Topo

Salão de Detroit

BMW X2 já sabe como "bombar" no Brasil; veja 5 prós e 5 contras do modelo

Murilo Góes/UOL
BMW X2 foi um dos grandes lançamentos do Salão de Detroit 2018 e atraiu muitos interessados Imagem: Murilo Góes/UOL

André Deliberato

Do UOL, em Detroit (EUA)

22/01/2018 04h00

A BMW esperou o Salão de Detroit deste ano para finalmente apresentar ao público o X2, crossover que era esperado desde o Salão de Frankfurt em setembro do ano passado. A estreia no salão dos Estados Unidos mostra que o interesse dos norte-americanos realmente mudou quando o assunto é carro.

Mas o X2 não é exatamente um SUV. Trata-se de um crossover, tipo de carroceria que mistura diversos elementos, considerando que ele é uma mistura de hatch anabolizado (tipo Mercedes-Benz GLA) com perua (só não é devido à traseira curta).

Veja mais

Jetta 2019 cresceu e será visto no Brasil ainda este ano
+ BMW X2: baixinho deve fazer sucesso no Brasil
+ Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube

Instagram de UOL Carros
Siga UOL Carros no Twitter
Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe

O X2 é feito sobre a nova plataforma de tração dianteira da BMW, que também produz a segunda geração do X1 (inclusive em Araquari, SC) e o monovolume Série 2 Active Tourer. Detalhe: apesar do nome "maior", o X2 tem aspecto de cupê, mais esportivo, e dimensões menores que a do "irmão" X1: são 4,37 metros de comprimento, 2,66 m de espaço entre-eixos e 1,52 m de altura -- na prática, ele é quase 10 centímetros mais curto e mais baixinho, além de ter 35 litros a menos no porta-malas (chegando a 470 l).

UOL Carros apurou junto a executivos da marca que sua estreia no Brasil acontece no segundo trimestre desse ano (entre abril e junho), logo após a chegada do X3, que chega renovado chega em março por R$ 310 mil.

Isso não muda nossa aposta: o X2 tem tudo para ser sucesso no mundo todo, e também o Brasil, por conta do tamanho compacto (subcompacto nos Estados Unidos) e do visual arrojado.

Mas mesmo assim existem percalços em seu caminho. Listamos 5 prós e 5 contras do modelo abaixo.

Isso é bom

  • Design

    De perto, o X2 parece um hatchback anabolizado -- tal qual Mercedes-Benz GLA, só que ainda mais baixinho e com design harmônico. Visto de perfil, a sensação é de que estamos diante de uma perua com traseira encurtada. Deve ter sucesso no Brasil por essa proposta. Leia mais

  • Murilo Góes/UOL

    Tendência

    X2 segue a onda de carros aventureiros urbanos -- em seu caso, no segmento de modelos premium. Ele não é maior que o X1, apesar do nome, e muito menos um SUV. Mas por ser compacto e ao mesmo tempo "grandão" por fora, deve roubar muitos clientes de GLA e atrair interessados de E-Pace, Evoque e Volvo XC40. Leia mais

  • Murilo Góes/UOL

    Motor

    Primeiras versões do X2 devem desembarcar no Brasil com o motor 2.0 turboflex já utilizado por outros modelo. São 192 cv e 28,5 kgfm. X1, Série 3 e Mini Cooper com meste motor já provaram ser ótimos "devoradores" de pista sem exigir tanto combustível para tal. Leia mais

  • Murilo Góes/UOL

    Câmbio

    Câmbio automático de oito marchas, que também já equipa diversos outros modelos da BMW e da Mini e que também fará parte da linha X2, é uma das referências em esportividade entre carros premium vendidos no Brasil. Leia mais

  • Jonathan Ernst/Reuters

    Futuro pós-venda

    Embora não sejam esperadas quedas nos preços depois que o carro deixar de ser importado da Alemanha e passar a ser produzido no Brasil, o fato de ser feito em nosso país pode melhorar o pós-venda do modelo, com peças produzidas localmente mais acessíveis. Leia mais

Isso não é tão legal

  • Murilo Góes/UOL

    Preço

    Justamente por ser superior ao X1 no nome e no recheio de equipamentos, possivelmente o X2 também será mais caro (lembrando que o X1 atualmente custa a partir de R$ 191.950). Pode ser que tenha versões com o motor 1.5 de três-cilindros (também já utilizado por outros modelos do grupo alemão), mas com o motor de 2 litros (US$ 40 mil nos EUA), prepare-se para algo acima de R$ 200 mil. Leia mais

  • Murilo Góes/UOL

    Suspensão

    A suspensão mais rebaixada se comparada à do X1 certamente vai sofrer com os buracos do Brasil -- ainda mais se o X2 for equipado em nosso país com pneus de perfil superfinos, como os do carro mostrado nos EUA. Nesse sentido, o X1 é mais confortável e vai se mostrar mais preparado para impactos. Leia mais

  • Murilo Góes/UOL

    Baixinho

    A proposta mais compacta pode agradar alguns, mas quem curte crossovers e/ou SUVs pela posição mais altinha de dirigir vai sentir falta disso no X2. A sensação ao sentar ao volante é a mesma de estar em um hatch com suspensão elevada, como Volkswagen CrossFox, Renault Stepway e JAC T40. Leia mais

  • Murilo Góes/UOL

    Espaço interno

    Os 2,66 m de espaço entre-eixos dão conta de levar dois adultos com relativo espaço no banco traseiro, mas três pessoas já vão com aperto (para se ter noção, um Corolla tem 2,70 m de entre-eixos). Novamente, o X1 leva a melhor nesse quesito. Leia mais

  • Murilo Góes/UOL

    Porta-malas

    Quase 10 centímetros mais curto que o X1, o X2 por conta disso também perde em volume de porta-malas: são 470 litros, 35 l a menos que no "irmão numericamente menor". Leia mais

Fonte: UOL Carros

Mais Salão de Detroit