Carros

"Reza a Lenda" é "Mad Max" do sertão com motos; veja 5 motivos

Arthur Caldeira

Da Infomoto

20/01/2016 19h09

Em "Reza a Lenda" (saiba mais sobre o filme), os atores Cauã Reymond e Sophie Charlotte lideram uma gangue guiada pela fé para fazer a chuva cair no sertão nordestino. As motos são protagonistas do filme nacional de ação, que estreia nesta quinta-feira (21), e pode ser chamado tanto de "Mad Max do sertão", quanto de "Mad Max sobre motos".

UOL Carros e Infomoto explicam os motivos. Confira:

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    Trama em duas rodas

    Toda a ação se desenvolve no trajeto dos motociclistas. O grupo liderado por Ara (Cauã Reymond) rouba a santa de seu local e a leva para local sagrado. Perseguição do coronel Tenório (Humberto Martins), que se diz dono da imagem, romance entre Ara e Severina (Sophie Charlotte), conflito com a jovem Laura (Luisa Arraes), tudo é pano de fundo na passagem do bando sobre duas rodas.

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    A moto é a estrela

    Embora já tenha ocupado papéis protagonistas em filmes estrangeiros, a motocicleta tem pouca influência no cinema nacional. Exceção feita a "Diários de Motocicleta", de Walter Salles, e a poucas produções independentes, motos nunca estiveram no centro da trama. Em "Reza a Lenda", escrito e dirigido por Homero Olivetto, temos a história de um grupo de motociclistas que crê na lenda de que uma determinada santa trará chuva ao Sertão Nordestino.

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    Mad Max sertanista

    Embora tenha elementos locais (sertão, seca e religiosidade), é inevitável a comparação com a saga "Mad Max", iniciada em 1971 e que teve novo filme em 2015. Homero Olivetto afirma que o roteiro foi "escrito há mais de 20 anos, quando estava na faculdade". Estética árida, estilo das personagens e, principalmente, das motos customizadas remetem ao ambiente distópico da história australiana. Até mesmo a falta de água está presente neste filme de ação nacional.

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    Motos com outra cara

    A customização das motos, todas da Yamaha, segue a linha "steam punk", visual muito usado em "Mad Max". Mistura o aço das máquinas com peças enferrujadas e visual de ferro-velho. A XJ6, naked de quatro cilindros, está quase irreconhecível no longa: o modelo ganhou um farol arredondado com o mesmo design do utilizado nas europeias retrô XSR 700 e XSR 900 (derivadas de MT-07 e MT-09, respectivamente).

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    Cauã Reymond tirou CNH do tipo A

    Para viver o personagem Ara, líder da gangue de motociclistas, Cauã Reymond tirou carteira de moto. O começo foi complicado: o ator revelou na apresentação de "Reza a Lenda" que levou "um tombaço antes das filmagens". Apesar da confessa inexperiência do ator, porém, o personagem realmente surge à vontade ao guidão de Yamaha XJ6. Outros atores pilotam modelos menores, como a Factor 150 e a sua versão off-road, Crosser.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo