Carros

"Moto de trabalho", Indian 1947 restaurada une avô e neto; assista

Aldo Tizzani

Da Infomoto

28/06/2016 08h00

O início da década de 1950 foi bastante agitada no Brasil: perdemos a Copa do Mundo de Futebol para o Uruguai e Getúlio Vargas foi eleito presidente pelo voto popular. Nesta época, o jovem Orlando Bonadiman começava a escrever sua história de vida sobre duas rodas.

Começou com uma inglesa Norton, depois passou à Indian Chief 1947. Foi com essa moto que Orlando, agora com 87 anos, ajudou a família e ter boas histórias no interior de São Paulo. A moto foi restaurada e ainda roda nas mãos do neto Matheus, de 28 anos, como mostra a vídeo-reportagem da Infomoto.

Ferramenta de trabalho

Antes de chegar às mãos da família Bonadiman, a Indian pertencia a um sitiante de Limeira (SP), que segundo Orlando não tinha qualquer aptidão para usá-la.

A velha Indian sempre teve papel fundamental no sustento da família. Nos anos 1950,  era usada para visitar usinas, cerealistas e bancos no interior paulista.

"Quando tomei posse da moto me empolguei. Ela teve papel importantíssimo para mim e para a minha família, já que trabalhava sozinho para sustentar a mulher e quatro filhos", conta o experiente motociclista descendente de italianos.

Nos finais de semana, a Indian transportava toda a família. "Lá ia eu passear com a esposa e mais dois filhos a tiracolo. Essa Indian me deu tudo: trabalho, lazer e boas recordações. Sempre tive uma ligação de corpo e alma com esta moto”, conta o saudosista Orlando.

Nova história

Totalmente restaurada em 2005, a moto fica agora sob os cuidados de Matheus. Ainda jovem, aprendeu a pilotar a Indian sozinho e superou dificuldades de uma moto tão peculiar que traz câmbio manual e partida a pedal.

"O sentimento é de muito orgulho. É emocionante pilotar esta moto que ajudou meu avô a construir a história da família Bonadiman", conta o representante da terceira geração a rodar com a Indian Chief 1947. "Além disso, ver esta moto funcionando traz muitas alegrias e boas recordações ao meu avô".

Durante quatro anos a moto passou por uma minuciosa restauração. Para o trabalho de precisão, os Bonadiman convocaram o restaurador Edson Cristovam, da oficina Moto Four, de Limeira (SP).

Para deixar a velha Chief no estado atual, algumas peças foram trazidas dos EUA, outras feitas à mão. Mas tudo seguindo as características e os manuais de época.

"O motor, por exemplo, foi refeito dentro das especificações de fábrica", conta Cristovam, dizendo que a moto está 100% original e funcionando perfeitamente.

Colocando a velha Chief ao lado dos novos modelos disponíveis no Brasil é possível perceber que a marca manteve o DNA estético e motriz -- motor V2, então com 74 polegadas cúbicas ou 1.210 cc. Além disso, o símbolo do índio e o espírito da marca seguem como no modelo de 1947.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo