Carros

Yamaha XT 660Z Ténéré, destaque do Salão Duas Rodas, é colocada à prova

Mário Villaescusa/Infomoto
Destaque no Salão Duas Rodas, Ténéré 660 chega para completar a linha aventureira no Brasil Imagem: Mário Villaescusa/Infomoto

Da Infomoto

08/10/2011 10h00

Grande novidade no estande da Yamaha no Salão Duas Rodas 2011, a recém lançada XT 660Z Ténéré chama a atenção dos visitantes. Os fãs das motos trail e saudosos da famosa Ténéré da década de 90 querem saber como ela se comporta. Como é a posição de pilotagem? É confortável? Muito diferente da XT 660R?

Com a estreia da trail de média cilindrada, o Brasil passa a ser o único país do mundo a disponibilizar os três modelos -- XT 1200Z Super Ténéré, XTZ 250 Ténéré e a nova XT 660Z Ténéré -- da linha aventureira da Yamaha, que seguem o mesmo padrão estético dos grafismos e adotaram a cor azul, em suas versões 2012.

E, para esclarecer todas as dúvidas, estivemos no lançamento da nova Ténéré 660 na pista do ECPA, em Piracicaba. Mesmo cientes de que não era o ambiente ideal para testar uma motocicleta com proposta aventureira, rodamos no asfalto e na terra, tudo para elucidar as questões sobre este modelo que desperta paixões.

FICHA TÉCNICA: Yamaha XT 660Z Ténéré

Motor:Motor OHC, 660cc, monocilíndrico, 4 tempos, 4 válvulas e refrigeração líquida,
Potência máxima:48 cv a 6.000 rpm.
Torque máximo:5,95 kgfm a 5.500 rpm.
Câmbio:Cinco marchas com embreagem multidisco em banho de óleo. Transmissão final por corrente.
Alimentação:Injeção eletrônica.
Chassi:Tipo diamante.
Suspensão:

Dianteira por garfo telescópico com 210 mm de curso; traseira por monoamortecedor, ajustável para pré-carga e retorno e 200 mm de curso

Freios:

Dianteiro com discos duplos, acionamento hidráulico e 298 mm de diâmetro; traseiro com disco simples de 245 mm.

Pneus:Dianteiro 90/90R 21M/C 54S; traseiro 130/80R17M/C 65S.
Dimensões:CxLxA: 2.246 mm x 865 mm x 1.477 mm. Altura do assento: 896 mm, ajustável. Entreeixos: 1.500 mm. Distância mínima do solo: 260 mm
Peso:186 kg a seco.
Tanque:23 litros.

PROPOSTA TOURING
A grande diferença entre a XT 660R e a nova XT 660Z começa na proposta. Na versão R o piloto ficava a vontade para trafegar em meios aos carros, mas já a bordo da nova 660 Ténéré o condutor sentirá confiança para encarar a estrada.

Isso se traduz na prática: a nova Ténéré 660 conta com guidão mais largo que a XT -- a largura total acaba sendo 2 cm maior. Além de um banco maior e com mais espuma e pára-brisa, que desvia o vento frontal. A posição de pilotagem mais relaxada é outra qualidade, e conforto, para percorrer trajetos mais longos. Vale dizer que o banco da nova 660 é 4 centímetros mais alto do que na XT 660R.

FAMOSO PROPULSOR
A nova Ténéré 660 compartilha o famoso motor que equipa a XT 660R. Leve e compacto, o monocilíndrico equipado com sistema de injeção eletrônica e arrefecimento líquido, é capaz de gerar 48 cv de potência máxima a 6000 rpm e torque máximo de 5,95 kgfm a 5.500 rpm.
Na prática, o motor impressiona pela resposta rápida desde as baixas rotações e também por sua força, seja para retomadas de velocidade em saídas de curvas, ou para uma ultrapassagem segura. Confiável, mas barulhento, diga-se de passagem.

Aliás, este propulsor foi otimizado para oferecer mais torque em baixas e médias rotações, o que favorece a tocada no fora de estrada. E um detalhe faz toda a diferença: as pedaleiras mais largas da Yamaha Ténéré 600 são ideais para se pilotar em pé, facilitando e muito acelerar na terra.

CICLÍSTICA
Uma das diferenças entre a Ténéré 660 e a XT 660R é o peso. A nova 660Z pesa 186 quilos, contra 165 da versão R. Lembrando que a Ténéré 660 ainda oferece uma vasta gama de acessórios, que a encarecem e podem deixá-la mais pesada.

Já no eficiente conjunto de suspensões, semelhança com a irmã R. Garfos telescópicos tradicionais com 210 mm de curso na roda dianteira. E braço oscilante fabricado em alumínio e suspensão monocross, com curso de 200 mm, ajustável em cinco posições, na traseira.

Os freios também contribuem para a ciclística acertada na nova Ténéré. Embora carentes de ABS, os dois discos de 298 mm de diâmetro, com pinça de duplo pistão na dianteira e o disco simples de 245 mm de diâmetro na traseira, garantem a segurança do piloto tanto no asfalto, como na terra.

FAMÍLIA XT
A família XT, que começou na década de 70 com as XT 500, sempre teve como proposta um modelo para os motociclistas que querem ir a qualquer lugar e não dispensam a imagem forte e robusta que essas motos transmitem. Com a XT 660Z não foi diferente. Somados os atributos da família XT com a mítica linha Ténéré, a XT 660Z tem tudo para esquentar o segmento trail de média cilindrada com proposta de turismo.

Em função de sua versatilidade, motor confiável e ciclística acertada, a XT 660Z transmite a sensação que é capaz de encarar qualquer tipo de aventura. Equipada com um grande tanque de combustível (23 litros contra apenas 15 na 660R) -- com a mesma capacidade que a XT 1200Z Super Ténéré --, a XT 660Z Ténéré será vendida na cor azul e seu preço sugerido é de R$ 30.500. (por André Jordão)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo