Topo

Carros

Veja 5 cuidados ao comprar um carro usado pela internet

Divulgação
Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo (SP)

09/11/2018 10h00

A venda de veículos pela internet está em alta no Brasil, tanto para carros novos, quanto (e sobretudo) para modelos seminovos e usados. Diretamente da tela do seu telefone celular ou do computador, você tem à disposição anúncios com uma grande variedade de preços, modelos e equipamentos.

Além disso, os sites de classificados têm investido em serviços úteis para quem busca um usado para chamar de seu: vistoria veicular, proteção contra fraudes e até pagamento, tudo de forma online.

Mesmo com essas facilidades, é comum ficar receoso antes de fechar negócio, especialmente se a transação for feita com um vendedor particular, pessoa física, que você não conhece. Afinal de contas, o ambiente digital e o relativo anonimato são terreno fértil para golpes e estelionatos. Isso também vale para anúncios online.

O risco de comprar um veículo com placa clonada ou que nem existe é real, bem como de levar para a garagem um automóvel com problemas de documentação ou defeitos ocultados pelo vendedor.

Veja dicas para você fazer uma compra mais segura e ágil.

Veja mais

Vai comprar carro usado? Faça o test-drive!

+ Veja 5 cuidados antes de comprar usado pela internet

+ Saiba o que olhar antes de comprar carro usado

Não leve gato por lebre online

  • Ligue o "desconfiômetro"

    Desconfie de anúncios com preço muito abaixo da média ou facilidades de pagamento fora da realidade do mercado - as aparentes oportunidades de bom negócio podem esconder uma tentativa de golpe. É padrão os sites de classificados automotivos oferecerem pesquisa de preços segundo a tabela Fipe, que é uma boa referência. Também fuja da exigência de pagamento antecipado.

  • Atenção com informações divergentes

    Antes de entrar em contato com o vendedor, confira com cuidado se a descrição do veículo no anúncio, como equipamentos, quilometragem versão e outros itens estão de acordo com as fotos publicadas. Valorize anúncios que tragam informações consistentes e também fotos detalhadas do carro, moto ou utilitário, de preferência exibindo o painel e a quilometragem.

  • Confira a documentação

    Se os requisitos acima foram cumpridos, é hora de contatar o vendedor por telefone ou nos chats fornecidos pelos sites de classificados e buscar mais informações. Solicite ao vendedor a placa e o Renavam - com esses dados, é possível pesquisar gratuitamente no Detran a situação cadastral do veículo, como, por exemplo, se há multas, licenciamento, IPVA e outros débitos pendentes - bem como se o automóvel tem alguma restrição administrativa. Em caso de anúncio feito por loja, aproveite e pesquise se o endereço informado é real e cheque em sites de reclamações de consumidores se a empresa tem um histórico de problemas e/ou mau atendimento.

  • Vistoria veicular evita dor de cabeça

    Empresas cadastradas pelos Detrans para realizar a vistoria obrigatória para a transferência do veículo também oferecem um serviço chamado de vistoria cautelar, que analisa a originalidade de vários itens do veículo, como numeração de chassi e motor, câmbio, vidros e etiquetas de identificação. Também confere se o automóvel foi batido e sofreu algum dano estrutural significativo, por meio da análise de componentes como longarinas, painéis dianteiro e traseiro, laterais e teto. Além disso, é feita pesquisa de documentação e levantamento de eventuais leilões e histórico de sinistro. Todas essas informações são compiladas em um laudo, incluindo fotos dos pontos analisados. Essa vistoria tem um custo e este pode ser solicitado ao vendedor - ou as partes podem negociar a divisão do pagamento, por exemplo. Isso sem contar, como citado acima, que sites de classificados digitais já oferecem esse serviço.

  • Verifique o carro pessoalmente

    É imprescindível também você mesmo checar o automóvel que deseja comprar pessoalmente. Ao combinar o encontro com o vendedor, se este for particular, dê preferência a algum local público, por questões óbvias de segurança. Nessa hora, pode ser feita a vistoria ou você também tem a escolha de levar um mecânico de confiança para analisar o carro - se forem verificados defeitos ou problemas, caso estes não sejam graves, você pode pedir um desconto no preço, para compensar os gastos com os reparos necessários.

Mais Carros