Carros

Algema de capacete? Veja esta e outras invenções curiosas para motos

Aldo Tizzani

Da Infomoto

05/06/2014 18h16Atualizada em 23/06/2014 12h12

Você, que anda de moto, já pensou em algo que pudesse facilitar sua pilotagem ou transformá-la em algo mais prazeroso? Alguns inventores brasileiros já, e se dedicaram a fim de encontrar soluções que tornam mais prática e segura a vida dos motociclistas.

Algumas ideias já estão em uso no dia-a-dia, como o protetor de coluna, inspirado na carapaça de um tatu bola e que hoje é item obrigatório em diversas competições sobre duas rodas. O foco deste texto, contudo, é mostrar aquelas que ainda não saíram do papel, mas prometem resolver diversos problemas enfrentados pelos usuários das duas rodas quando -- e se -- virarem realidade.

Boa parte desses projetos está vinculado à ANI (Associação Nacional de Inventores) e já foi patenteada. Em comum, todos compartilham as dificuldades de achar parceiros ou "mecenas" que topem investir na fabricação em larga escala dessas invenções.

Conheça quatro delas:

SENSORES PREVENTIVOS
Técnico projetista eletrônico e com curso de engenharia incompleto, Mario Massaji Mizutani, motociclista de São Paulo (SP), usou seus conhecimentos para criar dois sensores que podem ajudar muito seus colegas a prevenir falhas graves em seus equipamentos.

Divulgação
Segundo Massaji Mizutani, inventor do projeto, instalar o sensores de nível de óleo e pastilha de freios custaria só R$ 10 por moto, incluindo luzes de alerta em LED no painel Imagem: Divulgação
O primeiro avisa quando é hora de trocar as pastilhas de freio, enquanto o segundo indica o nível de óleo no cárter e avisa quando ele está abaixo do recomendado pelo fabricante. Ambos usam luzes indicativas de LED no painel. 

Mizutani conta que teve a ideia quando prestava consultoria para uma loja multimarcas. “Muitos chegavam lá com uma quantidade mínima de óleo no cárter e outros, já com o motor travado. O mesmo acontecia com as pastilhas de freio. A manutenção daquelas motos era praticamente inexistente”, relata.

Na avaliação do projetista, a instalação dos sensores é simples e custaria "cerca de R$ 10" em motos de 125 e 150 cc.

LIGHT FOR LIFE
Estar visível em meio ao tráfego é uma das grandes preocupações de um motociclista. Afinal, ele conduz um veículo menor, que muitas vezes entra em "pontos cegos" dos demais automóveis. Como faixas reflexivas, roupas chamativas e uso dos faróis e lanternas já não é suficiente, a Newplast Americana e a DMK Ferramentaria, duas empresas do interior de São Paulo (SP), uniram-se para criar o "Light for Life".

Divulgação
Capacete com luzes de seta e freios (em LED) é sincronizado com as lanternas da moto Imagem: Divulgação

Trata-se de um sistema de iluminação auxiliar, composto por luzes de seta e freio, todas em LED, instalado no capacete do piloto, e que funciona em sincronia com as lanternas da própria moto, por meio de um dispositivo sem fio. Segundo o diretor comercial da Light for Life, Marcelo Munari, o sistema já é compatível com 80% dos capacetes vendidos no mercado e a caixa emissora “pode ser instalada em qualquer motocicleta”.

Divulgação
Higienizador usa lâmpadas ultravioleta para eliminar fungos e bactérias do interior do capacete Imagem: Divulgação
HIGIENIZADOR DE CAPACETES
Companheiro obrigatório de todos os condutores e passageiros de motocicletas, o capacete muitas vezes é vítima da negligência de seus donos quando se trata de limpeza. Seja por preguiça ou desconhecimento, muitos motociclistas não higienizam o interior do objeto, que muitas vezes é submetido ao suor, umidade e outros componentes propícios à proliferação de fungos e bactérias.

Para resolver esse problema, o empresário Carlos Antônio Ramos, de Guarulhos (SP), desenvolveu uma cabine de acrílico que, usando um sistema eletrônico com lâmpadas ultravioleta, libera partículas químicas que matam as colônias.

“O projeto ficou engavetado por muitos anos. com o surgimento da gripe suína na Europa, senti a necessidade de colocá-lo em prática”, contou Ramos, que já desenvolvera antes uma secadora para capacetes. Pelas contas do empresário, o processo garante 92% de eficácia e dura 22 minutos. O capacete sai da máquina desinfetado e até com um perfuminho.

ALGEMA PARA CAPACETES
Dono de uma Honda CG 150, o encanador industrial Marco Antonio Ramos da Silva se reuniu com o amigo e também motociclista Marcos Martins da Silva, ambos de Campo Grande (MS), para inventar um item que impedisse o furto de capacetes pendurados ao guidão quando o condutor precisa deixar a moto estacionada na rua.

Divulgação
Algema visa a reduzir o número de furtos de capacetes Imagem: Divulgação
Surgiu assim a "algema para capacetes", dispositivo fixado na parte superior do casco -- por meio de uma chapa interna ou dupla face de alta aderência --, e que conta com um fecho fixável a qualquer parte da moto. A ideia não apenas reduz as chances de roubo, como também minimiza a ação de agentes como a chuva.

“Ele oferece maior mobilidade, menor sobrecarga e conforto, já que o motociclista não precisa ficar carregando o capacete nas mãos toda vez que sai da moto”, explica o criador.

Para conhecer outros projetos, basta visitar o site oficial da ANI. Lá consta telefone de contato e também o endereço para visitação ao museu da entidade, que reúne várias outras invenções patenteadas.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo