Carros

Ducati Monster 1200 é naked "monstruosa" de 135 cv

Arthur Caldeira

Da Infomoto

16/01/2014 13h38

Para relançar a maior versão de sua icônica naked, a Ducati uniu sua ciclística refinada a um potente motor. Assim, nasceu a nova Monster 1200, apresentada pela primeira vez no Salão de Motos de Milão em 2013.

Considerada o estandarte da família Monster, o modelo de 1.200 cc traz freios e suspensões topo de linha, monobraço traseiro e belas rodas, tudo combinado a um de seus motores mais modernos, o Testastretta 11°, já utilizado por Diavel e Multistrada.

Além disso, a big naked ganhou completo pacote eletrônico -- a exemplo de outras Ducati --, com três modos de pilotagem, controle de tração e freios com sistema ABS. Tudo sem perder a identidade minimalista idealizada por Miguel Galuzzi: "banco, tanque, motor, duas rodas e um guidão".

MOTOR
Ressaltando o mantra das nakeds de que é "o motor que importa", a Ducati decidiu equipar a Monster 1200 com a segunda geração do Testastretta 11° DS (de Dual Spark, ou seja, com duas velas por cilindro). Derivado da antiga esportiva 1198, o motor de dois cilindros em "L" (um "V" a 90°) tem 1198 cm³ de capacidade, quatro válvulas por cilindro, comando desmodrômico -- típico da marca italiana -- e a bem-vinda refrigeração líquida.

Capaz de produzir 135 cv, o propulsor ganhou diversas melhorias para aprimorar a alimentação, proporcionando funcionamento mais suave e linear, mas sem perder a característica esportiva que encanta fãs de Ducati.

A tecnologia ride-by-wire (acelerador eletrônico) também contribui para a moto ter mais torque em médios regimes, chegando ao pico de 12 kgfm a 7.250 rpm. Outra novidade interessante é a embreagem com discos em banho de óleo, e não a seco como nas antigas Ducati. Ela deixa seu acionamento mais macio e confortável. Há ainda a função "deslizante", que evita trancos em reduções mais bruscas.

  • Divulgação

    Modelo tem ainda três modos de pilotagem, que atuam nos freios ABS e no controle de tração

CHASSI MODERNO
Na ciclística, engenheiros da fabricante recorreram à fórmula utilizada pela superesportiva Panigale para conceber o chassi da Monster 1200. Apesar de manter em evidência o quadro em treliça, os pontos de fixação agora são na cabeça dos cilindros do motor, que é parte integrante da estrutura da moto. O desenho mais compacto permitiu a utilização de tubos de aço mais grossos. melhorando consideravelmente a rigidez à torção do conjunto.

O quadro é "amarrado" ao garfo telescópico invertido, com tubos de 43 mm, e totalmente ajustável na dianteira. Na traseira, o monobraço traz somente um amortecedor Sachs, com regulagem da pré-carga da mola e do retorno.

As rodas seguem o desenho da Panigale e são de liga-leve com 10 raios e 17 polegadas. Calçadas por pneus Pirelli Diablo Rosso II,  nas medidas 120/70 na dianteira e impressionantes 190/55 na traseira. Os freios Brembo utilizam pinças radiais e disco duplo na frente, e disco simples atrás.

A Ducati também prestou atenção especial à ergonomia da Monster 1200. A grande distância entre-eixos garante conforto para dois ocupantes. Já com o guidão alto, o piloto fica mais ao controle da moto, aprimorando a estabilidade. Outra novidade é seu banco ajustável em duas posições -- item inédito nas motos Ducati. A altura do assento pode ser regulada para 810 mm (standard) ou 785 mm, mais baixa.

ELETRÔNICA
Assim como os outros modelos que utilizam o motor Testastretta 11° DS, a Monster 1200 ganhou o Ducati Safety Pack, um pacote de segurança extra, que nada mais é que um acelerador eletrônico com três modos de pilotagem (Sport, Touring e Urban), que atuam diretamente na regulagem dos freios ABS e no controle de tração. O modo Sport, por exemplo, é o mais radical: oferece resposta instantânea do acelerador e ajusta freios e o controle de tração para a mínima intervenção. Os outros modos ajustam a moto seguindo os nomes: Urban para a cidade e Touring para viagens.

VERSÕES
Como é de praxe na Ducati, a marca lançou ainda uma versão 1200 S, com suspensões mais completas e esportivas, motor com 145 cv e o conjunto de freio dianteiro monobloco, semelhante ao utilizado pela superesportiva 1199 Panigale. Além disso, a versão apimentada traz detalhes de acabamento exclusivos e oferece opção de cor branca. A Monster 1200 convencional estará disponível apenas no tradicional vermelho.

O lançamento mundial da moto acontece em fevereiro. Ainda não há informações oficiais sobre preço e sobre a chegada do modelo no Brasil.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo