Ducati Multistrada 1200 é aventureira italiana com recursos de moto alemã

Da Infomoto

Reconhecida mundialmente por suas motos esportivas de grande sucesso nas pistas de motovelocidade, a Ducati quer abocanhar também os fãs de motos big trails, as aventureiras para longas viagens qualquer que seja o caminho. Para isso lançou uma versão da polivalente Multistrada totalmente reformulada, a 1200. Além de um potente motor V2 de quase 1.200 cm³, como indica o numeral que a nomeia, a nova motocicleta traz um pacote eletrônico digno de sua principal rival, a emblemática BMW R 1200 GS.
  • Divulgação

    Big trail italiana tem tecnologia para encarar rival BMW R 1200 GS, mas com motor de 150 cv

Assim como a alemã, a italiana Multistrada 1200, lançada em novembro no Salão de Milão, traz ajuste eletrônico de suspensão, controle de tração e freios ABS. Mas os engenheiros da fábrica de Bolonha foram ainda mais longe e equiparam a big trail com um seletor que permite escolher entre quatro diferentes modos de pilotagem -- vem daí o slogan da nova Ducati: uma moto quatro em um.

Pode-se optar entre os estilos Enduro, Urban, Touring e Sport. Em cada um deles, a central eletrônica ajusta desde a entrega de potência e torque, até a atuação do controle de tração (e do ajuste de suspensão na versão S, topo de linha e equipada com as suspensões eletrônicas Öhlins desenvolvidas especialmente). Os títulos esclarecem a utilidade de cada um, do modo Enduro para terrenos off-road e com a potência limitada a 100 cavalos, até o Sport com ajuste de suspensão mais rígido e todos os 150 cavalos do novo motor disponíveis.

'CUORE' ESPORTIVO
Para não negar sua origem esportiva, a Ducati caprichou no coração da nova máquina: um motor de dois cilindros em V a 90°, com 1.198,4 cm³ de capacidade, comando de válvulas desmodrômico e refrigeração líquida. Chamado de Testastretta 11° deriva do mesmo motor da superesportiva 1198, porém com ângulo de overlap das válvulas de 11° para proporcionar uma entrega de potência mais suave, além de consumo de combustível 15% menor. A economia ainda vem da sexta e última marcha do câmbio com overdrive.

Mesmo assim os números de desempenho são os melhores da categoria: 150 cv de potência máxima a 9.250 rpm e torque de 12,1 kgfm a 7.500 rpm. Só como comparação, a alemã R 1200 GS oferece 120 cv de potência. Controlando esse motor esportivo, um novo sistema de de acelerador eletrônico sem cabos.

Ainda pensando no uso esportivo da nova Multistrada 1200, a Ducati equipou o modelo com embreagem deslizante que permite reduções mais bruscas sem desestabilizar o modelo.

CICLÍSTICA IMPECÁVEL
Ao projetar o conjunto ciclístico da nova italiana, os engenheiros focaram na redução de peso. No quadro em treliça, usaram ligas de metais leves e, em vez de uma balança traseira, optaram por um monobraço em alumínio. Como resultado, o peso a seco é de apenas 189 kg, o menor entre as motos desse porte e segmento.

Com rodas de liga, calçadas com os pneus Pirelli Scorpion Trail, na medida 190/55, a marca tentou criar uma moto que tivesse um desempenho esportivo na estrada e agressivo fora dela. Os freios da marca Brembo trazem discos nas duas rodas com pinças de fixação radial na dianteira.
Completando a função touring da nova Multistrada 1200, estão um guidão largo, para-brisa ajustável e uma posição ereta de pilotagem. O tanque de 20 litros oferece, segundo a Ducati, autonomia de mais de 300 km.

Ao menos na teoria, essa big trail italiana com "sotaque alemão" tem tudo para ser um sucesso de vendas. Motor potente, versatilidade, muita tecnologia e o inconfundível design da fábrica de Borgo Panigale que já lhe rendeu o título de moto mais bonita do Salão de Milão 2009.

UOL Cursos Online

Todos os cursos