1000R chega para manter a tradição da família CB

Da Infomoto

É fato: Nenhuma motocicleta da Honda reúne tanto sucesso e tradição quanto as da linha CB. Basta dizer que a primeira a ser lançada no mercado internacional foi a CB 72 de 250 cm³, em 1960. Agora a montadora japonesa anuncia mais uma integrante desta tradicional família, a novíssima CB 1000R.

Apresentada na Europa, durante o Salão de Milão, o modelo deve aposentar a Hornet 900 e aposta em linhas futuristas para manter de pé uma tradição que já dura quase 50 anos. Para os fãs da linha CB, o modelo chega como um prato cheio.


Com linhas modernas e estilo futurista, a CB 1000R é daquelas motos que não conseguem passar despercebida pela rua. Na frente, o destaque é o amplo farol com uma pequena lanterna circular formada por LEDs. A carenagem frontal é curta e segue os traços do farol, como se tudo fizesse parte de uma única peça. Atrás desta carenagem está o painel de instrumentos digital, dotado de três grandes mostradores de cristal líquido na cor azul, os quais deram um ar de sofisticação ao modelo.

O tanque de combustível, com capacidade para 17 litros (incluindo quatro litros de reserva), tem desenho moderno e se junta a uma pequena semicarenagem em formato de S nas laterais. O assento do piloto, de 828 mm de altura, tem posição mais adiantada para privilegiar a pilotagem esportiva.

Um dos destaques da CB 1000R é o escape curto, como na nova CBR 1000RR 2008. Essa solução, segundo informa a Honda, teve como objetivo centralizar as massas para um melhor ajuste do centro de gravidade da moto. Na rabeta o desenho também é curto e afunilado, com a lanterna traseira também formada por lâmpadas de LEDs.

Motor e ciclística
O motor é um quatro cilindros em linha de 998 cm³ com 16 válvulas DOHC (Double Overhead Camshafts), com refrigeração líquida e injeção eletrônica de combustível PGM-FI. Todo conjunto mecânico da CB 1000R, diga-se, está baseado no da CBR 1000RR Fireblade 2007, campeã do mundial de Superbike.

Infelizmente, a montadora não informa a potência e o torque da nova moto. No entanto, tomando como base o propulsor da Fireblade 2007 com 171 cv, pode-se dizer que na CB 1000 R esse número estará entre 130 e 150 cv, em razão de alguns ajustes para "amansar" a máquina.

No que se refere ao desempenho, a Honda informa apenas que o conjunto oferece boas respostas em baixas e médias rotações, com uma entrega de potência linear. O câmbio é de seis velocidades, com a transmissão final feita por corrente.

Na ciclística, a nova CB 1000 R usa um quadro monotrave em liga de alumínio. A suspensão dianteira tem curso de 120 mm e usa um garfo telescópico invertido com tubo de 43 mm e dez posições de ajuste na pré-carga da mola. O freio dianteiro é de disco duplo com 310 mm de diâmetro e está preso a uma roda de liga de alumínio com 17 polegadas e pneus de medida 120/70. Na traseira a suspensão usa um único conjunto mola-amortecedor a gás, também com dez posições de ajustes na pré-carga da mola. O freio usa um disco simples de 256 mm, e o pneu tem medida 180/55 com rodas também de 17 polegadas.

Disponível nas cores branca, preta, prata e verde metálica, a CB 1000R será comercializada a partir de junho de 2008 na Europa. O preço do modelo ainda não foi definido. Até lá, os fãs da linha CB no Velho Continente terão que se contentar em apreciar o modelo apenas por fotos.

UOL Cursos Online

Todos os cursos