Carros

Brasil reúne centenas de motociclistas na luta contra o câncer

Carlos Bazela
Roberto Brandão Filho

Da Infomoto

Para alguns motociclistas, moto é mais que um meio de transporte. É um estilo de vida, que une pessoas em volta de uma paixão em comum.

A habilidade que a motocicleta tem de agregar pessoas vem se transformando em um poderoso instrumento de conscientização para campanhas sociais e de saúde, como é o caso do "Outubro Rosa" e do "Distinguished Gentlemen´s Ride" (DGR), que pode ser traduzido do inglês para algo como Passeio de Distintos Cavalheiros. As duas mobilizações lutam, respectivamente, contra os tipos de câncer que mais matam mulheres e homens em todo o mundo.

De acordo com a Fundação de Câncer de Próstata da Austrália, 500 mil homens morrem anualmente em todo o planeta por conta da doença. Pensando nisso, em 2012, o também australiano Mark Hawwa, aficionado por motos do estilo café racer, criou o Distinguished Gentlemen´s Ride (DGR), que ocorre sempre no mês de setembro, em diversas cidades do mundo.

A ação reúne homens devidamente vestidos de traje de gala e suas motocicletas em prol do combate ao câncer de próstata e foi inspirada em uma foto de Don Draper, personagem do ator Jon Hamm, na série "Mad Men". Na imagem, ele aparece trajando um elegante terno montado em uma motocicleta clássica, uma vez que a história se passa na década de 1960.

SUCESSO
Em seu ano de estreia, o passeio juntou mais de 2.500 pilotos em 64 países. A expectativa foi maior que o esperado e os organizadores decidiram usar esta causa para arrecadar doações em prol de pesquisas para a cura do câncer de próstata.

No ano passado o número subiu para mais de onze mil participantes, em 145 cidades de todo o mundo, que arrecadaram mais de US$ 277 mil (cerca de R$ 685 mil). Todos os fundos foram doados para as Fundações do Câncer de Próstata do Reino Unido, Estados Unidos e Austrália.

Divulgação
Evento reuniu mais de 200 motociclistas em São Paulo e mais de 1.000 em todo o país Imagem: Divulgação
NO BRASIL
Neste ano, o projeto foi ainda mais ambicioso: reunir mais de 20 mil motociclistas espalhados por 220 cidades em 57 países e arrecadar US$ 1 milhão. Conseguiram. O valor total arrecadado foi de US$ 1.4 milhão (aproximadamente R$ 3 milhões). Dessa vez, o Brasil fez parte da história, com cinco cidades participantes: Curitiba (PR), Londrina (PR), Porto Alegre (RS), Florianópolis (SC) e São Paulo (SP).

Por ser a maior metrópole, a capital paulista foi o lugar que mais arrecadou doações e que mais reuniu aficionados. Ao todo, foram 141 pilotos inscritos no site do DGR, que arrecadaram US$ 2.726 (cerca de R$ 6.500). No entanto, muito mais de 200 motociclistas participaram na prática. O passeio saiu de da Praça Charles Miller, em frente ao estádio do Pacaembu, passou pelo Pateo do Collegio e pela Praça da Luz, no centro da cidade, até chegar na concessionária Triple, da Triumph, na Avenia Juscelino Kubitschek. Se considerarmos todas as cinco cidades participantes, o número de envolvidos passou de mil.

Henrique Rojas ficou sabendo do evento pela internet e resolveu participar pela causa nobre. "Muito mais que um passeio com os amigos, o DGR reúne diversão e bom humor em prol de uma causa digna. Muitos de meus amigos perderam pessoas devido a essa doença e acredito que os homens têm que se conscientizar e fazer algo para tentar impedir que mais mortes aconteçam" comenta.

O DGR só se tornou realidade em São Paulo, aliás, graças ao organizador Thiago Matiussi, à Triumph, à CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) e à RecarMotos, que apoiaram o evento. "Nosso amor por motos clássicas e customizadas fez com que entrássemos em contato com os organizadores do DGR. Neste ano, conseguimos trazer o evento para São Paulo. Com a conscientização do público, esperamos que o assunto seja mais comentado e que os homens percam o "pudor" e façam o exame preventivo", disse Matiussi.

Segundo John Miles, do Instituto de Pesquisas Médicas de Queensland, na Austrália, quanto mais se conhece da doença e mais pesquisas forem feitas sobre o assunto, melhor e mais chances de cura existirão. De acordo com o médico, 2014 deve terminar com mais de 14 milhões de casos de câncer de próstata contabilizados no mundo, número que deve crescer para 24 milhões por ano até 2035. "Entre homens, o câncer de próstata é o câncer não cutâneo mais comum e o segundo mais mortífero no ocidente. Tratamentos estão disponíveis, mas eles não conferem benefícios a longo prazo e, normalmente, trazem efeitos colaterais desagradáveis. Novas ideias são urgentemente necessárias", finaliza Miles.

Divulgação
Harley-Davidson promove o "Outubro Rosa" nos EUA na luta contra o câncer de mama Imagem: Divulgação
HARLEY VAI DE ROSA
Geralmente ligada à virilidade e ao motociclismo em sua forma mais rústica, a Harley-Davidson adotou a mais feminina das cores para apoiar o "Outubro Rosa". Com a campanha "Em uma motocicleta Harley-Davidson você nunca está sozinha", a marca desde 2010 ajuda mulheres que foram diagnosticadas com câncer de mama nos Estados Unidos. Parte da renda arrecadada com a venda de roupas da linha Pink Label Colection é direcionada para organizações que apoiam e auxiliam mulheres afetadas pela doença. Segundo a empresa, os valores chegam a passar de um milhão de dólares por ano.

No Brasil, mesmo sem a comercialização das roupas da linha, a marca afirma que ações sociais costumam estar na pauta do H.O.G. (Harley Owners Group, grupo de proprietários das motocicletas da marca). De acordo com a empresa, os Chapters -- agremiações formadas pelas concessionárias -- se organizam para realizar doações de agasalhos e brinquedos para crianças carentes, por exemplo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo