Big-trail R 1200 GS, da BMW, ganha inovações

Da Infomoto

A BMW apresentou esta semana a nova R 1200 GS. O modelo, carro-chefe da marca alemã em todo o mundo, ganhou uma série de inovações que prometem agitar o mercado brasileiro de big-trails.

Entre as novidades estão modificações na parte ciclística da moto, com destaque para o ajuste eletro-hidráulico da pré-carga da mola dianteira; alterações visuais que deixaram a GS mais moderna e atraente; e mudanças na mecânica que resultaram num conjunto com maior desempenho.

Embora a nova R 1200 GS, apresentada pela primeira vez no Salão de Milão de 2007, permaneça com a mesma "cara" da versão anterior, segundo a BMW o novo modelo supera em praticamente todos os aspectos sua antecessora. Em resumo, apesar das modificações, aos olhos dos leigos a moto é praticamente a mesma. No entanto, com um pouco mais de atenção fica fácil notar o aprimoramento feito pela marca.

Big-trail da BMW é seu modelo "mais globalizado", segundo executivo
VEJA MAIS IMAGENS DA BIG-TRAIL DA BMW

Na frente, o grupo óptico mantém os dois faróis assimétricos dispostos lado a lado, quase uma marca registrada dos modelos BMW. Já a carenagem teve os dutos de ar alterados, com o objetivo de se conseguir uma refrigeração mais eficiente do radiador de óleo. Ainda no visual, a carenagem lateral da nova R 1200 GS recebeu um revestimento em aço inoxidável como modernização no seu design.

O painel completo é formado por dois mostradores analógicos, que trazem o velocímetro e a rotação do motor, e um terceiro digital, com informações fornecidas pelo computador de bordo. O guidão, em secção cônica de alumínio, é novo e totalmente ajustável.

Como opcional, o assento do piloto pode ser ajustado em dois níveis de altura, 850 mm ou 870 mm. Na traseira, o único destaque fica por conta da lanterna formada por lâmpadas de LEDs. Mas há mais novidades.

Mecânica e ciclística
Baseado no propulsor da R 1200 R, o motor da nova R 1200 GS recebeu poucas, mas úteis modificações, que melhoraram seu rendimento em 5%, segundo a BMW. Entre as alterações que merecem ser destacadas estão os novos pistões, mapeamento da injeção retrabalhado e caixa de câmbio alterada, com a margem de rotações aumentada.


Destaque do novo modelo da BMW
R 1200 GS é a ciclística; faróis assiméticos foram mantidos
Com isso, esse motor de dois cilindros opostos (boxer) de 1.170 cm³, com 4 válvulas por cilindro e refrigeração mista passa a ser capaz de produzir 105 cv de potência a 7.500 rpm (ante os 100 cv a 7.000 rpm na versão anterior) e possui torque de 11,5 kgfm a 5.750 rpm.

Como resultado, o piloto irá sentir respostas muito mais rápidas e precisas do acelerador, principalmente durante os deslocamentos em estradas, onde o motor trabalha em rotações mais altas. O câmbio permanece o mesmo, de seis velocidades com a transmissão final feita por eixo-cardã.

Um dos maiores destaques da nova R 1200 GS está em sua ciclística. Montada num quadro tubular de aço, o modelo está equipado com uma suspensão Telelever de 190 mm de curso e freios duplos de 305 mm na dianteira. Já na traseira a suspensão usada é Paralever, com curso de 200 mm e freio de disco simples com 265 mm.

Mas a novidade mais interessante é o sistema ESA (Electronic Suspension Adjustment), que possibilita ao piloto selecionar automaticamente, por intermédio de um botão no guidão, diferentes configurações na regulagem das suspensões e na pré-carga da mola (dianteira e traseira) em uma equação que considera fatores como o tipo de terreno e o peso de todo o conjunto.

Versões e preços
No Brasil, a BMW também vai comercializar a versão Adventure, com preço inicial de R$ 83.900, que traz como diferencial tanque de 33 litros de combustível, malas laterais, farol de milha, entre outros opcionais. Já a R1200 GS está disponível no País nas cores prata, grafite, azul e laranja com preços que variam de R$ 59.900 a R$ 77.900.

Para os interessados, há ainda uma lista bastante extensa de opcionais e acessórios, como protetor de cárter a sistema de freios com ABS. Por aqui o modelo irá enfrentar uma concorrência de peso, formada por Honda XL 1000V Varadero, Suzuki DL1000 V-Strom, Triumph Tiger 1050 e Buell XB12X Ulysses.

"Temos um carinho muito especial pela linha GS. Nenhuma moto do grupo BMW é mais globalizada do que ela", disse Jörg Henning, presidente da BMW do Brasil, na apresentação do modelo à imprensa. "Com a nova R 1200 GS estamos aptos a quebrar recordes no mercado brasileiro", completa o novo gerente do departamento de motocicletas da BMW no Brasil, Rolf Epp.

(por Murillo Ghigonetto)

UOL Cursos Online

Todos os cursos