Carros

CB 500X chega a R$ 23.500 para ser estradeira mais em conta da Honda

Arthur Caldeira

Da Infomoto

19/05/2014 17h19Atualizada em 19/05/2014 17h19

Tanque com maior capacidade, para-brisa, suspensão dianteira com curso mais longo, banco único e posição de pilotagem ereta são os diferenciais da Honda CB 500X, que se junta este mês à naked CB 500F e à esportiva CBR 500R nas concessionárias, completando assim a nova linha de 500 cc da marca japonesa.

Apesar de compartilharem 55% dos componentes, as três integrantes da família diferenciam-se visualmente, de acordo com a proposta de cada uma. A da crossover é ser uma moto para viagens mais longas, o que a deixa com alguns diferenciais e a faz ser a mais cara do trio: R$ 23.500 na versão básica e R$ 25.000 com freios ABS (antitravamento).

Mesmo com o preço acima das irmãs, a 500X não deixa de ser a estradeira mais em conta da Honda. Justamente por isso, o gerente de planejamento comercial da marca, Marcos Monteiro, acredita que ela tem tudo para ser a moto de 500 cc mais vendida em 2015. "A CB 500X está até meio sozinha em sua faixa de preço. As concorrentes, embora tenham motores maiores, começam em torno dos R$ 30 mil" , avalia.

Em outras palavras, a crossover se encontra numa posição em que pode agradar tanto proprietários de uma NX4 Falcon ou XRE 300, em busca de uma máquina um pouco mais robusta, quanto aqueles que querem uma trail, mas não têm condições de pagar por uma de maior cilindrada. Já para este ano, a previsão é de que a 500X venda 5.700 unidades, praticamente a mesma quantidade da naked 500F. E, de acordo com a própria fabricante, a versão com ABS deve ser responsável por metade desses emplacamentos.

Divulgação
Modelo está disponível em duas opções de cores: vermelha metálica e preta Imagem: Divulgação

COMO ELA É
Visualmente, a CB 500X traz a identidade de estradeiras maiores da Honda, como a NC 700X e a VFR 1200X. O conjunto óptico dianteiro conta com para-brisa e um pequeno para-lama superior, além de outro rente à roda dianteira. Há ainda um spoiler abaixo do motor, que envolve os canos do escapamento único no lado direito. 

Na traseira, desenho semelhante aos dos outros modelos de 500 cc da marca, porém com alças alongadas na garupa.

Para aumentar o conforto do piloto, o assento foi transformado em uma única peça de dois níveis, enquanto o tanque de combustível teve sua capacidade aumentada para 17 litros -- contra 15,7 litros de 500F e 500R --, a fim de aumentar a autonomia do modelo.

Se essas são mudanças apenas pontuais, é na geometria da suspensão dianteira que está a grande sacada da CB 500X: molas internas maiores, curso 20 milímetros mais longo e garfo dianteiro convencional garantem melhor capacidade de absorção dos impactos, além de deixarem o guidão elevado, proporcionando uma posição de pilotagem ereta, típica das trail. Já o ângulo de cáster, elevado em um grau, para 26,5 °, deixou o entre-eixos um centímetro mais longo, aprimorando a estabilidade para rodar em velocidades mais altas. 

Na parte mecânica, quase nenhuma novidade. Motor (bicilíndrico de 471 cm³, com refrigeração a água), freios (discos simples na dianteira e traseira, com 320 mm e 240 mm de diâmetro, respectivamente) e quadro em aço tipo diamante (o motor faz parte da estrutura) são compartilhadas pelas três motocicletas da família.

Ficha técnica - Honda CB 500X

  • Preço

    R$ 23.500 e R$ 25.000 (com ABS)

  • Motor

    Bicilíndrico; 471 cc; refrigeração líquida; DOHC; injeção eletrônica

  • Potência

    50,4 cv (a 8.500 rpm)

  • Torque

    4,55 kgfm (a 7.000 rpm)

  • Câmbio

    Seis marchas

  • Dimensões

    2.095 mm x 830 mm x 1.260 mm

  • Peso (a seco)

    180 kg e 182 kg (com ABS)

  • Tanque de combustível

    17 litros


MAIS ON QUE OFF-ROAD
Em pequeno teste de 50 quilômetros entre São Luiz do Paraitinga e Lagoinha (SP), mesclando trechos de estrada sinuosa e terra batida, já deu para constatar que a CB 500X vem para ser o membro mais versátil da linha. Afinal, ao mesmo tempo em que o tamanho não atrapalha o uso urbano, ela é uma máquina agradável o suficiente para encarar viagens um pouco mais longas sem comprometer.

O motor "liso", que praticamente não vibra, e o câmbio macio -- com relação de marchas bastante longa nas últimas duas velocidades -- proporcionam conforto e economia de combustível (o consumo instantâneo do computador de bordo ficou sempre entre 20 e 25 km/l).

Já as suspensões, mais macias que as das irmãs naked e esportiva, absorvem bem tanto as imperfeições do piso pavimentado quanto da de terra batida. Mas não exija demais da 500X: primeiro, porque ela definitivamente não foi desenvolvida para trechos pesados de off-road.

Além da ciclística limitada, é calçada com pneus indicados para bigtrails que rodam só no asfalto e em rodas de 17 polegadas (mesmo diâmetro de 500F e 500R). Mesmo em um piso pavimentado, a potência em giros altos deixa um pouco a desejar, embora o bom torque permita rodar entre 100 km/h e 120 km/h na estrada sem muito sofrimento.

Divulgação
Apesar de ser versátil e passar segurança ao motociclista, nova crossover da Honda não é recomendada para incursões muito pesadas no off-road Imagem: Divulgação

O banco alargado e a posição ereta de pilotagem, com braços e pernas levemente flexionados, acomodam bem e passam confiança ao condutor, permitindo um controle maior da motocicleta. Os dois centímetros extras de curso não comprometeram o desempenho nas curvas, e a proteção aerodinâmica do para-brisa é bastante bem-vinda, pois desvia o vento do capacete.

Nos percursos off-road, a CB 500X sem ABS surpreendeu e se saiu até melhor que a versão com sistema antitravamento. Contudo, os pneus e rodas não apropriados, além do peso acima do recomendado para a proposta da moto (180 quilos a seco) atrapalharam um pouco.

Uma Honda XRE 300, por exemplo, com cerca de 30 quilos a menos, consegue manobrar por trechos de terra e areia com mais agilidade.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo