Carros

Salão da Motocicleta é grande ação de varejo, mas deve estandes de marcas

Aldo Tizzani/Infomoto
Ducati Multistrada 1200 estreou no Brasil no Salão da Motocicleta, em São Paulo (SP) Imagem: Aldo Tizzani/Infomoto

Da Infomoto

11/10/2010 19h07

Organizada pelo bicampeão de Fórmula 1 Emerson Fittipaldi, o Salão da Motocicleta encerrou no domingo (10) sua segunda edição e já pode ser considerada um mix de showroom de novos modelos de motos, equipamentos de segurança, acessórios, peças e feira de negócios, já que atrai distribuidores, representantes e vendedores de várias partes do país, além de estimular as vendas no varejo, feitas diretamente ao consumidor final. Mas, infelizmente, o evento ainda não conseguiu atrair as grandes marcas de motocicletas -- muitas delas foram representadas apenas por seus concessionários. Apesar disso, não faltam novidades sobre duas rodas: o principal lançamento foi a Ducati Multistrada 1200, que, como sugere o nome, é uma moto projetada para viagens.

O modelo italiano traz controle de tração e embreagem antiblocante, além de controle eletrônico das suspensões e do motor. O mapeamento do propulsor oferece quatro diferentes mapas de injeção que se adequam ao estilo de pilotagem e variam a entrega de potência do motor, de 100 a 150 cv de potência máxima. Além disso, a nova big trail italiana vem equipada com freios da grife Brembo, dotados de pinças de fixação radial e equipados com sistema ABS. A Ducati trouxe outras atrações para o evento, entre elas, os modelos nakeds da família Monster, as 696, 1100 e 1100 S, assim como as superbikes 848, 1198 e 1198 S, a Streetfighter e as Hypermotard 796 e 1100.

MAIS DESTAQUES DA MOSTRA

  • Aldo Tizzani/Infomoto

    A Kawasaki ZX-14 é ideal para o mototurismo

  • Aldo Tizzani/Infomoto

    Honda trouxe opção de cor para XRE 300 2011

  • Aldo Tizzani/Infomoto

    Sun Trike, baseado em scooter Suzuki, a R$ 12 mil

Já a Kasinski trouxe todo seu line-up, formado por 12 modelos de motocicletas de 110 a 650 cm³, além de uma série de sete novos produtos elétricos que começarão a ser produzidos em 2011. Como diferencial, a marca sino-brasileira, em parceria com a EDP no Brasil, empresa do Grupo EDP Energias de Portugal, traz ao salão um modelo de posto de abastecimento elétrico. A parceria já prevê a instalação das unidades de abastecimento elétrico em São Paulo, um projeto-piloto que deve se iniciar no primeiro semestre de 2011. A Kasinski também lançou uma linha de roupas e acessórios com cerca de 20 itens customizados como jaqueta em nylon, capa de chuva, jaqueta em couro, calça jeans com proteções removíveis, luvas, camiseta masculina, camiseta baby look feminina, boné, capacete, óculos e itens como bauleto, alforges, sissy bar e kit gráfico decorativo para a moto.

A marca de origem chinesa Regal Raptor, representada no Brasil pela Tecmoto, também está presente no Salão da Motocicleta com suas custom de baixa cilindrada. Atualmente são comercializados no Brasil quatro modelos: Spyder, uma chopper de 320 cm³; Fenix Gold, uma custom de 270 cm³; Ghost, uma custom esportiva de 320 cm³; e o destaque da linha, a Black Jack, modelo inspirado no melhor estilo bobber e equipada com motor de 320 cm³.

Honda, Yamaha e Kawasaki estão representados por concessionários. A marca líder de mercado trouxe praticamente todos os modelos comercializados no Brasil, com destaque para a linha 2011 da Honda XRE 300 e também o scooter Lead 110, em sua “Special Edition” com pintura bicolor. Já o grande destaque no estande da marca dos três diapasões é a superesportiva Yamaha YZF-R1 2010, de corpo preto fosco e com as rodas douradas. A Abracy, associação dos concessionários Yamaha, também colocou à disposição do público test-ride de modelos de até 250 cm³.

Por meio das concessionárias Studio Motors e Fittipaldi, a Kawasaki se fez presente em um grande estande bem no centro da área de expositores. Como principais destaques, as novas Z1000 e ZX-14. O marca da Casa de Akashi também exibiu a versátil Versys e a urbana D-Tracker X, além da Vulcan 900 Custom, cuja fabricação foi nacionalizada recentemente.

Outro produto que merece destaque por sua criatividade e facilidade de pilotagem é o Sun Trike, um triciclo -- com duas rodas na dianteira e freios a disco -- adaptado a partir do Suzuki Burgman 125. O slogan do produto diz tudo: “A liberdade de pilotar com mais segurança”. Segundo a fabricante, o modelo está homologado pelo Denatran para emplacamento e, além disso, conta com a aprovação do Inmetro. Com preço sugerido de R$ 12 mil, o público-alvo será de pessoas com mobilidade reduzida, recém-habilitados ou até vigilantes. (por Aldo Tizzani)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo