Testes e lançamentos

SUV pequeno de mais de R$ 100 mil? HR-V Touring não é único: veja lista

Do UOL, em São Paulo (SP)

14/03/2017 18h47

Junto com a estreia do "mini-SUV" WR-V (saiba mais aqui), a Honda deu o preço do HR-V Touring, nova configuração mais equipada (e cara) do SUV pequeno da marca. Com LED diurno e pouca coisa mais, a versão custa mais de R$ 105 mil, elevando a barra de um modelo que já era caro, justamente por surfar o fato de ser o mais procurado do segmento e líder por dois anos seguidos.

Curioso é que este preço do novo HR-V nem é o mais salgado do segmento: UOL Carros foi elaborar uma lista e deu de cara com outros nove exemplos de que há SUV pequeno para todo tipo de bolso, contanto que bem recheado.

Poder econômico à parte, é curioso entregar quase 1/4 de milhão de reais por um veículo com menos espaço que um sedã médio ou médio-grande -- nessa lista, todos tem menos de 2,70 metros de espaço interno e quase sempre menos de 4,50 m de comprimento. Mas oferecem suspensão elevada, bom porta-malas e o "status" (ainda que falso) de se estar na crista da onda. Confira e comente!

Tamanho pequeno, cheque grande

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Honda HR-V 2017 Touring: R$ 105.990

    Tamanho: 4,29 m, 2,61 m de entre-eixos. Motorização: 1.8 flex, 140 cv, CVT (emulando sete marchas). Ter o título de SUV mais vendido do Brasil (por dois anos seguidos) denota uma boa relação entre custo e benefício, certo? Certamente, o HR-V tem o pacote mais atrativo da categoria -- estilo atual, conforto, ar-condicionado automático, controles de tração e estabilidade, até quatro airbags. Na versão Touring, mostrada no Salão de São Paulo (novembro/2016) e que chega às lojas em abril, são novidade airbags de cortina, mais cromados, retrovisor anti-embaçante e mais (finalmente) LEDs nos faróis. Mas cobrar R$ 106 mil realmente parece demais -- só que acaba nem sendo tanto assim perto dos outros exemplos desta lista, infelizmente.

  • Imagem: Murilo Góes/UOL
    Murilo Góes/UOL
    Imagem: Murilo Góes/UOL

    Hyundai Creta Prestige: R$ 99.490

    Tamanho: 4,27 m, 2,59 m de entre-eixos. Motorização: 2.0 flex, 166 cv, 6 A/T. Visual parrudo, boa altura, bom espaço para ombros e cabeça graças ao teto alto (repare que o tamanho nem o mais privilegiado, apesar da base de sedã médio-compacto), 431 litros no porta-malas, seis airbags, controles de estabilidade e tração -- estes são os diferencias da versão mais cara do Creta. "Mas ele tem tudo isso e nem custa R$ 100 mil". Na real, custa mais de R$ 100.590: basta comprar em qualquer cor que não seja branco. Leia mais

  • Imagem: Leonardo Felix/UOL
    Leonardo Felix/UOL
    Imagem: Leonardo Felix/UOL

    Mitsubishi ASX: R$ 104.990

    Tamanho: 4,36 m, 2,67 m de entre-eixos. Motorização: 2.0 MIVEC, 160 cv, CVT. O ASX já teve tempos de glória no Brasil, mas isso acabou há três ou quatro temporadas: agora vende no mês o que o líder HR-V entrega a cada dois dias, e olhe lá. Isso não quer dizer que o carro tenha perdido qualidade. Pelo contrário: há ótimo espaço interno e equipamentos como controle de tração, partida sem botão, teto solar panorâmico e até faróis com xênon. O visual já foi mais interessante. Há opção 4x4, mas com preço mais salgado. Falando do 4x2, com esses predicados, fica claro que ele ainda é boa opção (com R$ 1.000 de lambuja) para o HR-V.

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    Kia Sportage EX: R$ 112.990

    Tamanho: 4,48 m, 2,67 m de entre-eixos. Motorização: 2.0 flex, 166 cv, 6 A/T. O Sportage cresceu, ficou com cara de Porsche (ame ou odeie), traseira de Chrysler (ame ou odeie) e... um problema gigante de importação, que deixou o modelo muito caro e longe dos bons tempos de loja. Apesar do preço alto, para ter controle de tração, ar de duas zonas, seis airbags, teto panorâmico e motor mais avançado (com start/stop) é preciso pagar ainda mais (R$ 140 mil). Aí, complica... Leia mais

  • Imagem: Murilo Góes/UOL
    Murilo Góes/UOL
    Imagem: Murilo Góes/UOL

    Mercedes-Benz GLA 200 Style: R$ 125.182

    Tamanho: 4,41 m, 2,69 m de entre-eixos. Motorização: 1.6 turboflex, 156 cv, 7 A/T. Feito no Brasil, mas com todo o status de alemão, o GLA entrega bom acabamento e visual interessante, mas com alguns tropeços. Apesar do bom tamanho na ficha técnica, acaba sendo apertado por conta da configuração da carroceria e não tem todos os equipamentos que se esperam de um Mercedes. De toda forma, é seguro (seis airbags) e tem bom consumo (atenção) com gasolina. Só podia ter ficado mais barato ao ser fabricado em Iracemápolis (SP). Leia mais

  • Volkswagen Tiguan 1.4: R$ 128.270

    Tamanho: 4,42 m, 2,60 m de entre-eixos. Motorização: 1.4 turbo, 150 cv, 6 DSG (dupla embreagem). Lançado de 2008 para 2009, o Tiguan logo se posicionou como um dos sonhos de consumo do segmento premium. Bom de curva, potente, com tração integral, excelente acabamento, um "legítimo alemão" no pensamento popular. Mas isso tudo era o 2.0 TSI e tudo isso era naquela época. Não, o Tiguan não deixou de contornar bem as curvas, ainda tem conforto, mas envelheceu. Agora, a página da Volkswagen vende apenas o 1.4 TSI, que é apenas 4x2 e não tem o motor turboflex, nem o pacote mais requintado do primo Q3. Detalhe: segue sendo importado, enquanto o Audi é nacional. Sinal dos tempos? Não, apenas uma amostra de que o Tiguan pertence mesmo há outra época e já faz hora extra. Pior é que ser importado neste momento só serve para elevar o valor a quase R$ 130 mil (lembra do Tiguan a R$ 99 mil?) e ainda jogar o valor do Q3 para mais de R$ 140 mil. Não falamos mal do carro, mas do conceito: já é hora da nova geração chegar e arrasar (como o Tiguan sempre fez).

  • Imagem: Murilo Góes/UOL
    Murilo Góes/UOL
    Imagem: Murilo Góes/UOL

    Jeep Renegade Trailhawk: R$ 136.990

    Tamanho: 4,23 m, 2,57 m de entre-eixos. Motorização: 2.0 turbodiesel, 170 cv, 9 A/T. Pegue todo o estilo Jeep e dê um sentido "jipeiro" real: tração 4x4, 35,7 kgfm de torque, assoalho protegido, suspensão reforçada e elevada, alças para guincho. De quebra, Ar-condicionado automático de duas zonas e sete airbags ampliam o conforto e a segurança. Certamente é um pacote robusto, mas o preço acaba sendo de sedã grande importado. Leia mais

  • Imagem: Murilo Góes/UOL
    Murilo Góes/UOL
    Imagem: Murilo Góes/UOL

    Audi Q3 1.4 Flex: R$ 143.190

    Tamanho: 4,38 m, 2,60 m de entre-eixos. Motorização: 1.4 turboflex, 150 cv, 6-Stronic (dupla embreagem). O visual não é tão classudo quanto já foi, mas transmite robustez. Acabamento é muito interessante, com escolha de couro, emborrachado e bons apliques metálicos. Há opções interessantes como uso do freio elétrico, faróis com xênon e LED, sensores de luz e de chuva. A novidade do SUV feito em São José dos Pinhais (PR) é a aplicação do motor 1.4 turbo agora flex, que segue com boa aceleração (0-100 km/h em 8,9 s) ainda que o consumo fique abaixo dos 7 km/l com etanol. O grande deslize do Q3 é ter de flutuar acima do VW Tiguan em preço e, por isso, custar bem mais do que realmente deveria.

  • Imagem: Murilo Góes/UOL
    Murilo Góes/UOL
    Imagem: Murilo Góes/UOL

    BMW X1 sDrive20i: R$ 172.950

    Tamanho: 4,48 m, 2,67 m de entre-eixos. Motorização: 2.0 turboflex, 192 cv, 8 A/T. Essa geração mudou tudo para o X1, inclusive o preço extremamente salgado. Resultado, é que apesar do belo visual, porte excelente e potência de sobra para o segmento, o X1 caiu bem nas vendas e não supera mais seus rivais diretos GLA e Q3. Em contrapartida, a BMW tenta vender o modelo feito em Araquari (SC) como uma opção mais completa e luxuosa, com 505 litros de porta-malas, faróis Full LED, teto solar panorâmico, som hi-fi, rodas aro 19 e possibilidade de fazer o 0-100 em apenas 6,5 s. Leia mais

  • Imagem: Murilo Góes/UOL
    Murilo Góes/UOL
    Imagem: Murilo Góes/UOL

    Range Rover Evoque Si: R$ 228.500

    Tamanho: 4,37 m, 2,66 m de entre-eixos. Motorização: 2.0 turboflex, 240 cv, 9 A/T. O visual ainda é instigante, o acabamento é primoroso, ar-digital de série, potência e torque (34,7 kgfm) de sobra, tração integral, seis airbags, silêncio absoluto a bordo, 0-100 em menos de 8 segundos... e tudo isso feito em Itatiaia (RJ). Mas será que isso vale R$ 230 mil? Tem mais: se quiser a opção diesel (180 cv, quase 44 kgfm), o preço passa dos R$ 250 mil. Diferenciado ele é, mas custar duas vezes o preço de HR-V, Creta, ASX e até Sportage é demais para um SUV pequeno, ainda que de luxo, não? Leia mais

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo