Salão Duas Rodas

Moto e celular combinam? Salão Duas Rodas 2017 mostra 5 modelos conectados

Doni Castilho/Infomoto
Imagem: Doni Castilho/Infomoto

Arthur Caldeira

Da Infomoto

19/11/2017 04h00

Ao final deste ano, o Brasil terá praticamente um smartphone por habitante, de acordo com pesquisa da FGV (Fundação Getúlio Vargas) divulgada em abril -- a previsão era de que até outubro o número de celulares com acesso à internet chegasse a 208 milhões de aparelhos. Os motociclistas não fogem dessa estatística.

De olho nesse consumidor, as fabricantes de motocicletas estão procurando cada vez mais oferecer conexão e interatividade, como mostram alguns lançamentos do Salão Duas Rodas 2017. Infomoto mostra, abaixo, cinco exemplos.

Veja mais

Volkswagen Virtus é revelado em SP e chega em janeiro
Duelo: quem é melhor, Kwid ou um compacto à moda antiga?

Especial: Como é feito um carro
Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe
Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube
Siga UOL Carros no Instagram e participe de enquetes

Cinco motos que já conversam com o celular

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    KTM Duke 390

    A KTM foi longe no quesito "conectividade". Além de novo visual e motor mais potente, a nova geração da Duke 390 traz um grande painel de TFT que parece um tablet. Com adaptação à luz ambiente, ele também pode espelhar smartphones, por meio de um aplicativo dedicado, e receber comandos de voz.

    Chamado "KTM my Ride", o app mostra ao piloto, entre outras funções, chamadas recebidas e comandos do sistema de áudio -- é possível, portanto, mexer nas funções do celular sem tirar as mãos do guidão. A moto ainda não tem preço definido, mas chega ao Brasil no final do primeiro semestre de 2018.

  • Imagem: Doni Castilho/Infomoto
    Doni Castilho/Infomoto
    Imagem: Doni Castilho/Infomoto

    Honda XRE 190

    Se até mesmo a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) agora pode ser digital, por que as motos também não podem se conectar? A Honda aposta nisso no modelo 2018 da XRE 190, que traz um QR Code integrado aos grafismos para oferecer ao piloto, com apenas uma foto do celular, acesso exclusivo a um espaço de seu site dedicado somente ao modelo, que possui informações técnicas e manual, entre outros conteúdos.

    "Trata-se de uma nova forma do proprietário interagir com sua motocicleta", informa Marcello Ghigonetto, assessor da marca. Segundo Ghigonetto, o espaço digital da XRE também terá dicas de passeios e de manutenção que serão atualizadas periodicamente. A moto ainda não tem preço definido.

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    Honda Gold Wing Tour

    A conectividade aumenta conforme a cilindrada e o preço. Equipada com motor 1.8 de seis cilindros, a renovada Gold Wing é a primeira moto do mundo com CarPlay -- sistema da Apple que espelha o iPhone na tela de sete polegadas da moto. É possível controlar algumas funções do smartphone e ainda ouvir música por meio de seu potente sistema de som.

    Vale ressaltar, no entanto, que apenas a versão de topo do modelo irá contar com essa conectividade. Batizada de "Tour", ela traz ainda top-case, airbag e câmbio automatizado de sete marchas e dupla embreagem. O preço ainda não foi definido, mas deverá superar R$ 120 mil.

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    Yamaha YZ 450F

    Lançada em setembro no exterior, a máquina de motocross também foi mostrada no Salão Duas Rodas e tem como principal atrativo um aplicativo para smartphone para afinação do motor -- o primeiro de uma moto produzida em série, aliás. Chamado de "Yamaha Power Tuner", o app oferece a possibilidade de alterar alimentação e ignição da moto, ajustando o desempenho do motor de acordo com a pista ou o estilo de pilotagem, tudo por conexão wireless. O app ainda permite compartilhar os ajustes da moto com companheiros de equipe e/ou amigos. Importada, a YZ 450F será vendida por encomenda por R$ 50.990.

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    Honda Biz

    Como hoje em dia é raro encontrar alguém que não tenha celular, a Honda tratou de instalar uma tomada 12V na renovada Biz para acabar com a preocupação de ficar sem bateria -- que poderia, é verdade, ser substituída por uma entrada USB para dispensar o adaptador. "Optamos pela tomada porque assim é possível carregar outros aparelhos, como GPS, por exemplo", explica Alfredo Guedes, engenheiro da Honda. O modelo renovado custa R$ 7.590 na versão 110 cc.

Fonte: Infomoto

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Salão Duas Rodas

Topo