Motos

Ducati Monster 1200S é naked disfarçada de moto esportiva

Aldo Tizzani

Da Infomoto

04/10/2016 10h00

Versão de topo da linha Monster, da Ducati, a 1200S traz a mesma essência purista de suas antecessoras: tanque, motor e ciclística "amarrados" por um quadro de treliça, porém com tecnologia embarcada para controlar a fúria de seu motor, um bicilíndrico de 145 cv e 12 kgfm de torque.

Para equalizar tamanha força, a marca diferentes modos de pilotagem, que regula a entrega de potência e torque e ainda ajusta o ABS e o controle de tração. Tudo tem seu preço: R$ 73.900.

Estilo e força bruta

Chama a atenção a postura de pilotagem, típica de nakeds. A Ducati encontrou uma posição mais ergonômica para pilotos medianos, mas há um inconveniente: o espaço entre as pedaleiras é apertado, fazendo com que pilotos que calcem mais de 40 raspem o calcanhar no suporte da pedaleira traseira.

A estrada é seu habitat natural. O ronco do motor, instigante. No modo "Urban", ele restringe a potência a 100 cv e aumenta a ação do ABS e do controle de tração; no "Touring", são 145 cavalos, respostas menos suaves do acelerador e menor ação do ABS e do ESP; já no "Sport", os mesmos 145 cv são entregues de modo instantâneo, sem a menor intromissão dos controles eletrônicos. As mudanças podem ser feitas com a moto em movimento, mas o motociclista não pode girar o acelerador por três segundos.

Doni Castilho/Infomoto
Chama a atenção a postura de pilotagem, típica de nakeds; Monster 1200 custa R$ 73.900 Imagem: Doni Castilho/Infomoto

Com 17,5 litros de combustível no tanque, o consumo ficou entre 16 e 22 km/l -- autonomia que pode variar entre 280 e 380 quilômetros.

Todas as combinações e acertos de comportamento são bastante intuitivos e selecionados por meio de botões que ficam no punho direito. Toda e qualquer mudança pode ser acompanhada pelo painel de LCD. Mas fique ligado: dependendo da incidência dos raios solares, a leitura pode ficar comprometida.

Esportiva?

A ciclística está preparada para oferecer o máximo de conforto e desempenho sem comprometer a segurança. Os freios têm o que há de melhor no segmento: discos duplos e pinças monobloco da grife Brembo fixadas radialmente, na dianteira; e disco simples com pinça de dois pistões, na traseira. Com o sistema ABS 9MP da Bosch, as frenagens são praticamente instantâneas, como em uma... esportiva.

O garfo telescópico invertido na dianteira, da Öhlins, tem 48 mm. Na traseira há um monoamortecedor da mesma marca, com reservatório de expansão a gás. Este conjunto mostra eficiência e absorve muita bem as imperfeições do piso. A Monster 1200S roda sempre no trilho, com boa estabilidade e ciclística, como... esportivas.

Mas tem pontos fracos: por ser naked, é cansativo aguentar longas viagens, já que não há boa proteção aerodinâmica.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo