -- do posto principal.

UOL Cursos Online

Todos os cursos