Carros

Night Rod, R$ 60.100, une estilo Harley a potência radical; assista

Aldo Tizzani

Da Infomoto

12/06/2015 11h23

Entre as 7.586 motocicletas que a Harley-Davidson vendeu no Brasil em 2014, 1.225 pertenciam à família V-Rod. O resultado confirma um fenômeno já de alguns anos: nosso país é um dos que mais consomem os modelos mais esportivos da marca americana. Gente disposta a gastar um bom dinheiro para desfilar com um modelo que, além de estilo, também entrega desempenho.

Entre as duas versões da V-Rod, 635 motociclistas optaram pela Night Rod, a mais “sombria” das duas (a outra é a Muscle). Provavelmente foram atraídos pela roupagem "dark", com quase todos os elementos -- tanque, quadro, motor, curva do escapamento, canelas da suspensão, guidão e até molduras do painel e farol -- pintados em preto fosco. 

Além do visual que sugere uma máquina personalizada, o modelo, que custa R$ 60.100 e é montado em Manaus (AM), tem no motor de 125 cv de potência, desenvolvido em parceria com a Porsche, um de seus pontos mais fortes. Também combina outros requintes mecânicos, como suspensão upside-down, embreagem deslizante e freios ABS (antitravamento).

Intimidadora

Com pedaleiras e guidão posicionados bem à frente, deixa o piloto de braços bem esticados, tronco inclinado e pernas semiflexionadas, uma posição de condução bastante agressiva. O assento largo compensa esse radicalismo acomodando bem a lombar, o que denota conforto. Já a altura do banco, a apenas 67,5 cm do solo, facilita manobras em baixas velocidades.

Vale ressaltar, contudo, que a Night Rod Special não é uma moto indicada para longas viagens: não traz alforjes laterais, para-brisa e nem pontos de ancoragem para a bagagem. Não é por isso que ela deixa de ser (muito) divertida, principalmente na hora de acelerar.

Ficha técnica - Harley Night Rod Special:
  • Preço: R$ 60.100
  • Motor: V2 de 1.247 cm³ refrigerado a líquido
  • Potência: 125 cv (a 8.250 rpm)
  • Torque: 11,4 kgfm (a 7.500 rpm)
  • Câmbio: manual de cinco marchas
  • Dimensões: 2.440 mm (c) x 890 mm (l) x 1.065 mm (a)
  • Peso: 302 kg (em ordem de marcha)
  • Tanque de combustível: 18,9 litros

Força de sobra

Quem garante a diversão é o motor V2, refrigerado a líquido e com blocos dispostos a 60°, capaz de gerar 125 cv de potência (a 8.250 rpm) e 11,4 kgfm de torque (a 7.500 giros). Trata-se do mais potente propulsor construído pela Harley no momento, oferecendo respostas rápidas, generosas e lineares. Com tanta força, a Night Rod pode passar dos 200 km/h.

O ruído que sai do escape duplo, um tom médio para grave, encanta e instiga o piloto a acelerar, mas cobra seu preço: o consumo girou em torno de 15 km/l.

Bem escalonado, o câmbio manual de cinco marchas oferece trocas justas, embora exija certa força do condutor no pedal, especialmente para engatar a primeira. Para reduzir atrito e suavizar os trancos, a moto ganhou embreagem deslizante, o que também evita o travamento da roda traseira nas reduções. 

Mario Villaescusa/Infomoto
Rodas traseiras assustam pelos 240 mm de largura e perfil esportivo, mas garantem boa aderência e, claro, completam o estilo de moto customizada da Night Rod Imagem: Mario Villaescusa/Infomoto

Ciclística completa receita de sucesso

Os sistemas de freio -- com disco duplo na roda dianteira e simples na traseira, todos de 300 mm e cáliper de quatro pistões) -- surpreende pela eficiência, mas é preciso modular a frenagem para não se assustar. Com a adoção de ABS da Brembo, é possível manter a moto na trajetória em uma frenagem de emergência sem problemas.

Já as suspensões -- garfos invertidos de 43 mm e 102 mm de curso na frente; amortecedor duplo na traseira -- proporcionam ótima estabilidade nas curvas, mesmo em velocidades mais altas, algo garantido pela roda dianteira de liga de alumínio, aro de 19 polegadas e pneu 120/70 ZR. Entretanto, o conjunto traseiro, desenvolvido para rodar em "tapetes", compromete o conforto nas irregularidades de várias estradas brasileiras.

Esqueça qualquer pensamento racional ao olhar o enorme pneu traseiro de medidas exageradas. Com 240 mm de largura e perfil esportivo (40 mm), ele garante boa aderência e completa o visual imponente. Nas curvas, a Night Rod oferece o melhor ângulo de inclinação entre os modelos Harley (32 graus para ambos lados). O limite fica por conta das pedaleiras, que raspam nas curvas mais fechadas.

Conclusão: não, a Night Rod Special não é a mais prática, nem a mais confortável das Harley, mas o ótimo rendimento do motor, o conjunto ciclístico equilibrado e o visual imponente, que remete até a uma moto de arrancada, explicam o sucesso do modelo no país. Uma receita bem-sucedida, pelo menos por aqui.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo