Carros

Suzuki V-Strom 1000 volta ao Brasil em julho por R$ 55.900

Roberto Brandão Filho

Da Infomoto

28/05/2014 17h46Atualizada em 29/05/2014 11h44

Apresentada como conceito no Salão de Colônia (Alemanha) de 2012, a nova Suzuki V-Strom 1000 marcava uma renovação total da bigtrail japonesa. A mudança não era por menos: em queda livre nas vendas globais desde 2008, a marca vinha mostrando dificuldades para deixar sua gama de produtos mais competitiva, mas conseguiu um ótimo trabalho ao ressuscitar a estradeira de 1.000 cc -- retirada de circulação em 2009 --, que retorna ao segmento com apelo moderno e tecnologias nunca utilizadas antes em uma motocicleta da empresa.

De volta ao mercado desde 2013, a V-Strom chegará ao Brasil logo depois da Copa do Mundo, em julho -- a apresentação oficial ocorre um mês antes --, com preço sugerido em R$ 55.900 e quatro opções de cor: branca, dourada, preta e vermelha. Ela será produzida em esquema CKD ("Complete Knock-Down", na sigla em inglês; é um método pelo qual se traz todo o projeto e peças prontas ao país de destino, realizando ali somente a montagem) pela fábrica da J.Toledo/Suzuki, em Manaus (AM).

O valor ficou bem próximo ao que as outras marcas vêm praticando em produtos dessa categoria no Brasil, o que indica uma briga ainda mais forte em um segmento que conta com Triumph Explorer 1200 ABS (R$ 55.400), Ducati Multistrada 1200 ABS (R$ 59.900) e Yamaha XT 1200Z Super Ténéré (R$ 55.990).

Mário Villaescusa/Infomoto
Porte robusto e pinta de quem gosta de se aventurar fora do asfalto podem enganar, mas nova V-Strom 1000 é o oposto daquilo que aparenta: se dá melhor no trânsito intenso das cidades que numa estrada de terra Imagem: Mário Villaescusa/Infomoto
A Infomoto já rodou com a V-Strom em solo nacional e pode afirmar: trata-se de uma moto muito mais atual, confortável e tecnológica do que sua antecessora, sendo ideal para viagens dentro do asfalto. E fica nisso. Na terra batida, não espere desempenho mais do que razoável.

MUDOU TUDO
Para entender a nova V-Strom 1000, é preciso esquecer a linha anterior, pois a nova geração da estradeira é uma motocicleta praticamente "começada do zero", com exceção do motor V2 de 1.037 cm³. Esta é a única parte a manter vínculos com o modelo antecessor, pois usa como base o velho DOHC de 996 cm³, embora tenha recebido modificações internas e sido aumentado para 1.073 cc.

No visual, linhas agressivas dão ar mais compatíveis com as demandas do segmento, mas não ficou só nisso. Para dar mais versatilidade em uso urbano, o peso foi reduzido em oito quilos (ou 13%) e agora está em 228 quilos (ordem de marcha). A posição mais ereta do condutor e o desenho do tanque de combustível (com capacidade para 20 litros) aumentaram o conforto durante a pilotagem, resultando em melhor domínio da máquina e encaixe perfeito das pernas ao redor da moto.

O conjunto de suspensão também traz novidades: garfos dianteiros invertidos KYB e balança traseira convencional, ambos com 160 mm de curso e totalmente ajustáveis na pré-carga, retorno e compressão. Já os freios, que usam discos duplos de 310 mm na dianteira, com fixação radial, e simples de 260 mm na traseira, ganharam sistema ABS (antitravamento).

Surpreendentemente, a nova V-Srtom também é o primeiro modelo da Suzuki a contar com controle de tração, o que mostra o quanto a marca nipônica estava defasada em relação à concorrência. Ela possui ainda um assistente de embreagem, que funciona de duas maneiras: modo deslizante, que permite uma redução mais suave das marchas, ou assistido, diminuindo a força requerida para acionar o manete.

Ficha técnica - Suzuki V-Strom 1000

  • Preço

    R$ 55.900

  • Motor

    1.073 cc; V2; 8V; refrigeração líquida; DOHC

  • Potência

    101 cv (a 8.000 rpm)

  • Torque

    10,5 kgfm (a 4.000 rpm)

  • Câmbio

    Seis marchas

  • Dimensões

    2.285 mm (comprimento) x 1.410 mm (largura); altura não informada

  • Peso

    228 kg (em ordem de marcha)

  • Tanque de combustível

    20 litros


COMO ELA SE COMPORTA
Assim como outras bigtrails recentes -- Kawasaki Versys 1000 e Honda VFR 1200X Crostourer, para citar duas --, a nova V-Strom 1000 gosta mesmo é do asfalto. Embora tenha suspensões de alto nível, capazes de absorver muito bem os impactos e ao mesmo tempo transmitir segurança quando exigida nas curvas, é uma motocicleta que preza mais pelo conforto em vias asfaltadas do que pelo desempenho na terra.

Só a escolha dos pneus Bridgestone Battle Wing (110/80 R19 na dianteira e 150/70 R17 na traseira), desenvolvidos para pisos pavimentados, atestam essa afirmação. Some a isso a falta de itens como protetores de mão e de motor, guidão mais largo e leve, ou a possibilidade de desligar o sistema ABS e pronto: a vontade de encarar terrenos acidentados fica ainda menor.

Segundo a J.Toledo, representante da Suzuki em território nacional, equipamentos desse tipo podem estar disponíveis para o consumidor no futuro, porém só como acessórios.

Mário Villaescusa/Infomoto
Motor bicilíndrico em V é uma das poucas conexões com a velha V-Strom 1000, aposentada em 2009 Imagem: Mário Villaescusa/Infomoto

Uma das vantagens desta nova bigtrail é oferecer bom torque em baixas e médias rotações (10,5 kgfm a 4.000 rpm), além de quase não vibrar nos giros mais altos. É um comportamento suave, sem dúvidas, mas que não chega a empolgar.  E, para sentir melhor toda a potência do propulsor de 101 cavalos (a 8.000 rpm), é preciso atingir, muitas vezes, as 10.000 rotações.

No nível mais baixo do controle de tração (TC1), quase não dá para perceber a ação do auxílio eletrônico. Já no segundo (TC2), as intervenções ficam bem mais perceptíveis e aumentam substancialmente a sensação de controle. Portanto, é uma configuração aconselhável em situações de menor aderência, caso de chuva ou barro. Também é possível desligar o sistema por completo.

Por ser esguia e ágil, também não deixa a desejar no tráfego intenso das grandes metrópoles brasileiras.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo