Seu Automóvel

Bom negócio: 10 carros que são bem mais baratos que seus rivais

Leonardo Felix

Do UOL, em São Paulo (SP)

13/06/2017 04h00

Nem visual, nem espaço, nem acabamento, nem equipamentos... O que mais chamou a atenção na apresentação oficial do Kwid, na última sexta-feira (9), no Salão de Buenos Aires, foi a tabela de preços: a Renault venderá o pequenino hatch custando de R$ 29.990 a R$ 39.990, colocando-o para exercer a função que o Mobi deveria ter de carro de marca grande mais barato do Brasil (para muitos compradores, aliás, o Volkswagen up! deveria ser vendido assim, também).

UOL Carros aproveitou a deixa para ir na contramão de três semanas atrás -- quando apontamos automóveis que são caros demais -- e lembrar dez carros que saem bem mais em conta do que o tíquete médio de seus respectivos segmentos. Confira:

  • Renault Kwid com rádio: R$ 35.390

    Ele inicia em R$ 29.990, mas preferimos focar na versão intermediária Zen com sistema de rádio (opcional), que cobra R$ 5.400 a mais. Por uma razão simples: é nessa opção que o comprador terá direito ao "combo dignidade" com direção elétrica, ar-condicionado, travas nas quatro portas e vidros dianteiros elétricos, além de rádio com Bluetooth e entradas USB e Auxiliar. Fora isso o subcompacto tem motor novo: o 1.0 3-cilindros SCe, e quatro airbags (frontais e laterais). O Mobi, seu rival direto, parte de R$ 33.700 com propulsor antigo (o velho Fire Evo 4-cilindros) e sem nenhum desses equipamentos. Leia mais

  • Imagem: Murilo Góes/UOL
    Murilo Góes/UOL
    Imagem: Murilo Góes/UOL

    Chery Celer: R$ 36.990

    Faça um exercício: pense num compacto do porte de Gol, Argo, Onix e HB20 que custe menos de R$ 40 mil e incorpore direção hidráulica, rádio com MP3 e USB, ar-condicionado e trio elétrico (vidros, travas e retrovisores). Acrescente o fato de que o motor não é um "milzinho", e sim um interessante 1.5 flex de 113 cv (etanol). Difícil imaginar que ainda haja algum modelo assim, não é? Mas existe: estamos falando do esquecido Chery Celer. É verdade que ele deve em acabamento, mas ainda assim tem um custo-benefício MUITO melhor que o de qualquer concorrente. Leia mais

  • Imagem: Murilo Góes/UOL
    Murilo Góes/UOL
    Imagem: Murilo Góes/UOL

    Nissan Versa: R$ 47.990

    Se o que você quer é um veículo espaçoso para rodar na cidade, mesmo que careça de fôlego, o Nissan Versa 1.0 Conforto entregará o que você precisa: 2,60 metros de entre-eixos, rodas aro 15 (com calota), 460 litros de porta-malas e kit com ar, direção elétrica progressiva, banco do motorista com ajuste de altura e travas e vidros elétricos. Tudo por menos de R$ 50 mil. Lembrando que se trata de um sedã compacto-médio, portanto substancialmente maior do que Prisma, Voyage, HB20S e afins. Leia mais

  • Imagem: Murilo Góes/UOL
    Murilo Góes/UOL
    Imagem: Murilo Góes/UOL

    Chevrolet Spin 7-lugares: R$ 68.590

    Difícil apontar uma concorrente para a Chevrolet Spin. A minivan reina praticamente sozinha no mercado, então aqui o comparativo será feito com outros automóveis capazes de levar sete passageiros. Sabemos que o visual é controverso e a motorização passa longe de ser referência em modernidade e eficiência, mas que outro carro consegue carregar tanta gente ao mesmo tempo por menos de R$ 70 mil? Pois é. A Spin faz isso na versão intermediária LTZ 1.8 manual. Leia mais

  • Citroën C4 Lounge: R$ 75.590

    Enquanto Toyota Corolla e Honda Civic, os dois líderes entre sedãs médios, forçam cada vez mais a tabela para a casa de R$ 100 mil, o bom Citroën C4 Lounge corre por fora com uma versão de R$ 75 mil, a Origine, que integra motor 1.6 turbo de 173 cv (etanol) e itens básicos de conforto para modelos dessa categoria. Faltam algumas coisinhas, claro, como assentos revestidos em couro ou sensores traseiros de estacionamento, mas pense: estamos falando de uma diferença de pelo menos R$ 20 mil em relação aos três-volumes japoneses. Dá para relevar as pequenas ausências. Leia mais

  • JAC T5 CVT: R$ 76.990

    SUVs compactos estão na moda, e o consumidor desse tipo de veículo costuma exigir que o pedal da embreagem seja limado. Enquanto a maioria dos "jipinhos automáticos" faz isso por cerca de R$ 90 mil, o JAC T5 cumpre a demanda por pouco menos de R$ 80 mil na versão de topo Pack 3, que conta ainda com (entre outros itens): controles de estabilidade e tração (incluindo assistente em rampas); freios a disco nas quatro rodas; luzes diurnas em LED; cintos com pré-tensionador; bancos em couro; e central multimídia com projeção de celulares. Mas atenção: falta força ao motor 1.5 de 127 cv (etanol). Leia mais

  • Jeep Compass: R$ 103.490

    Já que suvinhos como estão se aproximando de R$ 100 mil, por que não levar um Jeep Compass Sport, versão de entrada do utilitário médio, por menos que um Honda HR-V Touring? Unidade motriz dessa configuração é o 2.0 Tigershark flex de 166 cv (etanol), acoplado a câmbio automático de seis marchas. Ou seja: nada menos do que o necessário para um modelo de tal porte. Ah, e o mais importante: lista de itens de série também está condizente com o status do Compass, mesmo sendo a versão mais básica. Outros exemplares do segmento flertam com a faixa de R$ 140 mil. Leia mais

  • Imagem: Murilo Góes/UOL
    Murilo Góes/UOL
    Imagem: Murilo Góes/UOL

    Audi A3 Sedan: R$ 115.190

    Ser produzido nacionalmente, usando a plataforma MQB do Volkswagen Golf, é um grande trunfo para o Audi A3 Sedan custar muito, mas muito menos do que seu único rival no segmento de sedãs compactos-médios premium, o Mercedes-Benz CLA. Preço de saída, aliás, está no patamar do Toyota Corolla Altis, e já inclui motor 1.4 turbo (150 cv com etanol), câmbio automático, faróis bixenônio e o charme extra de ser um... Audi. Leia mais

  • Imagem: Murilo Góes/UOL
    Murilo Góes/UOL
    Imagem: Murilo Góes/UOL

    Ford Fusion: R$ 124.700

    Tente configurar um Hyundai Azera ou um Volkswagen Passat nos sites de suas respectivas marcas. Não serão cotados a menos de R$ 165 mil. Eis aí o porquê de o Fusion fazer tanto sucesso entre sedãs grandes: oferece porte de Mercedes Classe C ou BMW Série 3 partindo pelo equivalente a um Civic Touring. Ok, o propulsor 2.5 flex não preza muito pela eficiência em emissões ou consumo, mas os oito airbags, os cintos traseiros infláveis e a central Sync 3, com projeção de smartphones e tela tátil de 8 polegadas, entre outros equipamentos, fazem a versão ter bons atrativos. Leia mais

  • Chevrolet Camaro: R$ 310.000

    "Pô, mas vale mencionar um esportivo?" Claro que vale! Que outro V8 é vendido no Brasil a esse preço? Na verdade, se pensarmos que o propulsor é um 6.2 de 461 cv, chegaremos à conclusão de que o Camaro cupê cobra a pechincha de R$ 672 por cavalo-vapor, mesmo patamar de modelos tidos como populares. Bem... E é mais divertido do que qualquer carro "comum". Para quem pode se dar ao luxo de "sustentar" um carro assim, o Camaro é de longe a opção mais viável. Leia mais

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Seu Automóvel

Topo