Motos

Ducati de "meio milhão" é uma das cinco motos mais caras do Brasil; veja

Arthur Caldeira

Da Infomoto, em São Paulo (SP)

Recentemente a Ducati anunciou a pré-venda da 1299 Superleggera no Brasil. Das 500 unidades que serão fabricadas na Itália apenas três virão para ao país, e serão vendidas por R$ 550.000 cada uma. O valor estratosférico faz da Superleggera a moto mais cara do Brasil, com certa folga.

Inspirados por essa moto de meio milhão de reais, fizemos uma lista com os cinco modelos de etiqueta mais alta à venda no Brasil atualmente. Cada um tem um argumento para justificar a cifra tão elevada, mas será que eles valem a pena? Confira nosso ranking milionário:

 



 

As milionárias

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    Ducati 1299 Superleggera: R$ 550.000

    Além de limitadíssima, a 1299 Superleggera é uma moto única: carenagem, quadro, rodas, subquadro e monobraço traseiro são fabricados em fibra de carbono. Com isso, o peso a seco é de meros 156 kg -- o equivalente ao de uma Honda XRE 300, por exemplo. Daí seu nome: Superleggera vem do italiano “superleve”. Empurada por um L2 de 1.285 cc, produz 215 cv de potência e é a bicilíndrica mais forte do mundo. Como se não bastasse, ainda conta com muitas babás eletrônicas de última geração: controles de tração, de largada e antiderrapagem lateral e freios ABS, todos gerenciados por uma unidade de medição inercial em seis eixos. Os três felizardos que adquirirem a Superleggera no Brasil ainda levam como mimo um macacão da Ducati Corse, divisão de corridas da marca.

  • Imagem: Mario Villaescusa/Infomoto
    Mario Villaescusa/Infomoto
    Imagem: Mario Villaescusa/Infomoto

    Kawasaki Ninja H2R – R$ 357.000

    A chegada da Superleggera tirou da Kawasaki Ninja H2R o posto de moto mais cara do Brasil. Isso não significa que ela esteja mais acessível: vendas ocorrem só por encomenda. Outro ponto é que ela não perdeu o status de máquina sobre duas rodas mais potente à venda no país: o 4-cilindros em linha de 1.000 cc com compressor, capaz de girar at[e 130 mil vezes por minuto, a 2,4 atmosferas de pressão, rende 326 cv. Construída só para pistas fechadas -- não há sequer conjunto óptico, e os retrovisores dão lugar a apêndices aerodinâmicos --, a Ninja H2R tem carenagem em fibra de carbono e pesa 216 kg. Acelerá-la é uma experiência única, dada a força extra gerada pelo compressor. Leia mais

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    Kawasaki Ninja H2 Carbon – R$ 164.000

    Caso a grana esteja "curta" e não dê para tanto, mas ainda assim você queira uma moto com compressor, a opção pode ser a Ninja H2 Carbon, configuração mais "civilizada" da H2R e homologada para circular em vias públicas (dotada de farol e lanterna, portanto). Limitada a 120 unidades, traz carenagem frontal em fibra de carbono (daí o nome da série), pintura especial e uma plaquinha com a numeração da unidade. Pode ser comprada também por encomenda e, no seu caso, o motor tetracilíndrico produz 215 cv. Quer economizar mais um trocado? A Ninja H2 convencional é cotada a R$ 154.000. Vale lembrar que a diferença não cobre nem os custos do IPVA. Leia mais

  • Imagem: Doni Castilho/Infomoto
    Doni Castilho/Infomoto
    Imagem: Doni Castilho/Infomoto

    Harley-Davidson CVO Limited – R$ 157.300

    Criação do departamento de veículos customizados da Harley-Davidson, é o modelo mais luxuoso da marca. Inlui pintura especial e muitos itens de série. Importada dos Estados Unidos, utiliza motor de 1.870 cc que alcança 16,6 kgfm de torque (potência não é divulgada oficialmente). Suspensões são reforçadas e ajustáveis. Sem falar no completo sistema de entretenimento com tela colorida e Bluetooth. Leia mais

  • Imagem: Divulgação
    Divulgação
    Imagem: Divulgação

    BMW K 1600 GTL Exclusive – R$ 154.400

    Viajar com ela é como é como embarcar na classe executiva de um avião. Luxuosíssima grã-turismo alemã tem assento de couro, encosto lombar e até apoio de braço para o garupa. Oferece ainda boa capacidade e carga, graças à presença de três malas -- duas laterais e um topcase. Para carregar tudo isso foi escolhido o propulsor 6-cilindros em linha de 1.650 cc, que alcança 160 cv. Sistema de navegação, faróis direcionais, freios ABS, controle de tração e suspensões ajustáveis eletronicamente são itens de destaque. Apesar dos 360 kg em ordem de marcha, o excelente chassi a deixa relativamente ágil e estável. Boa pedida para quem quer viajar acompanhado de garupa. Leia mais

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo