Motos

KTM volta ao Brasil em dezembro e com 14 modelos; veja lista

Arthur Caldeira

Da Infomoto

06/06/2014 18h57Atualizada em 23/06/2014 12h17

Depois de anunciar a volta ao Brasil há pouco mais de dois meses, em parceria com a fabricante local Dafra, a KTM revelou nesta semana um cronograma mais detalhado para o retorno de suas operações no país. A marca austríaca confirmou que vai vender 14 modelos diferentes no país, iniciando as atividades em dezembro deste ano.

Todavia, os lançamentos serão feitos de forma escalonada, com apenas nove das motos anunciadas compondo a vitrine quando forem abertas as primeiras concessionárias. As outras seis serão apresentadas ao longo de 2015. E, por enquanto, nenhuma delas teve os preços revelados.

O acordo com a Dafra é de longo prazo e prevê tanto a importação quanto a produção de motocicletas, no sistema CKD (quando aspeças chegam prontas do exterior e só a montagem é feita no país de destino). Estabelece ainda atuação conjunta na comercialização e atendimento pós-venda, um trabalho bastante semelhante ao que a Dafra já realiza com a italiana MV Agusta.

A diferença é que os austríacos criarão uma subsidiária nacional, a KTM do Brasil, que ficará responsável por dar suporte à fabricante parceira e estudar as características do mercado brasileiro, do qual a fabricante europeia está afastada desde 2011.

Divulgação
Linha street Duke, formada pelas nakeds de 200 e 390 cc, será a única vendida tanto nas lojas exclusivas da KTM quanto em concessionárias selecionadas da Dafra. Objetivo é fazer da família o carro-chefe das vendas da marca no país. Imagem: Divulgação
O CRONOGRAMA
Na primeira fase das operações, em dezembro, a KTM vai abrir cinco lojas exclusivas distribuídas pelas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste (São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte são as cidades já definidas). Das nove motos vendidas, três serão montadas em Manaus (AM), todas da linha off-road: a dois-tempos 300 EXC e as quatro-tempos 250 e 350 EXC-F. As outras seis são as importados 50 e 65 SX-F (duas minimotos de cross), Super Duke 1290 R (naked), 1190 RC8 R (superesportiva), 1190 Adventure e 1190 Adventure R (bigtrails).

A partir do primeiro semestre de 2015, começam a ser produzidas por aqui as street Duke 200 e Duke 390 (nakeds), equipadas com potentes motores monocilíndricos. Além de comporem a gama de produtos das cinco concessionárias já mencionadas, elas também estarão disponíveis em algumas lojas Dafra, ainda a serem escolhidas, que passarão a ser concessionárias dual brand (duas bandeiras).

A estratégia é clara: tornar a família Duke o carro-chefe das vendas. "Apostamos numa maior sinergia entre a linha street de baixa cilindrada e a Dafra. Por isso, ao formar uma loja conjunta para esses produtos, acreditamos que será possível um posicionamento rápido e eficaz no mercado nacional”, avaliou José Ricardo Siqueira, gerente de marcas da Dafra.

Por fim, estão agendadas para o fim do ano que vem a esportiva RC390 e as cross 250 SX-F e 350 SX-F, todas montadas no Amazonas. Simultaneamente, passarão a ser importadas as linhas de acessórios, peças e vestuário da marca. A meta é fechar o primeiro ano cheio de operações (2015) com 3.000 unidades vendidas.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Motos

Topo